a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
106

Infidelidade de Israel

1061Aleluia!

Deem graças ao Senhor, porque ele é bom,

porque o seu amor é eterno.

2Quem poderá descrever as vitórias do Senhor?

Quem poderá louvá-lo como ele merece?

3Felizes os que praticam a justiça

e fazem sempre o que é justo.

4Lembra-te de mim, Senhor;

pelo bem que queres ao teu povo,

vem trazer-me a tua salvação.

5Para que eu veja a prosperidade dos teus escolhidos,

e a minha alegria seja a alegria do teu povo,

e me orgulhe dos que te pertencem.

6Caímos nos mesmos erros dos nossos antepassados;

temos praticado o mal e cometido crimes.

7Os nossos antepassados, quando estavam no Egito,

não deram importância aos teus grandes feitos;

esqueceram-se do teu grande amor

e revoltaram-se contra ti, junto ao Mar Vermelho106,7 Ver Ex 14,10–12..

8Mas Deus salvou-os, para honra do seu nome

e para dar a conhecer o seu poder.

9Repreendeu o Mar Vermelho e ele secou.

Fê-los passar pelo fundo do mar como por um deserto.

10Assim os livrou daqueles que os odiavam

e os resgatou do poder dos inimigos.

11As águas cobriram os seus perseguidores;

nem um só deles escapou com vida.

12Acreditaram então nas promessas de Deus

e cantaram-lhe louvores.

13Mas depressa esqueceram as obras de Deus

e não esperaram pelos seus planos.

14Na solidão do deserto puseram Deus à prova,

exigindo-lhe que cumprisse os seus desejos.

15Deus satisfez-lhes a gula,

mas fê-los sentir ainda maior fraqueza.

16No acampamento, tiveram inveja de Moisés

e de Aarão, a quem o Senhor tinha consagrado.

17Abriu-se então a terra, que engoliu Datan

e sepultou os sequazes de Abiram;

18desceu um fogo sobre aquela gente,

que queimou todos os que praticavam o mal106,18 Ver Nm 16,135..

19No monte Sinai fizeram um bezerro de ouro

e adoraram aquele ídolo de metal fundido;

20trocaram Deus, que era a sua glória,

pela imagem de um animal que come erva.

21Esqueceram-se de Deus, seu salvador,

que fizera grandes prodígios,

22maravilhas na terra do Egito106,22 Literalmente: terra de Cam. Ver 105,23 e nota.

e coisas impressionantes no Mar Vermelho.

23Deus decidiu que os iria destruir.

Porém Moisés, seu escolhido, intercedeu

para acalmar a ira de Deus,

e evitar que ele os destruísse.

24Desinteressaram-se da terra desejada

e não acreditaram nas promessas de Deus.

25Dentro das suas tendas murmuravam contra o Senhor

e não obedeciam às suas ordens.

26Por isso, lhes fez um aviso solene,

de que os deixaria morrer no deserto,

27de que humilharia também os seus descendentes

e os dispersaria entre as nações.

28Depois em Peor, o povo de Deus adorou Baal

e comeu dos sacrifícios feitos aos mortos.

29Com as suas más ações provocaram a ira de Deus,

por isso a peste se espalhou entre eles.

30Surgiu então Fineias, que intercedeu,

e a peste acabou.

31Esse gesto foi-lhe imputado como mérito

e continuará a ser lembrado por todas as gerações.

32Indignaram-se também junto às nascentes de Meriba,

e, por culpa deles, Moisés foi castigado,

33porque o irritaram de tal maneira,

que Moisés proferiu palavras insensatas.

34Não destruíram os povos pagãos,

como o Senhor tinha ordenado que fizessem,

35e, em vez disso, misturaram-se com eles

e aprenderam os seus costumes;

36adoraram os seus ídolos,

que foram para os israelitas uma armadilha.

37Ofereciam os seus filhos e filhas

em sacrifício a esses demónios.

38Derramaram o sangue inocente,

sangue de seus filhos e filhas,

sacrificados aos ídolos de Canaã,

e assim profanaram de sangue o país.

39Assim se contaminaram com os seus atos

e se perverteram com aquilo que fizeram.

40Por isso, o Senhor ficou indignado

e desgostoso com o povo que lhe pertencia.

41Entregou-os ao poder dos povos

e foram dominados por aqueles que os odiavam.

42Eles foram oprimidos e humilhados

pela força dos inimigos.

43Muitas vezes o Senhor os livrou,

mas eles opuseram-se aos seus planos

e mergulharam cada vez mais na sua maldade.

44Contudo, o Senhor, ao vê-los angustiados,

e ao escutar os seus lamentos,

45lembrou-se do seu pacto com eles

e teve pena deles, porque o seu amor é grande.

46Por isso, fez com que os seus conquistadores

os tratassem com bondade.

47Salva-nos, Senhor, nosso Deus!

Reúne-nos de entre as nações,

para que te dêmos graças, ó Deus santo,

e sintamos alegria em te louvar.

48Bendito seja o Senhor, Deus de Israel,

por toda a eternidade!

Que todos digam: «Ámen

Aleluia!

107

A bondade de Deus

1071Deem graças ao Senhor, porque ele é bom,

porque o seu amor é para sempre.

2Digam-no aqueles que ele resgatou,

aqueles que livrou do poder do inimigo

3e que fez regressar de países estrangeiros,

do oriente e do ocidente, do norte e do sul.

4Andavam perdidos na aridez do deserto,

sem encontrar uma terra para habitar;

5tinham fome e sede;

já se sentiam desfalecer.

6Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

7Conduziu-os depois por um caminho seguro

para uma terra onde podiam habitar.

8Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

9Pois ele mata a sede aos sequiosos

e mata a fome aos famintos.

10Alguns viviam em profunda escuridão,

prisioneiros da tristeza e de cadeias,

11por se terem revoltado contra as ordens de Deus

e por desprezarem os decretos do Altíssimo.

12Estavam exaustos pelos duros trabalhos,

tropeçavam e ninguém os ajudava.

13Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

14Tirou-os de profunda escuridão

e libertou-os das cadeias.

15Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

16Ele fez em pedaços as portas de bronze

e despedaçou as barras de ferro!

17Enfraquecidos por causa da sua rebeldia,

aflitos por causa das suas culpas

18não suportavam qualquer alimento;

já estavam às portas da morte!

19Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

20Com a sua palavra Deus veio curá-los

e livrou-os da perdição!

21Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

22Ofereçam sacrifícios de ação de graças

e anunciem as suas obras com alegria.

23Os que se fizeram ao mar nos seus navios,

para fazer comércio para além do oceano,

24esses viram as obras do Senhor

e as suas maravilhas no alto mar.

25À ordem do Senhor sopra o vento tempestuoso,

que levanta as ondas do mar;

26os navios elevam-se no ar e descem ao fundo.

Num perigo destes os homens perdem a coragem;

27andam e cambaleiam como embriagados

e toda a sua perícia se torna inútil.

28Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

29Transformou a tempestade em bonança

e as ondas do mar acalmaram.

30Ao verem as ondas tranquilas alegraram-se

e Deus levou-os ao porto desejado.

31Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

32Aclamem-no na assembleia do povo,

glorifiquem-no no conselho dos anciãos.

33O Senhor converte os rios em desertos

e as nascentes em terra árida;

34converte a terra fecunda em terra estéril,

por causa da maldade dos seus habitantes;

35converte os desertos em lagos

e as terras áridas em nascentes,

36para ali estabelecer os famintos

e eles construírem as suas cidades.

37Semeiam campos e plantam vinhas

e recolhem colheitas abundantes.

38E ele abençoa-os e fá-los aumentar

e não deixa diminuir o seu gado.

39Eles vão diminuindo até desaparecer

em virtude da opressão, da desgraça e da angústia.

40Mas Deus mostra desprezo pelos poderosos

e fá-los andar perdidos em desertos sem caminhos.

41Instala o necessitado em sua casa

e faz aumentar a sua família como um rebanho.

42Os homens honrados, ao verem isto, alegram-se,

mas os que são maus ficam em silêncio.

43Aquele que é sábio, pense nestas coisas

e medite no amor do Senhor.

108

Hino de louvor

(Salmos 57,8–12; 60,7–14)

1081Cântico e salmo da coleção de David.

2O meu coração está preparado, ó Deus;

decidido a cantar-te hinos de louvor, ó minha glória!

3Despertem harpa e lira!

Quero despertar o Sol!

4Dar-te-ei graças, entre os povos, ó Senhor,

cantar-te-ei salmos entre as nações.

5O teu amor é mais alto do que o céu

e a tua lealdade alcança o infinito.

6Ó Deus, mostra nos céus, a tua grandeza

e na terra o teu poder!

7Liberta aqueles que amas!

Responde-nos e salva-nos com o teu poder!

8Deus disse no seu santuário:

«Com que alegria dividirei Siquém

e medirei o vale de Sucot!

9Guilead e Manassés pertencem-me;

Efraim é o meu capacete e Judá, o meu cetro real.

10Moab é a bacia em que me lavo;

e sobre Edom atirarei a minha sandália,

como sinal de que me pertence;

cantarei vitórias sobre os filisteus

11Quem me conduzirá à cidade fortificada?

Quem me guiará até Edom,

12se não fores tu, ó Deus?

Mas tu repeliste-nos

e já não acompanhas os nossos exércitos.

13Ajuda-nos contra os inimigos,

porque a ajuda dos homens nada vale.

14Com a ajuda de Deus alcançaremos a vitória;

ele mesmo calcará aos pés os nossos inimigos.