a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
15

A parte de Judá

151À tribo de Judá, segundo o número das suas famílias, coube em sorte a parte mais a sul do território, chegando até à fronteira de Edom, no deserto de Sin. 2A fronteira, a sul, partia da extremidade meridional do mar de Sal, desde a baía que se estende para sul, 3avançava mais para sul pela encosta de Acrabim, passava por Sin e seguia pelo Negueve na direção de Cadés Barneia, de Hesron e de Adar, voltando depois para Carca. 4De lá continuava para Asmon e para a ribeira do Egito, indo acabar no mar Mediterrâneo. Esta era a fronteira do lado sul.

5Do lado oriental, a fronteira era o mar de Sal até à foz do rio Jordão. A norte, a fronteira partia da foz do rio Jordão, 6subia por Bet-Hogla, passava a norte de Bet-Arabá e dali para o rochedo de Boan, filho de Rúben. 7Avançava, depois, do vale de Acor para Debir e voltava para Guilgal, que está em frente da subida de Adumim, situada a sul da ribeira. Depois a fronteira passava pela fonte de En-Chemes e chegava a En-Roguel. 8Subia pelo vale de Ben-Hinom, a sul da encosta dos jebuseus, ou seja Jerusalém, continuando em seguida por cima do monte que está a poente do vale de Hinom e a norte pelo vale de Refaim. 9Do cimo do monte seguia para nascente de Neftoa e chegava até às cidades do monte Efron, passando por Baalá, que é Quiriat-Iarim. 10De Baalá, voltava-se para poente, pelo monte Seir, e passava em Quessalon, na encosta norte do monte Jarim. Descia a Bet-Chemes, passava por Timna, 11continuava para norte pelas encostas de Ecron, estendia-se para Chicron, passava pelo monte de Baalá, chegava mesmo a Jabnel e acabava no mar Mediterrâneo. 12Do lado poente, a fronteira era o mar Mediterrâneo. Tais eram as fronteiras do território que foi dado à tribo de Judá, conforme o número das suas famílias.

Hebron ficou para Caleb

(Juízes 1,10–19)

13A Caleb, filho de Jefuné, foi dada uma parte dentro do território dos filhos de Judá, de acordo com a ordem do Senhor transmitida por Josué. E assim ele recebeu a cidade de Hebron, que se chamava Quiriat-Arbá, do nome do antepassado dos anaquitas. 14Caleb expulsou de lá os três descendentes de Anac, que eram Chechai, Aiman e Talmai. 15Avançou dali contra os habitantes de Debir, localidade que outrora se chamava Quiriat-Séfer 16e afirmou então: «Darei a minha filha Acsa como esposa àquele que atacar e conquistar esta cidade.» 17Conquistou a cidade o seu sobrinho Oteniel, filho de Quenaz. E Caleb deu-lhe a sua filha Acsa em casamento.

18Ora, quando ela chegou a casa do marido, convenceu-o a pedir ao seu pai terras de cultivo. Ela apeou-se do jumento e Caleb perguntou-lhe: «o que é que pretendes?» 19Ao que ela respondeu: «Quero pedir-te um favor. Já que me deste terras secas, dá-me também nascentes.» E ele deu-lhe as nascentes na encosta e no vale.

A parte de Judá

20Foi esta a parte dada à tribo de Judá, segundo o número das suas famílias. 21As cidades situadas na parte do sul, para os lados da fronteira de Edom, no Negueve, foram as seguintes: Cabecel, Éder, Jagur, 22Quina, Dimona, Adadá, 23Cadés, Haçor, Jitnan, 24Zif, Telem, Bealot, 25Haçor-Hadatá, Queriot-Hesron, ou seja, Haçor, 26Amam, Chema, Molada, 27Haçar-Gada, Hesmon, Bet-Pelet, 28Haçar-Sual, Bercheba e Beziotiá, 29Baalá, Jim, Écem, 30Eltolad, Quessil, Horma, 31Siclag, Madmana, Sansana, 32Lebaot, Chilim, En e Rimon. Ao todo, foram vinte e nove cidades com as suas aldeias15,32 Nesta lista aparecem as cidades da tribo de Simeão. É por isso que ultrapassam o número de 29..

33Na planície costeira, a tribo de Judá ficou com estas cidades: Estaol, Sora, Asná, 34Zanoa, En-Ganim, Tapua, Enam, 35Jarmut, Adulam, Socó, Azeca, 36Charaim, Aditaim, Guedera e Guederotaim. Ao todo, catorze cidades com as suas aldeias.

37Foram ainda as cidades de Senan, Hadasa, Migdal-Gad, 38Dilan, Mispá, Joctel, 39Láquis, Boscat, Eglon, 40Cabon, Lamás, Quitlis, 41Guederot, Bet-Dagon, Naamá e Maqueda. Ao todo, dezasseis cidades com as suas aldeias.

42As cidades de Libna, Éter, Achan, 43Jiftá, Asná, Necib, 44Queila, Aczib e Maressa, ou seja, nove cidades com as suas aldeias.

45Ecron, com as suas cidades e aldeias, 46e, a partir de Ecron, para o lado do mar, todas as cidades em volta de Asdod, com as suas aldeias. 47Asdod com as suas cidades e aldeias, Gaza com as suas cidades e aldeias até à ribeira do Egito, tendo por fronteira o mar Mediterrâneo.

48Na montanha, a tribo de Judá ficou com as seguintes cidades: Chamir, Jatir, Socó, 49Dana, Quiriat-Saná, que é Debir, 50Anab, Estemoa, Anim, 51Góchen, Holon e Guilo, ou seja, onze cidades com as suas aldeias.

52As cidades de Arab, Duma, Echan, 53Janum, Bet-Tapua, Afeca, 54Humetá, Quiriat-Arbá, ou seja, Hebron e Sior. Ao todo, nove cidades com as suas aldeias.

55As cidades de Maon, Carmel, Zif, Jutá, 56Jezrael, Jocdam, Zanoa, 57Cain, Guibeá e Timna, ou seja, dez cidades com as suas aldeias.

58As cidades de Halul, Bet-Sur, Guedor, 59Marat, Bet-Anot e Eltecon, isto é, seis cidades com as suas aldeias.

60As cidades de Quiriat-Baal, ou seja, Quiriat-Iarim e Rabá, isto é, duas cidades com as suas aldeias.

61No deserto, as cidades de Bet-Arabá, Midin, Secacá, 62Nibsan, a cidade do Sal e En-Guédi. Ao todo, seis cidades com as suas aldeias.

63Os descendentes de Judá não puderam expulsar os jebuseus de Jerusalém, de tal modo que ainda hoje lá vivem juntamente com eles.

16

A parte dos descendentes de José

161O território que coube aos descendentes de José começava, do lado oriental, no rio Jordão. A fronteira saía daí para a fonte de Jericó e subia pelo deserto até Betel, na montanha. 2De Betel, ou seja, Luz, seguia pelo território dos araquitas em Atarot. 3Depois descia a poente pelo território dos jafletitas até Bet-Horon-de-Baixo e até Guézer, para terminar no mar Mediterrâneo. 4Foi esta a parte que receberam os descendentes de Manassés e de Efraim, filhos de José.

A parte de Efraim

5Estas são as terras que receberam os descendentes de Efraim, segundo o número das suas famílias. A fronteira estendia-se a oriente de Atarot-Adar até Bet-Horon-de-Cima, 6seguia até Micmetat, na parte norte, para seguir depois para nascente até Tanat-Silo. Passava por Janoa 7e descia a Atarot e a Naará, tocando Jericó, para terminar no Jordão. 8De Tapua, a fronteira dirigia-se para o lado poente até à ribeira de Caná e acabava no mar Mediterrâneo. Foi este o território que coube à tribo de Efraim, segundo o número das suas famílias.

9Os descendentes de Efraim tinham também algumas cidades com as aldeias retiradas do território dos descendentes de Manassés. 10Entretanto os descendentes de Efraim não puderam expulsar de Guézer os cananeus que lá habitavam. E assim ainda hoje lá continuam a viver, mas sujeitos a fazerem trabalhos forçados.

17

A parte da tribo de Manassés a ocidente do rio

171Os descendentes de Manassés, filho mais velho de José, ficaram também com a sua parte. Maquir, homem guerreiro, filho mais velho de Manassés e pai de Guilead, ficou com o território de Guilead e Basã.

2Tiveram também a sua parte os outros filhos de Manassés, conforme as suas famílias, a saber: os filhos de Abiézer, de Helec, de Asriel, de Sequém, de Héfer e de Chemidá. Estes eram os filhos de Manassés, filho de José, estando os homens a representar as suas várias famílias.

3Mas Selofad, filho de Héfer, que por sua vez era filho de Guilead e este de Maquir, filho de Manassés, não teve filhos. Teve apenas filhas, que eram Mala, Noa, Hogla, Milca e Tirça. 4Estas apresentaram-se ao sacerdote Eleazar, a Josué, filho de Nun, e aos chefes do povo, para lhes dizerem: «O Senhor mandou a Moisés que nos fossem dadas terras, tal como aos nossos parentes.» E foi-lhes dada uma parte do território, como aos seus parentes, conforme o Senhor tinha mandado.

5Foi assim que a tribo de Manassés recebeu dez partes, além das terras de Guilead e Basã, que ficam do lado oriental do Jordão, 6porque às filhas de Manassés também foram dadas terras, tal como aos filhos. A região de Guilead foi para os outros descendentes de Manassés.

7O território da tribo de Manassés ia desde Asser até Micmetat, a leste de Siquém. A fronteira seguia depois para sul, em direção aos habitantes de En-Tapua. 8O território de Tapua ficou para Manassés, mas Tapua, que se encontra na fronteira de Manassés, foi para Efraim. 9Descia depois a fronteira para a ribeira de Caná. As cidades a sul da ribeira pertenciam a Efraim, embora estivessem entre as cidades de Manassés, uma vez que a fronteira de Manassés estava a norte da ribeira e terminava no mar.

10Efraim ficava a sul da ribeira, ao passo que Manassés estava a norte, tendo por fronteira o mar. Os territórios da tribo de Asser ficavam situados a norte e os de Issacar a leste.

11Manassés obteve ainda as seguintes cidades e respetivas aldeias nos territórios de Issacar e de Asser: Bet-Chan, Jiblam, Dor, En-Dor, Tanac e Meguido com os seus arredores. 12Mas os descendentes de Manassés não puderam apoderar-se daquelas cidades porque os cananeus resistiram e ainda lá continuam. 13Quando os israelitas se tornaram mais fortes, obrigaram os cananeus a pagar-lhes tributo, mas não os expulsaram.

Os descendentes de José pedem mais terras

14Os descendentes de José disseram a Josué: «Por que é que nos deste só uma parte no território, sendo nós um povo numeroso, já que o Senhor nos abençoou?» 15Josué respondeu-lhes: «Uma vez que vocês são tantos e não cabem na montanha de Efraim, subam para a floresta e vão desbravar terras na região dos perizeus e dos refaítas16Mas os descendentes de José disseram: «A montanha não nos basta e, além disso, todos os cananeus que habitam na planície têm carros de ferro, tanto os de Bet-Chan e das suas cidades, como os que vivem no vale de Jezrael.»

17Josué respondeu então aos descendentes de José, ou seja, Efraim e Manassés: «Vocês são muitos e têm muita força e, por isso, não ficarão só com uma parte, 18pois terão também a montanha com a floresta para desbravar. Quanto aos cananeus, hão de expulsá-los, apesar de eles serem fortes e terem carros de ferro17,18 Os carros de guerra tinham as rodas cobertas de ferro, o que dava superioridade aos cananeus.