a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
38

Construção do altar dos holocaustos

381Com madeira de acácia, Beçalel fez o altar dos holocaustos, de forma quadrangular, com dois metros e meio de cada lado e um metro e meio de altura. 2Fez os quatro cantos com saliências, que formavam uma única peça com o altar, o qual revestiu de cobre. 3Fez também de cobre todos os utensílios do altar: cinzeiros, para recolher a cinza, pás, bacias, tenazes e braseiras. 4Fez para o altar uma grade de cobre em forma de rede, que colocou em baixo, sob a moldura do altar, de modo a ficar a meia altura do mesmo. 5Para os quatro cantos da grade de cobre, fundiu quatro argolas, destinadas a receberem os varais. 6Os varais para o altar foram feitos de acácia e revestidos de cobre. 7Meteu os varais nas argolas dos dois lados, para poder ser transportado. O altar foi feito de madeira e ficou oco.

Fabricação da bacia de cobre

8Com os espelhos38,8 Os antigos espelhos eram de bronze polido. das mulheres, que serviam à entrada da tenda do encontro, Beçalel fez a bacia e a base de cobre.

Construção do átrio do santuário

9Fez depois o átrio do santuário. No lado sul, fez cortinados de linho retorcido, num comprimento de cinquenta metros, 10suportados por vinte colunas, assentes em vinte bases de cobre. Os ganchos das colunas e as suas molduras eram de prata. 11No lado norte, os cortinados tinham também cinquenta metros de comprimento, suportados por vinte colunas, assentes em vinte bases de cobre. Os ganchos das colunas e as suas molduras eram de prata. 12Do lado ocidental, tinha vinte e cinco metros de cortinados, suportados por dez colunas, assentes em dez bases. Os ganchos das colunas e as suas molduras eram de prata. 13Do lado oriental, tinha vinte e cinco metros de cortinados. 14Dum lado da entrada, havia sete metros e meio de cortinados suportados por três colunas e três bases 15e do outro, havia também sete metros e meio de cortinados, suportados por três colunas e três bases. 16Os cortinados em volta do átrio eram todos de linho retorcido. 17As bases das colunas eram de cobre, os ganchos das colunas e as molduras eram de prata e a parte superior das colunas foi revestida de prata. Todas as colunas do átrio tinham argolas de prata.

18A cortina da entrada do átrio era de tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e linho retorcido, sendo toda artisticamente bordada. Media de comprimento dez metros e de altura dois metros e meio, e era igual aos cortinados do átrio. 19Tinha quatro colunas, com quatro bases de cobre; os ganchos eram de prata e a parte superior das colunas era revestida de prata, bem como os seus varões. 20Todas as estacas para o santuário e para o átrio eram de cobre.

Materiais usados no santuário

21Esta é a relação dos materiais empregados no santuário, que devia guardar o documento da aliança, feita pelos levitas, por ordem de Moisés, sob a direção de Itamar, filho do sacerdote Aarão. 22Beçalel, filho de Uri e neto de Hur, da tribo de Judá, executou tudo o que o Senhor tinha ordenado a Moisés, 23tendo como auxiliar Oliab, filho de Aisamac, da tribo de Dan, hábil na escultura e em idealizar e bordar tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e linho fino.

24O total do ouro utilizado em todos os trabalhos do santuário, ouro oferecido ao Senhor, atingiu novecentos e sessenta e cinco quilos, segundo o peso oficial do santuário.

25A prata recolhida entre os membros da comunidade de Israel, segundo ficou recenseado, elevava-se a mais de três mil e trezentos quilos, segundo o peso oficial do santuário. 26Todos os homens incluídos no recenseamento, maiores de vinte anos, eram seiscentos e três mil e quinhentos e cinquenta, tendo cada um deles dado mais de cinco gramas de prata, segundo o peso do santuário. 27Havia também três mil e trezentos quilos de prata para fundir as bases para o santuário e para a cortina. Toda esta prata foi usada em cem bases, ou seja, trinta e três quilos de prata em cada base. 28Com a restante prata que se recolheu em toda a comunidade, fizeram-se os ganchos para as colunas, o revestimento da parte superior das colunas e os varões para as colunas.

29O cobre oferecido ao Senhor atingiu mais de dois mil e trezentos quilos. 30Com esse cobre fizeram-se as bases para a porta da tenda do encontro, o altar de cobre e a sua grade de cobre e todos os utensílios do altar, 31assim como as bases e as estacas para o átrio que rodeava o santuário e as bases para a porta do átrio e as estacas do santuário.

39

391Com os tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim fizeram as vestes sagradas, para o serviço no santuário, e os ornamentos sagrados para Aarão, como o Senhor tinha ordenado a Moisés. 2Para fazer a insígnia de oráculo usaram ouro, tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e linho retorcido. 3Estenderam o ouro em lâminas e cortaram fios, que entrelaçaram nos vários tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e no linho fino, executando bordados artísticos. 4Fizeram duas tiras que se uniam nas extremidades e passavam pelos ombros da veste. 5O cinto, que servia para a segurar, era do mesmo tecido e foi trabalhado da mesma forma: de ouro, tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e linho retorcido, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

6Montaram depois as pedras de ónix em engastes de ouro e gravaram nelas, como se gravam os sinetes, os nomes dos filhos de Israel. 7Como o Senhor tinha ordenado a Moisés, colocaram depois as pedras nas tiras da insígnia de oráculo, que passam pelos ombros do sacerdote, para o Senhor se lembrar dos israelitas.

8Confecionaram o peitoral, obra de arte como a insígnia de oráculo, de ouro, tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim e linho retorcido. 9Era quadrado, dobrado em dois, com um palmo39,9 Ver no Glossário Pesos e Medidas. de cada lado. 10Guarneceram-no de quatro fiadas de pedras preciosas. Na primeira fiada colocaram um rubi, um topázio e uma esmeralda; 11na segunda fila, um jaspe, uma safira e um diamante; 12na terceira, uma opala, uma ágata e uma ametista; 13na quarta, um crisólito, um ónix e um jaspe. Todas estas pedras estavam engastadas em ouro, 14correspondendo aos nomes dos doze filhos de Israel. Em cada uma das pedras estava gravado, em forma de sinete, o nome de uma das doze tribos.

15Sobre o peitoral, fizeram pequenas correntes de ouro puro, entrelaçadas em forma de cordão. 16Fizeram também dois engastes e duas argolas de ouro, que colocaram nos dois cantos do peitoral. 17Passaram depois as duas correntes de ouro pelas duas argolas dos cantos do peitoral 18e fixaram as duas pontas de cada corrente nos dois engastes, segurando-as pela frente às duas tiras que passam pelos ombros da insígnia de oráculo. 19Fizeram igualmente duas argolas de ouro, que fixaram nas pontas de baixo do peitoral, na orla interior, que se justapõe à insígnia. 20Fizeram outras duas argolas de ouro, que fixaram debaixo das duas faixas da insígnia, do lado da frente, no ponto em que elas se unem por cima do cinto da insígnia. 21Prenderam o peitoral, ligando as suas argolas às da insígnia, por meio de um cordão de púrpura violácea, de forma a fixar o peitoral sobre o cinto da insígnia, para que o peitoral não oscile, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

22O manto da insígnia sacerdotal foi inteiramente feito de tecidos de púrpura violácea, 23com uma abertura, como a abertura de uma cota de malha, toda debruada, para evitar os rasgões. 24Em volta da orla inferior, colocaram romãs de púrpura violácea, escarlate e carmesim. 25Fizeram campainhas de ouro puro e entremearam-nas em toda a volta, com as romãs na orla do manto. 26Era uma campainha seguida de uma romã, em toda a orla inferior do manto, para as funções litúrgicas, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

27As túnicas para Aarão e seus filhos foram feitas de linho fino e bordadas artisticamente, 28bem como o turbante, as tiaras para as cerimónias e os calções, tudo de linho retorcido; 29o cinto também de linho retorcido e de tecidos de púrpura violácea, escarlate e carmesim, bordado, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

30Fizeram também a placa sagrada de ouro puro, na qual gravaram, como se fosse um sinete, as palavras «Consagrado ao Senhor». 31Prenderam-na com uma fita de tecido de púrpura violácea, na parte da frente do turbante, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

Fim dos trabalhos

32A construção do santuário e da tenda do encontro chegou ao fim. Os israelitas fizeram tudo exatamente como o Senhor tinha ordenado a Moisés. 33Entregaram então a Moisés o santuário, a tenda e todos os seus utensílios: ganchos, tábuas, travessas, colunas e bases; 34a cobertura de peles de carneiro tingidas de vermelho, a cobertura de peles finas, a cortina em frente da arca; 35a arca com o documento da aliança com os seus varais e a cobertura; 36a mesa com todos os seus utensílios e os pães consagrados ao Senhor; 37o candelabro de ouro puro, com todas as lâmpadas preparadas, todos os acessórios e o azeite para o candelabro; 38o altar de ouro, o óleo de consagração, o incenso aromático; a cortina para a entrada da tenda; 39o altar de cobre, com a sua grade de cobre, os varais e todos os seus utensílios; a bacia com a base; 40os cortinados do átrio, as colunas e as bases; a cortina da porta do átrio, com os seus cordões, estacas e todos os utensílios para o serviço do santuário e da tenda do encontro; 41as vestes litúrgicas para o serviço no santuário, os ornamentos sagrados do sacerdote Aarão e as vestes para os seus filhos usarem nas funções sacerdotais.

42Os israelitas fizeram tudo como o Senhor tinha ordenado a Moisés 43e, quando Moisés verificou que tudo fora executado como o Senhor tinha dito, abençoou-os.

40

Consagração do santuário

401O Senhor disse mais uma vez a Moisés: 2«No primeiro dia do primeiro mês, deverás instalar o santuário da tenda do encontro. 3Põe lá dentro a arca com o documento da aliança e separa-a com a cortina. 4Põe também lá dentro a mesa e o candelabro. Guarnece a mesa e coloca as lâmpadas no candelabro. 5Põe o altar de ouro para o incenso diante da arca da aliança e suspende a cortina da entrada do santuário. 6Põe depois o altar dos holocaustos à entrada do santuário da tenda do encontro. 7Coloca a bacia entre a tenda e o altar e enche-a de água. 8Instala depois o átrio todo em volta e coloca a cortina à entrada do átrio.

9Seguidamente derrama o óleo da consagração sobre o santuário e sobre tudo o que está nele. Assim farás a sua consagração, com todos os seus utensílios, e será um lugar sagrado. 10Derrama também óleo de consagração sobre o altar dos holocaustos e sobre todos os seus utensílios. Assim o consagrarás e será um lugar santíssimo. 11Derrama óleo sobre a bacia e sobre a sua base e assim a consagrarás.»

Consagração dos sacerdotes

12«Leva depois Aarão e os seus filhos até à entrada da tenda do encontro e diz-lhes para se lavarem com água. 13Reveste Aarão com vestes sagradas, unge-o com óleo e consagra-o para me servir como sacerdote. 14Manda aproximar os seus filhos, veste-lhes as túnicas 15e derrama óleo sobre eles, como fizeste com Aarão, seu pai, para que sejam meus sacerdotes. Esta unção serve para lhes conferir um sacerdócio eterno, a eles e aos seus descendentes, através dos séculos.»

16Moisés obedeceu e fez tudo como o Senhor lhe tinha ordenado.

Arca do santuário

17No primeiro dia do primeiro mês do segundo ano, depois da saída do Egito, foi instalado o santuário. 18Moisés instalou o santuário e assentou as suas bases, colocou as tábuas e as travessas e ergueu as colunas; 19estendeu a tenda sobre o santuário e colocou a cobertura na parte superior da tenda, tal como o Senhor lhe tinha ordenado.

20Depois pegou no documento da aliança e depositou-o na arca; enfiou os varais na arca e colocou sobre ela a cobertura. 21Levou a arca para o santuário e suspendeu o véu de proteção, para cobrir a arca da aliança, como o Senhor lhe tinha ordenado.

Disposições gerais

22Colocou, em seguida, a mesa na tenda do encontro, no lado norte do santuário, da parte de fora da cortina, 23e distribuiu ordenadamente sobre ela os pães, diante do Senhor, tal como o Senhor lhe tinha ordenado. 24Colocou o candelabro na tenda, diante da mesa, no lado sul do santuário, 25e acendeu as lâmpadas diante do Senhor, como o Senhor lhe tinha ordenado. 26Pôs o altar de ouro dentro da tenda do encontro, diante da cortina, 27e queimou nele o incenso aromático, tal como o Senhor lhe tinha ordenado.

28Depois Moisés fixou a cortina à entrada do santuário 29e pôs o altar dos holocaustos à entrada do santuário da tenda do encontro, e ali sobre aquele altar apresentou holocaustos e ofertas de cereais, tal como o Senhor lhe tinha ordenado. 30Instalou a bacia entre a tenda e o altar e nela deitou água para as abluções. 31Moisés, Aarão e os filhos deviam lavar ali as mãos e os pés. 32Lavavam-se quando entravam na tenda do encontro e quando se aproximavam do altar, como o Senhor tinha ordenado a Moisés.

33Finalmente, Moisés instalou o átrio em volta do santuário e do altar e colocou a cortina à porta do átrio. E assim concluiu Moisés a sua obra.

Manifestação da glória do Senhor

34Então a nuvem cobriu a tenda do encontro e a glória do Senhor encheu o santuário. 35Moisés não pôde entrar na tenda, porque a nuvem a envolvia e a glória do Senhor enchia o santuário. 36Sempre que a nuvem que estava por cima do santuário se levantava, os filhos de Israel partiam em viagem; 37mas, quando a nuvem não se levantava, permaneciam no mesmo lugar, aguardando o momento em que se levantasse de novo.

38Ao longo de todas as viagens dos israelitas e à vista de todos eles, a nuvem do Senhor pairava sobre o santuário, durante o dia; e durante a noite, brilhava sobre ele como um fogo.