a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
83

Pedindo a intervenção de Deus

831Salmo e cântico da coleção de Assaf83,1 Ver 50,1 e nota..

2Ó Deus, não fiques em silêncio!

Não fiques imóvel e calado, ó Deus!

3Repara que os teus inimigos estão em alvoroço;

os que te odeiam estão em revolta.

4Formaram planos astutos contra o teu povo

e conspiram contra os teus protegidos.

5Eles dizem: «Vamos exterminá-los de entre os povos,

para que não volte a mencionar-se o nome de Israel.»

6Assim decidiram todos juntos

e estabeleceram uma aliança contra ti.

7Os acampamentos de Edom e de Ismael,

os descendentes de Agar e de Moab,

8de Guebal, de Amon e de Amalec,

os filisteus e os habitantes de Tiro83,8 Edom. População a sudeste da Palestina. Ismael e Agar. Tribos árabes (ver Gn 21,9–21). Moab. Pequeno reino a este do Jordão e do mar Morto. Guebal. População a sul do mar Morto. Amon (amonitas). Pequeno povo a este do Jordão. Amalec (amalecitas). Povo nómada da região do Negueve, muitas vezes apresentado como inimigo tradicional de Israel (ver Ex 17,8–16). Filisteus e habitantes de Tiro. Populações da costa mediterrânica da Palestina.

9e até os assírios83,9 Assírios. Este termo tanto pode indicar uma tribo a este do Jordão (ver Gn 25,3.18) como o império assírio. se uniram a eles

e juntaram a sua força à dos descendentes de Lot83,9 Descendentes de Lot. Moabitas e amonitas, os povos de Moab e Amon (ver Gn 19,30–38)..

10Trata-os do mesmo modo que trataste Madiã e Sísera,

ou como trataste Jabin na ribeira de Quichon83,10 Ver Juízes 4..

11Foram destruídos em En-Dor

e transformaram-se em estrume para as terras!

12Trata os seus governantes como fizeste com Oreb e Zeb;

trata todos os seus chefes como trataste Zeba e Salmuna,

13que quiseram apropriar-se das melhores pastagens83,13 Literalmente: os campos de Deus..

14Ó meu Deus, dispersa-os como se fossem pó,

como palha levada pelo vento.

15Assim como o fogo devora o bosque,

como as chamas incendeiam os montes,

16persegue-os também com o teu turbilhão,

aterra-os com as tuas tempestades!

17Envergonha-os, Senhor, para que te procurem!

18Que sejam confundidos e humilhados para sempre,

até morrerem de vergonha!

19Que eles saibam que tu és o Senhor,

o único Deus sobre toda a terra!

84

Saudades da casa de Deus

841Ao diretor do coro. Com a Lira de Gat. Salmo da coleção dos filhos de Corá.

2Como é agradável o teu santuário,

ó Senhor todo-poderoso!

3A minha alma anseia e tem saudades dos átrios do Senhor;

todo o meu ser canta de alegria ao Deus vivo!

4Até os pardais encontram abrigo

e as andorinhas um ninho,

para si e para os seus filhos,

junto dos teus altares, Senhor todo-poderoso,

meu rei e meu Deus.

5Felizes os que habitam na tua casa

e te louvam sem cessar;

6felizes os que em ti encontram auxílio,

os que desejam peregrinar até ao monte Sião.

7Que eles façam correr torrentes no vale,

e façam dele um lugar de nascentes

e que Deus o cubra de cisternas.

8Eles avançaram cada vez com mais coragem

até se apresentarem em Sião diante de Deus.

9Senhor, Deus todo-poderoso, escuta a minha oração;

presta-me ouvidos, ó Deus de Jacob!

10Repara, ó Deus, no escudo que nos defende;

olha pelo rei que é o teu ungido84,10 Ou: escolhido..

11Vale mais passar um dia nos teus átrios,

do que mil fora deles!

Antes quero ficar à porta da casa do meu Deus

do que habitar nas tendas dos maus.

12Porque o Senhor é nossa luz e proteção;

ele ama e honra os que vivem em retidão

e não lhes recusa nenhum bem.

13Ó Senhor todo-poderoso,

felizes aqueles que em ti confiam!

85

Oração pela restauração de Israel

851Ao diretor do coro. Salmo da coleção dos filhos de Corá.

2Senhor, tu foste generoso para com esta terra.

Devolveste a Israel a sua prosperidade.

3Perdoaste as culpas do teu povo,

esqueceste todos os seus pecados;

4acalmaste a tua indignação;

dominaste o furor da tua ira.

5Volta-te para nós, ó Deus, nosso salvador;

afasta de nós a tua indignação!

6Irás ficar para sempre indignado contra nós?

Prolongarás pelos séculos a tua ira?

7Não tornarás a dar-nos a vida,

para que o teu povo se alegre em ti?

8Mostra-nos, Senhor, a tua misericórdia

e concede-nos a tua salvação!

9Proclamarei aquilo que Deus disse.

De facto o Senhor prometeu paz

para o seu povo, para os seus fiéis

e para todos os que se voltam para ele com confiança85,9 Segundo a antiga tradução grega. Literalmente: conquanto não voltem à loucura..

10Sim, a sua ajuda está sempre perto dos que o honram

e a sua glória habitará na nossa terra.

11O amor e a verdade se encontrarão;

a justiça e a paz vão abraçar-se.

12A verdade brotará da terra

e a justiça descerá do céu.

13O próprio Senhor nos trará a chuva

e a nossa terra dará o seu fruto.

14A justiça seguirá diante dele,

traçando o caminho com os seus passos.