Almeida Revista e Corrigida (ARC)
123

A oração do crente desprezado

Cântico dos degraus

1231PARA TI, que habitas nos céus, levanto os meus olhos. 2Eis que, como os olhos dos servos atentam para as mãos dos seus senhores, e os olhos da serva para as mãos da sua senhora, assim os nossos olhos atentam para o Senhor, nosso Deus, até que tenha piedade de nós. 3Tem piedade de nós, ó Senhor, tem piedade de nós, pois estamos assaz fartos de desprezo. 4A nossa alma está sobremodo farta da zombaria daqueles que estão à sua vontade, e do desprezo dos soberbos.

124

Só Deus pode livrar o seu povo

Cântico dos degraus, de David

1241SE não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, ora diga Israel: 2Se não fora o Senhor, que esteve ao nosso lado, quando os homens se levantaram contra nós. 3Eles então nos teriam engolido vivos, quando a sua ira se acendeu contra nós; 4Então as águas teriam trasbordado sobre nós, e a corrente teria passado sobre a nossa alma; 5Então as águas altivas teriam passado sobre a nossa alma. 6Bendito seja o Senhor, que não nos deu por presa aos seus dentes. 7A nossa alma escapou, como um pássaro do laço dos passarinheiros; o laço quebrou-se, e nós escapámos. 8O nosso socorro está em o nome do Senhor, que fez o céu e a terra.

125

A segurança daquele que confia em Deus

Cântico dos degraus

1251OS que confiam no Senhor serão como o monte de Sião, que não se abala, mas permanece para sempre. 2Como estão os montes à roda de Jerusalém, assim o Senhor está em volta do seu povo, desde agora e para sempre. 3

125:3
Is 14:5
Porque o cetro da impiedade não permanecerá sobre a sorte dos justos, para que o justo não estenda as suas mãos à iniquidade. 4Faze bem, ó Senhor, aos bons e aos que são retos de coração. 5
125:5
Gl 6:16
Quanto àqueles que se desviam para os seus caminhos tortuosos, levá-los-á o Senhor com os que obram a maldade: paz haverá sobre Israel.