a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
29

291Moisés mandou reunir todos os israelitas e disse-lhes: «Foram testemunhas daquilo que o Senhor fez na vossa presença, no Egito, ao faraó, a todos os seus súbditos, ao país inteiro. 2Viram as grandes provas, os sinais e prodígios maravilhosos. 3Mas até hoje, o Senhor ainda não vos concedeu inteligência para compreenderem, nem olhos para verem, nem ouvidos para ouvirem com toda a clareza o que o Senhor vos disse29,3 Ver Rm 11,8.: 4“Conduzi-vos durante quarenta anos pelo deserto e, durante todo este tempo, nem a vossa roupa envelheceu, nem o vosso calçado se gastou. 5Não precisaram de pão para comer nem de vinho ou cerveja para beber29,5 Ver Ex 16; 17,1–7.. É para que saibam que eu sou o Senhor, vosso Deus.”

6Ao chegarmos a este lugar, saíram ao nosso encontro, para nos fazer guerra, Seon rei de Hesbon e Og rei de Basã, mas derrotámo-los29,6 Ver Nm 21,21–35.. 7Apoderámo-nos da sua terra a entregámo-la em propriedade aos descendentes de Rúben, de Gad e de metade da tribo de Manassés29,7 Ver Nm 32,33.. 8Por isso, devem cumprir todos os pormenores desta aliança e pô-los em prática, a fim de terem êxito em tudo o que fizerem.

9Vós estais hoje todos na presença do Senhor, vosso Deus: os chefes das vossas tribos, os anciãos, os guardas e todo o povo de Israel, 10incluindo crianças, mulheres e estrangeiros que vivem no vosso acampamento e trabalham para vós, desde os que cortam a lenha até aos que vão buscar água. 11Estais aqui para aceitar a aliança que o Senhor, vosso Deus, vos propõe hoje com juramento, 12para fazer de vós o seu povo e ele ser o vosso Deus, tal como prometeu aos teus antepassados, Abraão, Isaac e Jacob.

13E não é só para vós que eu, o Senhor, faço esta aliança e este juramento. 14É, de facto, para quem se encontra aqui hoje connosco, presente diante do Senhor, nosso Deus, mas também para quem aqui não está connosco.

15Lembrem-se bem de que estivemos no Egito e que tivemos de atravessar o território de tantos povos. 16Viram os seus falsos deuses, os ídolos de madeira e de pedra, de prata e de ouro, que eles tinham. 17Que ninguém dos que estão hoje aqui, homem ou mulher, família ou tribo, abandone o Senhor, nosso Deus, para ir adorar os deuses desses povos. Que nenhum de vós seja como uma planta que produz frutos amargos e venenosos29,17 Ver Hb 12,15.. 18Que ninguém, ao ouvir este juramento, pense com satisfação que tudo lhe há de correr bem, mesmo que faça o que muito bem lhe parecer, porque o castigo será como uma enxurrada que varre tudo o que se encontra pela frente. 19O Senhor há de recusar-se a perdoar-lhe. A sua ira e furor hão de acender-se contra essa pessoa e cairão sobre ela as ameaças contidas neste livro, até que o Senhor faça desaparecer do mundo o seu nome de família. 20O Senhor há de marcá-lo com a desgraça dentre todas as tribos de Israel, conforme as ameaças contidas neste livro da lei29,20 Trata-se do livro do Deuteronómio..

21As gerações futuras, os vossos descendentes e os estrangeiros, que chegarem de terras distantes, hão de ver as desgraças daquela terra e as pragas que o Senhor fez cair sobre ela. 22Essa terra será como enxofre, sal e terra queimada, que não pode ser semeada, nem as plantas lá podem nascer, nem a erva crescer, tal como em Sodoma, Gomorra, Admá e Seboim, que o Senhor arrasou, na sua ira e no seu furor29,22 Ver Gn 19,24–25..

23Todos os povos perguntarão: “Por que é que o Senhor tratou assim esta terra? Que significa esta ira tão grande?” 24E a resposta será: “Foi porque eles abandonaram a aliança do Senhor, Deus dos seus antepassados, a aliança que ele tinha feito com eles, depois de os ter tirado do Egito. 25Pois foram prestar culto e inclinar-se diante de deuses estranhos, que eles não reconheciam, algo que o Senhor lhes tinha proibido. 26Por isso, é que o Senhor se indignou contra esta terra, fazendo cair sobre ela as maldições escritas neste livro.

27Arrancou-os da sua terra, com ira, furor e grande indignação e os atirou para outras terras, onde se encontram ainda hoje.”

28O que está escondido pertence ao Senhor, nosso Deus, mas o que foi revelado é para nós e para os nossos descendentes, a fim de cumprirmos sempre todos os mandamentos desta lei29,28 Alguns veem aqui alusão a dois exemplares da lei; um selado que ficaria para Deus, outro aberto, para o povo.

30

Condições para restauração e bênção

301«Todas estas bênçãos e maldições, que coloquei diante de vós hão de realizar-se30,1 Ver cap. 28.. Quando estiverem dispersos pelas nações para onde o Senhor vos vai levar, tanto vocês como os vossos descendentes, hão de refletir 2e voltar-se novamente para o Senhor, vosso Deus, cumprindo com todo o coração e com toda a alma aquilo que hoje vos mando. 3Então o Senhor, vosso Deus, acabará com o vosso exílio. Pelo amor que vos tem, voltará a juntar-vos de todos os povos, por onde vos tinha feito andar dispersos.

4Ainda que se encontrem dispersos por todo o mundo, o Senhor, vosso Deus, lá vos irá buscar para vos reunir de novo, 5a fim de vos conduzir à terra que era dos vossos antepassados e que há de voltar a ser vossa. Nessa altura, terão prosperidade e serão ainda mais numerosos do que antes eram.

6O Senhor colocará o sinal da sua aliança30,6 Isto é, a circuncisão. Cf. Gn 17. no vosso coração e no dos vossos descendentes, para poderem amar o Senhor, vosso Deus, com todo o coração e toda a alma, e assim terem vida longa.

7Nessa altura, o Senhor, vosso Deus, fará recair todas estas maldições sobre os vossos inimigos e sobre os adversários que vos perseguem. 8E hão de voltar-se para o Senhor, escutando a sua voz e cumprindo todos os mandamentos que hoje vos comunico. 9Então o Senhor, teu Deus, dará êxito a tudo o que fizeres e te dará sorte com os teus filhos, com as crias dos teus animais e com a produção dos teus campos, para tua felicidade. Pois o Senhor voltará a estar contente contigo, tal como estava com os teus antepassados, 10por terem ouvido a voz do Senhor, por terem cumprido os seus mandamentos e os preceitos escritos neste livro da lei, e por se terem convertido a ele com todo o coração e com toda a alma.

11Na verdade, a lei que hoje vos dou não é demasiado difícil nem distante para vós.

12Não está escondida nos céus30,12 Rm 10,6–8 cita livremente os v. 12–14., de modo que tenham que dizer:

“Quem pode subir até ao céu por nós

para nos trazer e nos dar a conhecer aquela lei,

a fim de a pormos em prática?”

13Não se encontra para além do mar e não precisam de dizer:

“Quem conseguirá atravessar o mar por nós,

para nos trazer e nos dar a conhecer aquela lei,

a fim de a pormos em prática?”

14Ela está muito próximo de ti.

Está na tua boca e no teu coração,

a fim de a poderes pôr em prática.

15Repara que hoje coloco diante de ti a felicidade e a vida, a desgraça e a morte. 16Se obedeceres às ordens do Senhor, que hoje te comunico, amando o Senhor, teu Deus, seguindo as suas instruções e guardando os seus mandamentos, leis e preceitos, terás vida e tornar-te-ás um povo numeroso e o Senhor, teu Deus, há de dar-te prosperidade, na terra de que vais agora tomar posse. 17Mas se não fizeres caso dele e não lhe obedeceres, deixando-te arrastar por outros deuses e inclinando-te diante deles em adoração, 18asseguro-te hoje mesmo que todos hão de desaparecer irremediavelmente, sem terem durado muito tempo sobre a terra da qual vão agora tomar posse, depois de atravessarem o Jordão.

19O céu e a terra são testemunhas de que coloco diante de vós as bênçãos e as maldições.

Se queres ter vida, tu e os teus descendentes, deves escolher a vida, 20amando o Senhor, teu Deus, escutando a sua voz e permanecendo-lhe fiel. Ele é a tua vida e é ele quem poderá fazer-te viver30,20 Ou: Só isto te poderá dar vida e fazer-te viver por muitos anos nessa terra que prometeu dar aos teus antepassados, Abraão, Isaac e Jacob30,20 Ver Gn 12,7; 26,3; 28,13.

31

Josué, sucessor de Moisés

311Moisés continuava ainda a falar a todo o povo de Israel, 2nestes termos: «Eu já estou com a idade de cento e vinte anos e já não me posso mover com facilidade. Além disso, o Senhor disse-me que eu não atravessaria o rio Jordão31,2 Ver Nm 20,12.. 3O Senhor, vosso Deus, é que irá convosco e fará desaparecer da vossa frente aqueles povos, para que possam tomar posse da terra, que era deles. Josué será o vosso guia, tal como o Senhor declarou.

4O Senhor fará com esses povos o mesmo que fez com Seon e Og, reis dos amorreus, que ele destruiu com os seus países31,4 Ver Nm 21,21–35.. 5O Senhor vai entregá-los ao vosso poder; não deixem de tratá-los conforme as instruções que vos transmiti. 6Sejam fortes e corajosos e não tenham medo nem se atemorizem diante deles, porque o Senhor, vosso Deus, vai convosco e não vos deixará nem vos abandonará.»

7Moisés mandou chamar Josué e disse-lhe na presença de todo o povo de Israel: «Sê forte e corajoso, pois tu é que conduzirás este povo para a terra que o Senhor prometeu dar aos vossos antepassados. Tu é que lhes vais entregar essa herança. 8O Senhor vai à tua frente, estará contigo e não te deixará nem abandonará31,8 Ver Js 1,5; Hb 13,5.. Portanto, não tenhas medo nem receio, nem percas a coragem.»

Leitura da lei, no ano do perdão das dívidas

9Moisés escreveu esta lei e entregou-a aos sacerdotes descendentes de Levi, que transportam a arca da aliança do Senhor, e aos anciãos de Israel, 10com a seguinte ordem: «No fim de cada período de sete anos, isto é, no ano em que se devem perdoar as dívidas31,10 Ver 15,1–11., durante a festa das Tendas, 11ao apresentar-se todo o povo de Israel na presença do Senhor, vosso Deus, no lugar que ele tiver escolhido, devem ler publicamente esta lei diante de todos.

12Convoquem o povo, homens, mulheres e crianças, e até os estrangeiros que vivem convosco, para assistirem à leitura e aprenderem a respeitar o Senhor, vosso Deus, pondo em prática todos os mandamentos desta lei.

13Ao ouvirem essa proclamação, os teus filhos que ainda não conheciam a lei, aprenderão a respeitar o Senhor, vosso Deus, durante todo o tempo que tiverem possibilidade de viver naquela terra, de que vão agora tomar posse, atravessando o rio Jordão.»

Últimas instruções a Moisés

14O Senhor disse então a Moisés: «Já está próximo o dia da tua morte. Manda chamar Josué e apresentem-se os dois na tenda do encontro que tenho ordens para lhe dar.» E Moisés foi apresentar-se com Josué na tenda do encontro.

15O Senhor apareceu-lhes então na tenda, sob a forma duma coluna de fumo31,15 Ver Ex 13,21., que parou à entrada da porta, 16e disse a Moisés: «Tu vais morrer, vais juntar-te aos teus antepassados. Este povo vai deixar-se corromper, seguindo deuses estranhos, os deuses daquela terra para onde se dirigem. Vai abandonar-me e renegar a aliança que fiz com ele. 17Nessa altura, vou ficar furioso contra eles e também os abandonarei. Deixarei de olhar por eles e assim serão destruídos. Mas ao passarem por tantos males e desgraças, hão de pôr-se a refletir: “Não será porque me falta a ajuda do meu Deus que eu tenho passado por todos estes males?” 18Mas eu hei de me afastar ainda mais deles, por causa do pecado que eles cometeram ao voltarem-se para outros deuses.

19Tomem nota deste cântico e ensinem-no a todo o povo de Israel31,19 Ver Cap. 32.. Façam com que eles o cantem, pois servirá para mim de testemunha de acusação contra eles. 20Quando eu os fizer entrar na terra que prometi aos seus antepassados, que é uma terra onde corre leite e mel31,20 Ver 6,3 e nota., eles hão de comer e ficar satisfeitos e hão de engordar. Mas depois hão de voltar para outros deuses, para lhes prestarem culto, desprezando-me a mim e renegando a minha aliança.

21Quando lhes acontecerem tantos males e desgraças, então este cântico, que os seus descendentes nunca mais vão esquecer, há de tornar-se como uma testemunha de acusação contra eles. Na verdade, eu conheço bem as suas intenções, mesmo antes de entrarem na terra que lhes prometi.»

22Moisés escreveu, naquele dia, o cântico e ensinou-o ao povo de Israel.

23O Senhor disse então a Josué, filho de Nun: «Sê forte e corajoso31,23 Ver Js 1,6., porque tu é que vais conduzir o povo de Israel para a terra que eu lhes prometi. Eu estarei contigo.»

24Depois de ter terminado de escrever todos os preceitos desta lei, Moisés 25deu a seguinte ordem aos levitas, encarregados de transportar a arca da aliança do Senhor: 26«Tomem este exemplar do livro da lei e coloquem-no ao lado da arca da aliança do Senhor, vosso Deus, para servir de testemunha contra vós. 27Pois sei muito bem que são rebeldes e desobedientes. Se, mesmo durante a minha vida, já se têm revoltado contra o Senhor, quanto mais depois de eu morrer! 28Mandem reunir aqui, junto de mim, os anciãos de cada uma das vossas tribos e os vossos chefes. Quero proclamar diante deles todas estas leis e colocar o céu e a terra como testemunhas contra eles. 29Pois sei muito bem que, depois da minha morte, se vão deixar corromper e desviar do caminho que vos tracei. Mas no futuro, hão de sofrer desgraças, por se comportarem mal para com o Senhor e o irritarem com o vosso comportamento.»

30Então Moisés recitou integralmente este cântico, diante de todo o povo de Israel reunido: