a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
28

As ofertas diárias

281O Senhor disse a Moisés: 2«Ordena aos israelitas e recomenda-lhes que não deixem de me apresentar no tempo fixado as ofertas de pão e as que devem ser queimadas como oferta do meu agrado.

3Diz-lhes também que estas são as ofertas que devem queimar em honra do Senhor: diariamente, dois cordeiros de um ano, sem defeito. É um holocausto a oferecer diariamente. 4Um dos cordeiros deve ser oferecido pela manhã e o outro ao cair da noite. 5A correspondente oferta de cereais deve ser de dois quilos da melhor farinha amassada em um litro de azeite puro. 6É este o holocausto diário, como se fazia no monte Sinai, holocausto do agrado do Senhor e oferta que era queimada em sua honra.

7A correspondente oferta de vinho a acompanhar o cordeiro da manhã será de um litro. E esta oferta de vinho deve derramar-se no santuário, em honra do Senhor.

8O segundo cordeiro deve ser oferecido ao cair da noite, com a mesma oferta de cereais e de vinho indicada para o cordeiro da manhã, como oferta a ser queimada em honra do Senhor e que é do seu agrado.»

Ofertas do sábado

9«Aos sábados, devem oferecer dois cordeiros de um ano, sem defeito, e quatro quilos da melhor farinha amassada com azeite, como oferta de cereais, com a correspondente oferta de vinho. 10Este é um holocausto próprio de cada sábado, que deve ser acrescentado ao holocausto diário com a sua oferta de vinho.»

Ofertas mensais

11«No primeiro dia de cada mês, devem oferecer em holocausto ao Senhor dois touros, um carneiro e sete cordeiros de um ano, todos sem defeito. 12Por cada touro devem oferecer seis quilos da melhor farinha amassada com azeite; por cada carneiro, quatro quilos de farinha amassada com azeite 13e por cada cordeiro, dois quilos de farinha amassada com azeite. É um holocausto agradável ao Senhor, uma oferta a ser queimada em sua honra.

14A oferta correspondente de vinho deve ser de dois litros por cada touro, litro e meio por cada carneiro e um litro por cada cordeiro.

Este é o holocausto próprio do primeiro dia do mês, para todos os meses do ano. 15E além do holocausto diário, devem ainda oferecer ao Senhor um bode como sacrifício pelo pecado, acrescentando-lhe a correspondente oferta de vinho.»

Ofertas da Páscoa

16«No dia catorze do primeiro mês28,16 Ver Ex 12,1–13., celebra-se a Páscoa em honra do Senhor 17e no dia quinze do mesmo mês é o primeiro dia de festa. Durante sete dias devem comer pão sem fermento. 18No primeiro dia, devem reunir-se para adorar o Senhor e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho. 19E devem apresentar, como oferta para ser queimada em holocausto ao Senhor, dois touros, um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito. 20Como oferta de cereais correspondente a eles, devem apresentar seis quilos de farinha por cada touro, quatro pelo carneiro 21e dois quilos por cada um dos sete cordeiros. 22Devem oferecer também um bode como sacrifício para obter o perdão dos pecados. 23Estas ofertas devem ser apresentadas, além dos holocaustos da manhã, que fazem parte do holocausto diário. 24E assim devem fazer em cada um dos sete dias da festa, apresentando alimentos e ofertas para serem queimados em honra do Senhor, e que serão do seu agrado, além dos holocaustos diários; devem acrescentar ainda a correspondente oferta de vinho. 25No sétimo dia, devem fazer uma assembleia de oração em honra do Senhor e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho28,25 Sobre os v. 17–25, ver Ex 12,14–20.

Ofertas do Pentecostes

26«No dia da festa dos primeiros frutos, quando fizerem a nova oferta ao Senhor, isto é, na festa do Pentecostes28,26 A festa do Pentecostes chama-se também festa da Ceifa. Ver Ex 23,16; 34,22; Lv 23,15–21; Dt 16,9–12., devem também reunir-se para adorar o Senhor e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho. 27E devem oferecer, em holocausto agradável ao Senhor, dois touros, um carneiro e sete cordeiros de um ano. 28A correspondente oferta de cereais é de seis quilos de farinha amassada com azeite, por cada touro, quatro quilos pelo carneiro 29e dois quilos por cada um dos sete cordeiros. 30Devem também oferecer um bode como sacrifício pelos vossos pecados. 31E devem fazer isto, para além do holocausto diário com a sua correspondente oferta de cereais e de vinho. Os animais em questão têm de ser sem defeito.»

29

Ofertas da festa da Proclamação

291«No primeiro dia do sétimo mês, devem reunir-se para adorar o Senhor e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho. Esse dia deve ser proclamado pelo toque de trombetas29,1 Ver Lv 23,24.. 2Como holocausto agradável ao Senhor, devem oferecer um novilho, um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito, 3com a correspondente oferta de cereais de farinha amassada com azeite: seis quilos pelo touro, quatro quilos pelo carneiro 4e dois quilos por cada cordeiro. 5Devem oferecer também um bode como sacrifício pelo perdão dos vossos pecados. 6Isto, para além do holocausto próprio do primeiro dia do mês e do holocausto diário, com as suas ofertas de cereais e de vinho, segundo as normas.

É uma oferta do agrado do Senhor a ser queimada em sua honra.»

Ofertas para o Dia das Expiações

7«No dia dez desse sétimo mês, devem reunir-se para adorar o Senhor, fazer penitência e não fazer nenhuma espécie de trabalho. 8E devem oferecer em holocausto agradável ao Senhor um touro, um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito. 9Com eles devem fazer a correspondente oferta de cereais: seis quilos da melhor farinha amassada em azeite, pelo novilho; quatro quilos pelo carneiro 10e dois quilos por cada um dos sete cordeiros. 11E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do sacrifício próprio do dia da expiação e do holocausto diário, com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho29,11 Sobre os v. 7–11, ver Lv 16; 23,27–32.

Ofertas para a festa das Tendas

12«No dia quinze do sétimo mês, devem reunir-se para adorar o Senhor e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho. Devem celebrar festa em honra do Senhor, durante sete dias29,12 É a festa das Tendas ou a festa da Colheita. Ver Ex 23,16; 34,22; Lv 23,33–34; Dt 16,13–15..

13No primeiro dia, devem oferecer em holocausto, como oferta agradável a ser queimada em honra do Senhor, treze touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito. 14Com eles, devem apresentar a correspondente oferta de farinha amassada com azeite: seis quilos por cada um dos treze touros, quatro quilos por cada um dos dois carneiros 15e dois quilos por cada um dos catorze cordeiros. 16Devem oferecer também um bode em sacrifício pelo pecado, isto, para além do holocausto diário com as suas ofertas de cereais e de vinho.

17No segundo dia, devem oferecer doze touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 18com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros ou cordeiros, como está mandado. 19Devem também oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com as suas ofertas de cereais e de vinho.

20No terceiro dia, devem oferecer onze touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 21com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros ou cordeiros, como está mandado. 22Devem oferecer também um bode como sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário com a sua oferta de cereais e de vinho.

23No quarto dia, devem oferecer dez touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 24com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros e cordeiros, como está mandado. 25E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com a sua oferta de cereais e de vinho.

26No quinto dia, devem oferecer nove touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 27com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros e cordeiros, como está mandado. 28E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com a sua oferta de cereais e de vinho.

29No sexto dia, devem oferecer oito touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 30com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros e cordeiros, como está mandado. 31E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com a sua oferta de cereais e de vinho.

32No sétimo dia, devem oferecer sete touros, dois carneiros e catorze cordeiros de um ano, sem defeito, 33com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, segundo o número de touros, carneiros e cordeiros, como está mandado. 34E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com a sua oferta de cereais e de vinho.

35No oitavo dia, devem fazer uma reunião de festa e não devem fazer nenhuma espécie de trabalho. 36Devem oferecer em holocausto, como oferta a ser queimada em honra do Senhor e do seu agrado, um touro, um carneiro e sete cordeiros de um ano, sem defeito, 37com as correspondentes ofertas de cereais e de vinho, pelo touro, pelo carneiro e pelos cordeiros, como está mandado. 38E devem oferecer um bode em sacrifício pelo pecado, além do holocausto diário, com a sua oferta de cereais e de vinho.

39Devem fazer tudo isto em honra do Senhor, nas datas que vos foram marcadas, além do que podem oferecer ainda ao cumprirem as vossas promessas e ao fazerem as vossas ofertas voluntárias, holocaustos, ofertas de cereais e de vinho e sacrifícios de comunhão.»

30

301Moisés comunicou aos israelitas tudo o que o Senhor lhe tinha ordenado30,1 Em algumas traduções, o v. 1 do cap. 30 é numerado como 29,40 e os v. 2–17 do cap. 30 são numerados como 30,1–16..

Normas sobre as promessas

2Moisés comunicou ainda aos chefes das tribos de Israel outras ordens do Senhor: 3«Quando um homem fizer uma promessa em honra do Senhor, ou assumir para si mesmo um compromisso por juramento, não deve faltar à palavra; deve cumprir tudo exatamente como prometeu30,3 Ver Dt 23,22–24; Mt 5,33..

4Quando uma mulher fizer uma promessa ao Senhor ou assumir um compromisso, sendo ainda solteira e vivendo em casa de seu pai, 5se o pai, ao saber da promessa ou do compromisso que ela assumiu, não diz nada, então essa promessa ou compromisso mantém-se de pé. 6Mas se, ao saber da promessa ou do compromisso assumido pela filha, o pai não concorda com isso, ficam sem valor. E o Senhor perdoa a promessa à filha, porque o pai não esteve de acordo.

7E se ela se casar, estando ainda obrigada a uma promessa ou a um compromisso que assumiu sem refletir, 8e se o marido, ao saber disso, não disser nada, então a sua promessa ou o compromisso mantêm-se de pé. 9Mas se o marido, ao saber disso, não concorda, então fica nula a promessa a que ela estava obrigada e o compromisso que ela assumiu. O Senhor perdoa-lhos.

10As promessas feitas por uma mulher viúva ou divorciada ou os compromissos assumidos por ela permanecem válidos.

11Se uma mulher casada fizer uma promessa ou assumir um compromisso sob juramento 12e se o seu marido, ao saber disso, o não desaprova, as suas promessas e compromissos assumidos mantêm-se de pé e fica obrigada a eles. 13Mas se, ao saber dos compromissos que ela assumiu ou das promessas a que se obrigou, o marido os quiser anular, ficam anulados. E uma vez que o marido os anulou, o Senhor perdoa-lhos.

14Todas as promessas ou juramentos de fazer uma penitência qualquer podem ser aprovados ou anulados pelo marido. 15Se o marido se calar durante algum tempo30,15 Ou: durante dois dias., depois de ter sabido das promessas dela ou dos compromissos que assumira, faz com que eles se tornem válidos. 16E se, mais tarde, os quiser anular, fica ele com a culpa de ela os não cumprir.»

17Estas foram as normas que o Senhor deu a Moisés sobre o poder do marido relativamente à mulher e do pai relativamente à filha, enquanto ela vive, ainda solteira, em casa do pai.