a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
1

O caminho da felicidade

11Feliz o homem

que não segue o conselho dos maus,

não se detém no caminho dos pecadores,

nem toma parte na reunião dos provocadores!

2Antes põe toda a sua alegria na lei do Senhor

e nela medita de dia e de noite.

3Ele é como uma árvore plantada à beira da água corrente,

que dá o seu fruto na estação própria e cujas folhas não murcham1,3 Ver Jer 17,8..

Em tudo o que faz é bem sucedido.

4Mas os maus não são assim;

são como a palha que o vento leva.

5Pois os maus não resistirão no julgamento1,5 Ver 5,5–6; 15,1–5; 24,23.,

nem os pecadores na assembleia dos justos.

6O Senhor protege o caminho dos justos1,6 Ou: O Senhor conhece o caminho seguido pelos fiéis.,

mas o caminho dos maus conduz à perdição.

2

Tu és meu filho

21Por que se amotinam os povos2,1 Ver At 4,25–26, onde os v. 1–2 são citados a partir da antiga tradução grega.

e as nações fazem planos insensatos?

2Os reis da Terra revoltam-se

e os governantes fazem alianças

contra o Senhor e contra o seu ungido2,2 A expressão hebraica o seu ungido é frequentemente aplicada aos reis e deste termo deriva a palavra Messias..

3E dizem: «Vamos libertar-nos do seu jugo

e afastar de nós o seu domínio!»

4Aquele que habita nos céus ri-se deles,

o Senhor troça dos seus planos.

5Depois atemoriza-os com o seu furor

e, cheio de ira, diz-lhes:

6«Eu próprio consagrei o meu rei,

no meu santo monte de Sião

7Anunciarei a decisão do Senhor.

Ele disse-me: «Tu és meu filho;

desde hoje sou teu pai2,7 Citado em At 13,33; Hb 1,5; 5,5..

8Pede-me, que eu te darei a posse de todas as nações

e a terra inteira em propriedade.

9Destruirás os reis com vara de ferro

e os farás em pedaços como a um vaso de barro2,9 Ver Ap 2,26–27; 12,5; 19,15.

10E agora, prestem atenção, ó reis;

aprendam a lição, governantes do mundo!

11Sirvam o Senhor com reverência

e regozijem-se com grande tremor2,11 Ou: com humildade. Literalmente: beijando o chão..

12Honrem o filho para que ele não se irrite

e acabem por se perder pelo caminho,

pois com pouco se pode provocar a sua ira.

Felizes aqueles que nele confiam!

3

Oração pedindo ajuda

31Salmo da coleção de David, quando fugiu de seu filho Absalão3,1 Ver 2 Sm 15,13—17,22..

2Senhor, são tantos os meus inimigos!

Tantos os que se levantam contra mim.

3Muitos dizem a meu respeito:

«Nem Deus o poderá salvar3,3 O texto hebraico acrescenta aqui a palavra selah, que pode ser uma indicação musical litúrgica para pausa, repetição ou mudança de voz. Aparece 71 vezes em 39 dos salmos, mas como é incerto o seu significado, preferimos omiti-la.

4Mas tu, Senhor, és o meu escudo protetor;

és tu a minha glória e fazes-me erguer a cabeça.

5Com a minha voz clamo ao Senhor

e ele responde-me do seu monte sagrado.

6Deito-me e durmo toda a noite

e depois acordo, porque o Senhor me protege.

7Não tenho medo dos milhares de inimigos,

que me rodeiam, para me atacar.

8Vem, Senhor! Salva-me, ó meu Deus,

tu que feres na face os meus inimigos

e quebras os dentes aos maus.

9Ó Senhor envia a salvação

e a bênção para o teu povo.