a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
90

Brevidade da vida humana

901Oração de Moisés, homem de Deus.

Senhor, tu és o nosso refúgio para sempre.

2Antes de surgirem as montanhas,

antes de existirem a terra e o mundo,

desde sempre e para sempre tu és Deus!

3Tu podes reduzir qualquer mortal ao pó,

dizendo apenas: «Regressem ao pó, seres humanos!»

4Na verdade, mil anos para ti

são como o dia de ontem, que passou;

são como uma parte da noite.

5Arranca-los durante o sono;

e de manhã são como erva cortada,

6como a erva que brota e é cortada pela manhã

e à tarde está murcha e seca.

7Na verdade, somos consumidos pela tua ira;

somos angustiados pelo teu furor!

8Tu conheces as nossas culpas

e tens presentes todos os nossos segredos.

9Toda a nossa vida se esvanece pela tua indignação;

os nossos anos dissipam-se como um suspiro.

10A duração da nossa vida é de setenta anos;

os mais fortes chegam aos oitenta,

mas são anos difíceis e dolorosos.

A vida passa depressa e nós desaparecemos.

11Quem poderá compreender a força da tua ira?

Quem não teme a violência do teu desagrado?

12Ensina-nos a ordenar os nossos dias retamente,

para podermos entrar pela porta da sabedoria.

13Volta para nós, Senhor! Até quando estarás indignado?

Tem compaixão destes teus servos!

14Enche-nos do teu amor ao começar o dia

e alegres cantaremos toda a nossa vida.

15Dá-nos tantos anos de alegria

como anos de aflição e desgraça já tivemos.

16Manifesta aos teus servos o teu poder

e a tua glória aos seus descendentes!

17Venha sobre nós a bondade do Senhor, nosso Deus.

Que ele faça prosperar a obra das nossas mãos,

para nosso bem e para sua honra!

91

Deus, nosso refúgio

911Aquele que habita sob a proteção do Altíssimo

e mora à sombra do Omnipotente,

2pode exclamar: «Ó Senhor, tu és o meu refúgio,

o meu castelo, o meu Deus, em quem confio!»

3Na verdade, ele há de livrar-te de armadilhas ocultas

e proteger-te contra venenos mortais.

4Ele te cobrirá com as suas asas

e ficarás seguro sob os seus cuidados;

com o seu poder te protegerá e defenderá!

5Não tenhas medo dos perigos da noite,

nem das setas lançadas de dia,

6nem da peste que alastra nas trevas,

nem dos males que matam em pleno dia;

7mil cairão mortos à tua esquerda

e dez mil à tua direita,

mas tu não serás atingido.

8Basta que abras os olhos,

para veres como os maus são punidos.

9Porque tu fizeste do Senhor o refúgio;

do Altíssimo a tua proteção.

10Por isso, nenhum mal te acontecerá,

nenhuma doença chegará à tua casa,

11porque Deus há de enviar-te os seus anjos,

para que te guardem em todos os teus caminhos.

12Eles segurar-te-ão com as suas mãos,

para que não tropeces em pedra nenhuma91,12 Texto citado em Mt 4,6; Lc 4,10–11..

13Poderás caminhar por cima de serpentes e víboras

e calcar aos pés leões e dragões.

14Deus diz: «hei de livrar aqueles que me amam,

hei de protegê-los, porque reconhecem o meu nome.

15Quando me invocarem, hei de responder-lhes,

quando estiverem aflitos, estarei com eles;

hei de livrá-los e enchê-los de honras.

16Hei de recompensá-los com uma vida longa

e ficarão a conhecer a minha salvação.»

92

Cântico de louvor

921Salmo e cântico para o dia de sábado.

2Como é bom dar-te graças, ó Senhor,

cantar hinos em tua honra, ó Altíssimo!

3É bom anunciar pela manhã o teu grande amor

e à noite a tua fidelidade,

4ao som da lira e da cítara,

e com música suave da harpa.

5Os teus grandes feitos, Senhor, dão-me alegria!

As tuas obras fazem-me cantar de felicidade!

6Senhor, como são magníficas as tuas obras,

como são profundos os teus pensamentos!

7Só os insensatos é que não entendem isto

e os estúpidos não percebem nada.

8Os homens maus crescem como a erva

e florescem os que praticam a maldade,

mas ele destrói-os para sempre.

9Mas tu, Senhor, és eternamente grande.

10De facto, Senhor, os teus inimigos serão destruídos,

todos os malfeitores serão derrotados.

11Aumentaste a minha força, como a de um búfalo;

abençoaste-me com o óleo da felicidade.

12Eu vi a derrota dos meus inimigos

e ouvi os gritos dos que queriam fazer-me mal!

13Os justos florescem como palmeiras

e crescem como os cedros do Líbano.

14Como árvores plantadas na casa do Senhor,

eles florescem nos átrios do nosso Deus.

15Até na velhice darão frutos

e hão de manter-se sempre fortes e sadios,

16proclamando que o Senhor é reto.

Deus é o meu protetor e nele não há injustiça.