a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
1

Saudação

11Da parte de Pedro, apóstolo de Jesus Cristo, àqueles que Deus escolheu e que vivem fora da sua terra1,1 A dispersão pelo mundo ou diáspora refere-se habitualmente aos judeus. Aqui trata-se dos que já são cristãos., espalhados pelas províncias do Ponto, da Galácia, da Capadócia, da Ásia e da Bitínia, 2que Deus Pai santificou pelo Espírito Santo, de acordo com os seus planos, para obedecerem a Jesus Cristo e serem resgatados dos pecados pelo seu sangue1,2 Os efeitos da morte de Cristo são descritos com a ajuda de vocabulário do Antigo Testamento usado quando se fala de sacrifício. Ver Ex 24,3–8; Lv 16,14–15.. Desejo-vos graça e paz com abundância.

Vida de esperança

3Bendito seja Deus, Pai de nosso Senhor Jesus Cristo. Ele, pela sua grande misericórdia, deu-nos uma vida cheia de esperança por meio da ressurreição de Jesus Cristo, 4e prometeu-nos uma herança que não pode destruir-se, nem perder o valor, nem estragar-se. É a herança que Deus vos reservou no Céu, 5estando, por meio da fé, guardados pelo poder de Deus para a salvação que está para se manifestar nos últimos tempos.

6É por isso que sentem alegria, embora seja necessário por algum tempo sofrerem diversas provações. 7Elas servem para pôr à prova o valor da vossa fé. Até o ouro, que pode ser destruído, é posto à prova do fogo. Também a vossa fé, muito mais preciosa que o ouro, tem de ser posta à prova, para ser considerada digna de louvor, de glória e de honra quando Jesus Cristo se manifestar. 8Apesar de não o terem visto amam Jesus Cristo, e creem nele, mesmo sem o verem ainda. E isso dá-vos uma alegria tão grande e tão intensa que nem se consegue explicar 9porque atingem a finalidade da fé, que é a vossa salvação.

10Foi a respeito da salvação que os profetas procuraram investigar e saber, e falaram a propósito da graça que agora Deus vos havia de conceder. 11Procuravam descobrir o tempo e as circunstâncias a que se referiam as indicações que lhes eram dadas pelo Espírito de Cristo. Pois o Espírito que estava neles anunciava os sofrimentos que Cristo havia de suportar e a glória que havia de receber. 12Deus fez ver aos profetas que a mensagem que anunciavam não era para eles: era-vos dirigida. Eles falavam de coisas que agora ouviram aos pregadores do evangelho, os quais por sua vez vos falaram com o poder do Espírito Santo enviado do céu. São coisas que até os próprios anjos desejam contemplar.

Viver em santidade

13Por isso, tenham o espírito preparado para a ação. Estejam atentos e ponham a esperança na graça que lhes será concedida quando Jesus se manifestar. 14Como filhos obedientes a Deus, não sigam aqueles vícios de outrora quando viviam na ignorância. 15Pelo contrário, sejam santos em tudo o que fazem, assim como Deus, que vos chamou, é santo. 16Pois a Escritura diz: Sejam santos, porque eu sou santo1,16 Ver Lv 11,44.45; 19,2; 20,7..

17Se invocam como Pai aquele que julga cada um conforme as suas obras sem fazer distinção de pessoas, então tenham-lhe respeito enquanto vivem neste mundo. 18Saibam que foram resgatados daquela vida inútil que tinham herdado dos antepassados. E não foi pelo preço de coisas que desaparecem, como a prata e o ouro, 19mas pelo sangue precioso de Cristo, como o de um cordeiro sem mancha nem defeito. 20Ele tinha sido destinado para isso, ainda antes da criação do mundo, e manifestou-se nestes últimos tempos para vosso bem. 21Por meio dele creem em Deus, que o ressuscitou dos mortos, e o glorificou. E assim a vossa fé e esperança estão postas em Deus.

22Aceitando a verdade, ficaram purificados, para amarem sinceramente os irmãos na fé. Tenham pois amor uns aos outros de todo o coração, 23uma vez que nasceram de novo, não de semente corruptível, mas incorruptível, por meio da palavra de Deus, que vive para sempre. 24É assim que diz a Escritura:

Todo o homem é como a erva

e toda a sua glória como a flor da erva.

A erva seca e a flor cai,

25mas a palavra do Senhor permanece para sempre1,25 Ver Lv 19,2. Os v. 24–25 citam Is 40,6–8..

É esta a mensagem da boa nova que vos foi anunciada.

2

21Deixem portanto toda a espécie de maldade, toda a mentira, fingimento, invejas e murmurações. 2Como crianças recém-nascidas, desejem o leite espiritual e puro para com ele crescerem para a salvação, 3se é que já saborearam como o Senhor é bom.

Cristo, pedra fundamental

4Aproximem-se do Senhor, que é pedra viva, rejeitada pelos homens, mas escolhida e de muito valor aos olhos de Deus. 5Entrem, como pedras vivas, na construção de um templo espiritual, para formarem um sacerdócio santo e oferecerem sacrifícios espirituais agradáveis a Deus, por Jesus Cristo. 6Por isso, diz a Escritura:

Ponho em Sião a pedra principal do edifício,

pedra escolhida e de muito valor;

e quem acreditar nela não será desiludido2,6 Ver Is 28,16; Rm 9,33; Ef 2,20..

7Como crentes, esta pedra é para vós de grande valor, mas para aqueles que não creem, cumpre-se o que diz a Escritura:

A pedra que os construtores rejeitaram

tornou-se a pedra principal do edifício2,7 Ver Sl 118,22..

8E diz ainda:

É uma pedra que faz tropeçar,

uma rocha que faz cair2,8 Ver Is 8,14..

Eles tropeçaram por não acreditarem na palavra de Deus. Era o que lhes estava destinado.

9Convosco porém não é assim, porque são geração escolhida, sacerdócio real, nação santa, povo que pertence a Deus para proclamar as admiráveis obras daquele que vos chamou das trevas para a sua luz maravilhosa2,9 Ver Is 43,20.21; Ex 19,5.6. 10Antes, nem eram um povo e agora são povo de Deus. Antes, não conheciam a misericórdia de Deus e agora alcançaram essa misericórdia.

Respeitar as autoridades

11Queridos amigos, peço-vos como a estrangeiros e emigrantes neste mundo que se afastem dos desejos mundanos que combatem contra a alma. 12Tenham bom comportamento no meio dos que não conhecem a Deus. Desse modo, se eles agora vos acusam como malfeitores, hão de ver o bem que fazem e hão de louvar a Deus no dia do juízo.

13Por causa do Senhor, obedeçam a toda a autoridade humana: ao rei, por ser a maior autoridade; 14aos governadores, escolhidos por ele para castigarem os criminosos e louvarem os que fazem o bem. 15Pois Deus quer que pratiquem o bem, para assim fazerem calar os ignorantes e insensatos. 16Comportem-se como pessoas livres e não usem a liberdade como uma desculpa para fazerem o mal, mas para servirem a Deus. 17Respeitem toda a gente, amem os irmãos na fé, tenham temor a Deus, respeitem o rei.

O exemplo dos sofrimentos de Cristo

18Empregados, sejam submissos aos vossos patrões, com todo o respeito; não só aos bons e compreensivos mas também aos mais severos. 19Com efeito, é um privilégio ter de suportar contrariedades por causa das vossas convicções religiosas, sofrendo injustamente. 20Aliás, que mérito têm em suportar pacientemente um castigo, se fizeram o mal? Mas se, apesar de fazerem o bem, ainda têm de sofrer, isso é uma coisa boa diante de Deus. 21É para isso que Deus vos chamou, pois o próprio Cristo sofreu por vossa causa e deixou-vos o exemplo, para seguirem os seus passos.

22Ele não cometeu nenhum pecado,

nem se ouviu uma mentira sair da sua boca2,22 Ver Is 53,9; Jo 8,46..

23Quando o insultavam, não respondia com insultos,

quando sofria, não ameaçava,

mas entregava-se a Deus que julga com justiça.

24Suportou os nossos pecados no seu corpo, sobre a cruz,

para que morrêssemos para o pecado

e vivêssemos para a justiça.

Foram as suas feridas que vos curaram.

25Com efeito, eram como ovelhas desgarradas, mas agora voltaram ao vosso pastor e guarda.