a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
1

Saudação

11Paulo, apóstolo de Cristo Jesus por vontade de Deus, conforme a promessa de vida que ele nos fez em Cristo Jesus, 2ao querido filho Timóteo1,2 Sobre Timóteo, ver At 16,1..

Que Deus, nosso Pai, e Cristo Jesus, nosso Senhor, te deem graça misericórdia e paz.

Fidelidade à boa nova

3Dou graças a Deus, a quem sirvo com reta intenção como fizeram os meus antepassados1,3 Paulo era filho de uma família de judeus muito piedosos. Ver Fp 3,4–5., ao lembrar-me de ti continuamente nas minhas orações noite e dia. 4Recordo-me das tuas lágrimas1,4 Alusão à tristeza manifestada por Timóteo ao separar-se de Paulo em Éfeso. Ver 1 Tm 1,3. e desejo ver-te outra vez para me encher de alegria. 5Lembro-me bem da tua fé sem fingimento, como a que tiveram antes de ti a tua avó Lóide e a tua mãe Eunice; e tenho a certeza que é a mesma fé que tu tens.

6Por esse motivo, quero lembrar-te que conserves sempre bem vivo o especial dom de Deus que recebeste pela imposição das minhas mãos1,6 Ver 1 Tm 4,14 e nota.. 7Pois o espírito que Deus nos deu não é de medo, mas sim de coragem, amor e bom senso. 8Não te envergonhes, portanto, de dar testemunho de nosso Senhor, nem te envergonhes de mim que estou preso por causa dele1,8 Paulo encontra-se preso em Roma. Ver 1,16–17.. Pelo contrário, com a força que vem de Deus, deves estar pronto para sofrer comigo por amor do evangelho. 9Deus é que nos salvou e nos chamou de um modo especial. Não foi pelos nossos méritos, mas pelo seu próprio plano e pela graça que desde sempre tinha pensado conceder-nos por meio de Cristo Jesus.

10Esta graça tornou-se conhecida agora pelo aparecimento do nosso Salvador, Cristo Jesus, que destruiu a morte e fez brilhar a esperança da vida eterna por meio do evangelho. 11É desta boa nova que eu fui nomeado mensageiro, apóstolo e mestre1,11 Comparar com 1 Tm 2,7.. 12Por esse motivo é que sofro estas coisas. Mas não me envergonho, pois sei em quem pus a minha fé e estou certo de que ele tem poder para guardar o legado que me foi confiado1,12 Outra tradução possível: para assegurar a confiança que nele pus., até ao dia marcado.

13Toma por modelo a doutrina verdadeira que de mim aprendeste e mantém-te firme na fé e no amor, em união com Cristo Jesus. 14Pelo Espírito Santo, que vive em nós, procura guardar o precioso legado da fé.

15Já sabes que todos os da Ásia me abandonaram. Entre eles está Fígelo e Hermógenes. 16Que Deus mostre a sua bondade para com a família de Onesíforo, que muitas vezes me reconfortou e não se envergonhou de mim por eu estar preso. 17Pelo contrário, logo que chegou a Roma veio à minha procura e conseguiu encontrar-me. 18Que o Senhor faça com que ele seja tratado por Deus com misericórdia1,18 O texto grego diz duas vezes Senhor, podendo num caso estar a referir-se a Deus e noutro caso a Cristo. no dia do juízo. Quanto aos serviços que ele tem prestado em Éfeso, tu os conheces melhor do que eu.

2

Coragem na defesa da boa nova

21Quanto a ti, meu filho, fortalece-te na graça que vem de Cristo Jesus. 2E o que ouviste de mim, diante de muitas testemunhas2,2 Estas testemunhas são os ouvintes e os colaboradores da pregação de Paulo., transmite-o a pessoas de confiança que sejam capazes de o ensinar a outros. 3Compartilha os sofrimentos como fiel soldado de Cristo Jesus. 4O soldado que vai para a guerra deixa de se preocupar com os negócios da vida civil para poder agradar ao comandante. 5E quem toma parte numa competição desportiva só recebe o prémio se cumprir as regras do jogo2,5 Comparar com 1 Co 9,24–27.. 6O camponês que trabalha é que deve ser o primeiro a beneficiar do fruto do seu trabalho. 7Fixa bem o que te digo, pois o Senhor há de ajudar-te a compreender tudo isto.

8Lembra-te de Jesus Cristo, que ressuscitou de entre os mortos, o qual é da descendência de David, segundo o meu evangelho. 9É por ele que eu tenho sofrido até ao ponto de ser preso como um malfeitor. Mas a palavra de Deus não está acorrentada. 10Por isso eu suporto tudo, pensando nos que foram escolhidos por Deus, para que também eles possam ter a sua parte na salvação em Cristo Jesus, juntamente com a glória eterna. 11É bem verdade aquilo que se diz:

«Se com ele morrermos, com ele viveremos;

12se nos mantivermos firmes2,12 Ou: se soubermos sofrer. reinaremos com ele;

se o renegarmos, também ele nos há de renegar.

13Se nos tornarmos infiéis, ele continua sempre fiel,

pois não pode negar-se a si mesmo2,13 Sobre os v. 11–13, comparar com Rm 6,8; Mt 10,33; Lc 12,9; Nm 23,19.

O trabalhador fiel

14Recorda a todos estas coisas, advertindo-os em nome de Deus, para não armarem discussões que não servem para nada, a não ser para perdição dos que as ouvem. 15Prepara-te para te apresentares diante de Deus de maneira que lhe agrade, como um trabalhador que não tem nada de que se envergonhar e que proclama a palavra da verdade com retidão.

16Evita os palavreados mundanos que não servem senão para aumentar a descrença. 17As palavras dos que assim falam alastram como a gangrena. Entre esses estão Himeneu2,17 Ver 1 Tm 1,20. e Fileto. 18Eles afastaram-se da verdade e fazem perder a fé aos outros, dizendo que a ressurreição já aconteceu. 19Porém, o fundamento estabelecido por Deus está bem firme. E nele está escrito: O Senhor conhece aqueles que lhe pertencem. E ainda: Todo aquele que invoca o nome do Senhor deve afastar-se da injustiça2,19 Comparar com Nm 16,5; Jo 10,14; 1 Cr 8,3; e ainda Nm 16,26..

20Numa casa rica não há só utensílios domésticos de ouro e prata. Há também alguns de madeira e de barro. Uns servem para fins nobres, outros para usos mais correntes. 21Portanto, quem está limpo dessas coisas é um utensílio nobre, purificado e útil ao dono, e serve para fazer tudo o que é bom.

22Mas tu, foge das paixões da juventude. Procura a justiça, a fé, o amor e a paz com todos os que invocam o nome do Senhor, de coração sincero. 23Evita as conversas estúpidas e insensatas. Bem sabes que só produzem discórdias, 24e quem está ao serviço do Senhor não deve andar metido em discórdias. Mas deve tratar toda a gente com delicadeza, deve saber ensinar e ser capaz de suportar o mal. 25Deve saber corrigir os seus adversários com mansidão, pois talvez Deus os leve a arrependerem-se para reconhecerem a verdade. 26E assim escapam da armadilha do Demónio que os traz amarrados para fazerem o que ele quer.