a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)

Amizade de David e Jónatas

181Depois da conversa de Saul com David, Jónatas que era filho de Saul, tornou-se muito amigo de David. Gostava tanto dele como de si próprio. 2E Saul, naquele mesmo dia, tomou David para o seu serviço e não permitiu que voltasse para casa de seu pai. 3Jónatas estabeleceu com David uma firme amizade, porque gostava tanto dele como de si mesmo. 4Jónatas tirou a própria capa e a roupa militar que levava e deu-as a David, bem como a sua espada, o arco e o cinturão.

5David foi de tal modo bem sucedido em todas as missões de que Saul o encarregou que este o nomeou oficial do seu exército. E isso agradou a todo o povo e aos próprios oficiais de Saul.

Saul tem inveja de David

6Quando David regressou com as tropas, depois de ter morto Golias, as mulheres de todas as cidades saíram ao encontro do rei Saul, cantando e bailando alegremente com pandeiretas e instrumentos de metal. 7Dançavam e cantavam desta maneira:

«Saul matou mil homens,

mas David matou dez mil.»

8Aquilo desagradou muito a Saul, que ficou profundamente aborrecido. E teve este desabafo: «Dizem que David matou dez mil e que eu só matei mil. Só falta fazerem-no rei!» 9E, a partir dessa ocasião, Saul passou a ter ciúmes de David.

10No dia seguinte, o espírito mau enviado por Deus apoderou-se de Saul, que ficou como louco no seu palácio. David estava a tocar harpa, como de costume, e Saul tinha a lança na mão. 11Nisto Saul arremessou-a duas vezes contra David e disse: «Vou espetá-lo contra a parede.» Mas David desviou-se a tempo.

12Saul começou a ter medo de David, porque o Senhor estava com David e a ele tinha-o abandonado. 13Por isso, afastou-o da sua presença, nomeando-o comandante de batalhão. Chefiava as suas tropas em combate 14e era sempre bem sucedido, porque o Senhor estava com ele. 15Saul tomava conhecimento dos êxitos de David e cada vez o temia mais. 16E toda a gente em Israel e Judá gostava de David, porque era ele quem chefiava as tropas.

David casa com a filha de Saul

17Certo dia Saul disse a David: «Aqui tens a minha filha mais velha Merab. Dou-ta como esposa, com a condição de me servires como bom militar e de dirigires as guerras do Senhor.» E Saul pensava no seu íntimo: «Que não seja eu a matá-lo mas sim os filisteus18David respondeu-lhe: «Eu e a minha família não somos nada em Israel, para eu merecer a honra de ser genro do rei.» 19Mas quando chegou o tempo em que Saul devia entregar a sua filha Merab a David como esposa, entregou-a a Adriel, que era de Meolá.

20Entretanto Mical, a outra filha de Saul, andava apaixonada por David. Contaram isso a Saul, que ficou satisfeito, 21pois pensou que, dando-a como esposa a David, havia de a influenciar para que ela o entregasse nas mãos dos filisteus. Por isso, Saul disse pela segunda vez a David: «Tu serás meu genro.»

22Saul deu ordens aos seus servidores para falarem em particular com David, a fim de o convencerem a casar com a sua filha. E para lhe dizerem que tanto Saul como todos os seus servidores tinham muita estima por ele. 23Os servidores de Saul assim fizeram e David respondeu-lhes: «Ficariam tão honrados em que a filha do rei casasse com um homem tão pobre e humilde como eu?»

24Os servidores de Saul foram contar ao rei o resultado da sua conversa com David. 25E, como Saul tinha a intenção de fazer com que David caísse nas mãos dos filisteus, disse-lhes: «Digam a David que, em vez do que é costume oferecer-se pela noiva, o rei apenas quer que ele lhe entregue cem prepúcios de filisteus, para assim se vingar dos seus inimigos18,25 Segundo o costume dos povos nómadas, o futuro marido devia dar ao pai da noiva um dote, geralmente em dinheiro. Ver Gn 34,12. David devia apresentar a Saul cem prepúcios de filisteus, porque os filisteus não praticavam a circuncisão.26Os servidores de Saul comunicaram estas notícias a David, que achou boa proposta para se tornar genro do rei. E assim, antes de o prazo terminar, 27David saiu com os seus homens e matou duzentos filisteus. Levou os prepúcios ao rei e contou-os um a um para poder tornar-se seu genro. Desta forma Saul entregou-lhe a sua filha Mical como esposa.

28Saul acabou por perceber que o Senhor estava realmente com David e que a sua filha Mical também amava David. 29O rei ficou ainda com mais medo dele do que antes e tornou-se num seu inimigo para sempre.

30Quando os chefes dos filisteus saíam para a guerra contra Israel, David obtinha mais êxitos que todos os outros oficiais de Saul, e, por isso, tornou-se ainda mais famoso.