a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
2

21Pois quero que saibam bem quanto me esforço a vosso favor e a favor dos crentes de Laodiceia, e de tantos outros que não me conhecem pessoalmente. 2Trabalho para que eles tenham ânimo no coração e para que sejam unidos em amor e ricos na confiança que resulta do entendimento espiritual. Assim conhecerão o plano de Deus. Esse plano é Cristo, 3em quem estão escondidas todas as riquezas da sabedoria e do entendimento.

4Digo-vos isto para que ninguém vos engane com palavras eloquentes. 5Porque embora eu esteja ausente no corpo, estou convosco em espírito. E alegra-me saber que vivem em boa ordem e que a vossa fé em Cristo está firme.

Vida com Cristo

6Por isso, assim como aceitaram o Senhor Jesus Cristo, do mesmo modo deverão viver unidos a ele, 7bem arraigados e edificados na vossa união com ele, estabelecidos na vossa fé, como vos ensinaram, e cheios de gratidão a Deus.

8Tenham cuidado para que ninguém vos prenda com teorias e argumentos de falsa sabedoria, baseados em tradições humanas ou nos princípios deste mundo e não nos ensinamentos de Cristo. 9Porque Deus está totalmente presente em Cristo, de forma corporal, 10e ele tornou-vos completos naquele que é a cabeça de todos os poderes e autoridades.

11Em união com ele foram circuncidados, não com a circuncisão que se faz no corpo, mas com a circuncisão feita por Cristo, que consiste na libertação das fraquezas humanas. 12Ao serem batizados, foram sepultados com Cristo e ressuscitaram com ele pela vossa fé no poder de Deus que o ressuscitou. 13Quando estavam ainda incircuncisos e mortos nos vossos pecados, Deus deu-vos vida juntamente com Cristo, perdoando-nos todos os pecados. 14Deus anulou a conta desfavorável das nossas dívidas, a qual nos condenava segundo a exigência da lei. Ele acabou com essa conta, pregando-a na cruz, 15e venceu as autoridades e os poderes2,15 Ver 1,16 e nota.. Humilhou-os publicamente e levou-os prisioneiros em sinal de triunfo, por meio de Cristo.

16Portanto, que ninguém vos critique pelo que comem ou bebem, ou por causa dos dias de festa, dos dias de lua nova ou dos sábados. 17Tudo isto não passa duma sombra do que há de vir. A realidade é Cristo. 18Não se deixem enganar por pessoas iludidas por uma humildade falsa e com a adoração dos anjos. Essas pessoas gostam de discutir visões e enchem-se de orgulho com o seu pensamento corrupto. 19Não estão unidas a Cristo, que faz desenvolver todo o corpo, articulando-o nas suas diferentes partes e fazendo-o crescer conforme o desenvolvimento determinado por Deus.

Morrer e viver com Cristo

20Quando morreram com Cristo morreram para os princípios deste mundo. Por que é que vivem como se ainda pertencessem ao mundo? Por que é que estão a prestar atenção a proibições como: 21«Não toques nisto, não comas disso, não pegues naquilo»? 22Tais proibições referem-se a coisas que desaparecem com o uso e não passam de preceitos e doutrinas dos homens. 23Essas coisas têm aparência de sabedoria, porque se apresentam com um certo aspeto religioso, humildade e tratamento austero do corpo. Mas isso não tem nenhum valor na luta contra a inclinação corrupta.

3

31Portanto, já que ressuscitaram com Cristo, procurem as coisas que são do Céu, onde Cristo ocupa o lugar de honra à direita de Deus. 2Pensem nas coisas do Céu e não nas da Terra. 3Porque já morreram e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus. 4Cristo é a vossa vida e quando ele aparecer também vão participar com ele na sua glória.

Vida nova com Cristo

5Por isso, façam morrer tudo o que pertence a este mundo: a imoralidade sexual, a devassidão, as paixões desordenadas, os maus desejos e a cobiça — porque a cobiça é uma espécie de idolatria. 6Essas coisas provocam o castigo de Deus sobre os que lhe desobedecem3,6 Alguns manuscritos omitem a expressão: sobre os que lhe desobedecem.. 7A vossa conduta era assim antigamente, quando viviam para essas coisas. 8Mas agora deverão libertar-se de tudo isso: das atitudes de ira e de irritação, da malícia, da blasfémia e das más palavras que possam sair da vossa boca. 9Não mintam uns aos outros porque já são pessoas diferentes do que eram e deixaram-se dos velhos comportamentos. 10Foram renovados de acordo com a imagem do próprio Deus e criados por ele para o conhecerem. 11Assim, não se voltará a pôr mais a questão de ser ou não ser judeu, de estar circuncidado ou não, de ser ou não civilizado, estrangeiro, escravo ou livre, pois Cristo é tudo e está em todos.

12Uma vez que são o povo santo de Deus, escolhido e amado por ele, a vossa conduta deve ser marcada por compaixão, bondade, humildade, modéstia e paciência. 13Ajudem-se uns aos outros, e se alguém tiver alguma razão de queixa contra outro, deve perdoar-lhe. Assim como o Senhor vos perdoou, também se devem perdoar uns aos outros. 14Acima de tudo, tenham amor uns pelos outros, pois é isso que nos une perfeitamente. 15Reine nos vossos corações a paz de Cristo, para a qual Deus vos chamou, para formarem um só corpo. E sejam agradecidos.

16Que a mensagem de Cristo viva nos vossos corações com toda a sua riqueza. Procurem instruir-se e animar-se uns aos outros com muita sabedoria. Cantem salmos, hinos e cânticos inspirados, louvando a Deus de todo o coração. 17Tudo o que disserem ou fizerem seja em nome do Senhor Jesus e por meio dele agradeçam a Deus Pai.

Deveres sociais

18Mulheres, sejam submissas aos vossos maridos como convém a quem crê no Senhor. 19Maridos, amem as vossas mulheres e não se irritem com elas.

20Filhos, obedeçam em tudo aos vossos pais, porque isto agrada ao Senhor. 21Pais, não irritem os vossos filhos para eles não ficarem desanimados.

22Escravos, obedeçam em tudo aos vossos senhores aqui na terra, não apenas quando eles vos estão a vigiar e só para lhes agradar, mas com um coração sincero e temente a Deus. 23O que fizerem, façam-no de todo o coração como se estivessem a servir o Senhor e não os homens. 24Lembrem-se de que a recompensa vem do Senhor que vos fará ter parte na sua herança. É a Cristo, o verdadeiro Senhor, que estão a servir. 25Mas o que pratica o mal receberá a paga. Não há exceção para ninguém.

4

41Senhores, procedam com justiça e honestidade para com os vossos escravos. Lembrem-se de que também vocês têm um Senhor no Céu.

Alguns conselhos

2Mantenham-se firmes na oração e não se cansem de dar graças a Deus. 3Orem também por mim, para que o Senhor me dê uma boa oportunidade para pregar a sua mensagem e transmitir o plano que se realiza em Cristo. É por isso que eu estou preso. 4Orem para que eu o dê a conhecer como é a minha obrigação.

5Procedam com prudência em relação aos que não são crentes e aproveitem bem as oportunidades. 6Que a vossa conversação seja sempre agradável e com interesse, sabendo dar a resposta exata a cada um.

Saudações finais

7O nosso querido irmão Tíquico4,7 Ver At 20,4; Ef 6,21–22., que tem sido um colaborador fiel e que tem servido o Senhor comigo, vos dará todas as notícias a meu respeito. 8Mandei-o ir ter convosco para vos dizer como tenho passado e para vos levar algum conforto. 9Vai com ele o nosso querido e fiel irmão Onésimo4,9 Ver Fm v. 10–15., que é um dos vossos. Eles contarão tudo o que se passa aqui.

10Aristarco4,10 Ver At 19,29; 27,2., que está preso comigo, manda-vos cumprimentos, assim como Marcos4,10 Ver At 12,12.25; 13,13; 15,37–39., primo de Barnabé4,10 Ver At 9,27; 11,22.30.. A respeito de Marcos, já receberam instruções; se ele vos visitar, recebam-no bem. 11Também Jesus, a quem chamam Justo, vos manda cumprimentos. Dos crentes vindos do judaísmo, estes são os únicos que trabalham comigo para o reino de Deus e têm-me encorajado muito.

12Recebam ainda saudades de Epafras4,12 Ver 1,7., que é um dos vossos e que está ao serviço de Cristo Jesus. Ele tem-se preocupado muito convosco nas suas orações, para que estejam firmes e cumpram com perfeição a vontade de Deus. 13Sou testemunha de quanto Epafras se preocupa convosco e com os que estão nas cidades de Laodiceia e Hierápoles. 14Lucas4,14 Ver 2 Tm 4,11; Fm v. 24., o nosso querido médico, e Demas4,14 Ver 2 Tm 4,10; Fm v. 24. também se recomendam.

15Deem cumprimentos aos irmãos de Laodiceia, bem como a Ninfa e à igreja que se reúne em casa dela. 16Depois de lerem esta carta enviem-na à igreja de Laodiceia, para lá ser lida também. E procurem que a carta enviada aos de Laodiceia seja lida no vosso meio também. 17E digam isto a Arquipo4,17 Ver Fm v. 2.: «Procura cumprir bem a tarefa que o Senhor te deu.»

18Esta saudação é da minha própria mão: «Saudações de mim, Paulo.» Não se esqueçam de que estou preso. Que a graça de Deus esteja convosco!