a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
137

Junto aos rios da Babilónia

1371Sentados junto aos rios da Babilónia,

chorámos, recordando-nos de Sião.

2Nos salgueiros que lá havia

pendurámos nossas harpas.

3Os que nos levaram cativos pediam-nos uma canção;

os que nos tinham oprimido

pediam que os alegrássemos e diziam:

«Cantem-nos um cântico de Sião!»

4Mas como poderíamos nós cantar um cântico do Senhor,

estando numa terra estranha?

5Se me esquecer de ti, Jerusalém,

fique inutilizada a minha mão direita.

6Se de ti me não lembrar, Jerusalém,

se não fizer de ti a minha suprema alegria,

que a língua se me pegue ao céu da boca.

7Lembra-te, Senhor, do que fizeram os edomeus

no dia em que Jerusalém foi capturada:

lembra-te como eles gritavam: «Arrasem-na!

Arrasem-na até aos alicerces!»

8E quanto a ti, Babilónia destruidora137,8 Ou: que vai ser destruída.,

feliz o homem que te retribuir pelo que nos fizeste!

9Feliz o que pegar nas tuas crianças

e as esmagar contra o rochedo!

138

Hino de ação de graças

1381Salmo da coleção de David.

Dou-te graças, Senhor, de todo o meu coração;

canto-te hinos a ti e não aos outros deuses138,1 Ou: diante dos deuses. Ou: na presença das forças do céu. A antiga tradução grega fala de anjos, em vez de deuses..

2Ajoelho-me na direção do teu santo templo,

para te dar graças pelo teu amor e fidelidade,

pois puseste a tua promessa acima de tudo.

3Quando te chamei, respondeste-me

e aumentaste as minhas forças.

4Todos os reis da terra te louvarão, ó Senhor,

ao escutarem as tuas palavras.

5Louvarão o Senhor pelo que tem feito,

pois grande é o seu poder.

6Embora o Senhor esteja muito alto,

repara no homem humilde

e reconhece de longe o orgulhoso.

7Quando me encontro em perigo,

tu manténs-me vivo;

tu opões-te aos meus inimigos e salvas-me pelo teu poder.

8Ó Senhor, cumpre o que me prometeste!

O teu amor é eterno!

Não me desprezes, que sou obra das tuas mãos!

139

Deus sabe tudo

1391Ao diretor do coro. Salmo da coleção de David.

Senhor, tu examinaste-me e conheces-me.

2Conheces todos os meus movimentos;

à distância, sabes os meus pensamentos.

3Vês-me quando trabalho e quando descanso;

conheces todas as minhas ações.

4Mesmo antes de eu falar,

já tu sabes o que vou dizer.

5Tu estás à minha volta por todo o lado;

colocas sobre mim a tua mão protetora.

6O teu conhecimento é para mim demasiado profundo;

está para além da minha compreensão.

7Onde poderia eu ir, para escapar a ti?

Para onde poderia eu fugir da tua presença?

8Se subisse ao céu, lá estarias;

se descesse ao mundo dos mortos, lá estarias também.

9Se eu voasse para além do oriente

ou fosse habitar nos lugares mais distantes do ocidente,

10também lá a tua mão desceria sobre mim139,10 Ou: me guiaria.,

lá estarias para me segurar!

11Se eu pedisse à escuridão para me esconder

ou à luz para se transformar em noite à minha volta,

12a escuridão não me ocultaria de ti

e a noite seria para ti tão brilhante como o dia.

Para ti a escuridão e a luz são a mesma coisa!

13Foste tu que formaste todo o meu ser;

formaste-me no ventre de minha mãe.

14Louvo-te, ó Altíssimo, e fico maravilhado

com os prodígios maravilhosos que são as tuas obras.

Conheces intimamente o meu ser.

15Quando os meus ossos estavam a ser formados,

sem que ninguém o pudesse ver;

quando eu me desenvolvia em segredo,

nada disso te escapava.

16Tu viste-me antes de eu estar formado.

Tudo isso estava escrito no teu livro;

tinhas assinalado todos os dias da minha vida,

antes de qualquer deles existir.

17Mas para mim, que preciosos são os teus pensamentos, ó Deus!

Que misterioso é o seu conteúdo.

18Se eu quisesse contar, seriam mais do que a areia;

e se pudesse chegar ao fim, ainda estaria contigo.

19Ó Deus, tira a vida aos que fazem o mal,

afasta de mim os assassinos.

20Eles falam maldosamente contra ti;

os teus inimigos dizem mal de ti.

21Ó Senhor, como eu odeio aqueles que te odeiam!

Como eu desprezo os que se voltam contra ti!

22Odeio-os com toda a minha alma!

Considero-os meus inimigos!

23Examina-me, ó Deus, e conhece o meu coração;

põe-me à prova e conhece os meus pensamentos.

24Vê se eu sigo pelo caminho do mal139,24 Ou: Vê que não adorei falsos deuses.

e guia-me pelo caminho eterno.