a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
4

41Naquele dia, sete mulheres

hão de agarrar-se a um só homem e dizer-lhe:

«Nós mesmas arranjaremos

a nossa alimentação e vestidos.

Mas deixa-nos usar o teu nome como esposas,

para não vivermos envergonhadas.»

A restauração

2Naquele dia,

aquilo que o Senhor fará germinar4,2 Ver Is 6,13; 53,2; 61,11; Am 9,13; Sl 72,16. O Messias é comparado ao gérmen vital da natureza em Jr 23,5; 33,15; Zc 3,8; 6,12; Sl 132,17.

será a honra e a glória

dos que ficaram com vida em Israel.

O que a terra produzir será o seu orgulho e honra.

3Os que ficarem4,3 A ideia de um “resto” ou “remanescente” santo é comum em Isaías. Ver Is 1,8–9; 6,13; 10,20–22; 37,4.31.32; Jr 23,3; 31,7; 50,20; Ez 6,8–9; 11,13; Am 5,3.15; Mq 2,12; 4,7; 5,2.6; Sf 2,7.9; 3,12–13; Zc 13,8–9; 14,2; Ne 1,2. com vida no monte de Sião,

todos os sobreviventes de Jerusalém,

serão chamados «povo santo de Deus».

Os seus nomes figuram na lista,

para viver em Jerusalém.

4O Senhor vai lavar as imundícies de Sião4,4 Literalmente: filhas de Sião, que no hebraico funciona como uma metáfora para povo.

e os crimes de sangue em Jerusalém

com o seu vento justiceiro, como furacão devorador.

5Sobre todos os lugares do monte Sião

e sobre todos quantos lá se reúnem,

o Senhor manifestará os sinais da sua presença:

uma nuvem durante o dia,

fumo denso e clarão de fogo durante a noite4,5 Ver Ex 19,9.16.18 e sobretudo 13,21; 24,16–17..

É que a glória do Senhor a todos há de proteger

6como uma tenda que dá sombra nos dias de calor,

como um abrigo contra a tempestade e a chuva.