a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
26

Os grupos de porteiros

261Os porteiros ficaram também distribuídos por grupos:

Dos descendentes de Corá: Messelemias, filho de Corá, que era filho da família de Assaf. 2Este Messelemias teve sete filhos, por esta ordem: Zacarias, o mais velho, Jediael, Zebadias, Jateniel, 3Elam, Joanan e Elioenai.

4Os filhos de Obed-Edom foram em número de oito e por esta ordem: Chemaías, o mais velho, Jozabad, Joá, Sacar, Nataniel, 5Amiel, Issacar e Peultai. Deus, de facto, abençoou-o com muitos filhos.

6Chemaías, filho mais velho de Obed-Edom, teve filhos que ocuparam funções de mando na família, porque eram homens de valor. 7Os filhos de Chemaías foram: Otni, Rafael, Obed, Elzabad e dois homens de grande valor, que se chamaram Eliú e Semaquias. 8Todos estes eram descendentes de Obed-Edom e os seus filhos e irmãos foram homens de valor pela dedicação ao serviço de Deus. Foram ao todo sessenta e dois.

9Os filhos e irmãos de Messelemias, também homens de valor, foram em número de dezoito.

10Hossa, da família de Merari teve quatro filhos: Chimeri, que era o chefe. O pai, de facto, colocou-o nessa posição apesar de não ser o mais velho. 11Hilquias, o segundo; Tebalias, o terceiro; Zacarias, o quarto. Os filhos e irmãos de Hossa formavam um grupo de treze pessoas. 12A estes grupos de porteiros, aos chefes e aos seus companheiros, foi confiada a função de guarda do templo. 13Para a vigilância de cada porta, fez-se o sorteio por famílias, entrando no sorteio pequenos e grandes sem distinção. 14A porta do oriente ficou para Chelemias e a porta do norte ficou confiada a seu filho Zacarias, que era um homem cheio de sabedoria. 15A Obed-Edom ficou confiada a porta do sul e aos seus filhos, a guarda dos armazéns do templo. 16A Chupim e a Hossa foi confiada a porta ocidental e a de Chaléquet, no caminho da subida.

A guarda era feita por grupos, uns a seguir aos outros, desta maneira: 17na porta oriental, seis porteiros por dia; na porta do norte, quatro por dia; na porta do sul, o mesmo número; nos armazéns do templo, dois grupos de dois porteiros. 18Para o edifício contíguo, situado a oeste foram destinados quatro homens do lado de fora e quatro no interior26,18 O hebraico refere uma estrutura com o nome de “parbar” sobre a qual não temos qualquer informação..

19Foram estes os grupos de porteiros recrutados de entre os descendentes de Corá e de entre os descendentes de Merari.

Funções especiais de certos levitas

20Outros levitas ficaram com o encargo de cuidar dos tesouros do templo de Deus e dos depósitos dos objetos sagrados. 21Os descendentes de Ladan, da família de Gerson e de Jeiel, 22e os filhos desse Jeiel e de seus irmãos Zetam e Joel ficaram com a responsabilidade dos tesouros do templo do Senhor. 23Quanto aos descendentes de Ameram, de Jiçar, de Hebron e de Uziel, 24o encarregado principal dos tesouros era Chubael, descendente de Gerson, filho de Moisés. 25Eram seus parentes por parte de Eliézer, Reabias, filho de Eliézer; Jesaías filho de Reabias; Jorão, filho de Jesaías; Zicri, filho de Jorão e Chelomite, filho de Zicri.

26Chelomite e os seus irmãos tinham a seu cuidado os objetos consagrados a Deus pelo rei David, pelos chefes de famílias e pelos altos chefes militares. 27Eram coisas que tinham sido apreendidas nas guerras e que estas pessoas tinham oferecido, para sustentar o templo do Senhor. 28Ali se encontravam também as coisas consagradas a Deus pelo profeta Samuel, por Saul, filho de Quis, por Abner, filho de Ner e por Joab, filho de Seruia.

Era Chelomite e os seus irmãos que tinham sob a sua responsabilidade todas as coisas consagradas a Deus.

29Cananias e os seus filhos, descendentes de Jiçar, estavam encarregados dos assuntos civis de Israel como administradores e juízes.

30Hassabias e os seus parentes, num total de mil e setecentos homens, todos de grande valor, descendentes de Hebron, estavam encarregados da vigilância do território de Israel, a oeste do Jordão, tanto no que dizia respeito aos assuntos religiosos como civis.

31Jerias era o chefe dos descendentes de Hebron. No ano quarenta do reinado de David, fez-se uma investigação sobre a genealogia dos descendentes de Hebron e encontraram-se entre eles homens de valor em Jazer de Guilead. O chefe dos descendentes de Hebron era Jerias. 32Ele e os seus parentes, homens de grande valor, eram em número de dois mil e setecentos chefes de família. O rei David confiou-lhes o encargo dos assuntos religiosos e civis nas tribos de Rúben, de Gad e da metade oriental da tribo de Manassés.

27

Organização militar

271Apresenta-se aqui uma lista de israelitas que estavam ao serviço do rei no que diz respeito às divisões militares em que deviam servir por turnos mensais durante o ano. Eram chefes de famílias, comandantes de regimentos e de companhias e seus oficiais. Cada divisão era formada por vinte e quatro mil homens. 2A lista dos chefes militares para cada mês era a seguinte:

Primeiro mês: Jassobam, filho de Zabediel 3da família de Peres. Este comandava todos os chefes das tropas que prestavam serviço nesse mês.

4Segundo mês: Dodai, de Aoa, ajudado por Miclot.

5Terceiro mês: Benaías, filho do grande sacerdote Joiadá. 6Benaías era o chefe do grupo dos trinta. O seu filho Amizabad sucedeu-lhe como chefe do grupo.

7Quarto mês: Assael, irmão de Joab. Sucedeu-lhe o filho Zebadias.

8Quinto mês: Chamut da família de Jízera.

9Sexto mês: Ira, filho de Iqués, de Técoa.

10Sétimo mês: Heles de Palon, dos descendentes de Efraim.

11Oitavo mês: Sibecai, de Hucha, que era da família de Zera.

12Nono mês: Abiézer, de Anatot, da tribo de Benjamim.

13Décimo mês: Marai de Netofa, da família de Zera.

14Décimo primeiro mês: Benaías, de Piraton, da tribo de Efraim.

15Décimo segundo mês: Heldai, de Netofa, da família de Oteniel.

Chefes das tribos

16Foram estes os chefes das tribos de Israel:

Tribo de Rúben: Eliézer, filho de Zicri.

Tribo de Simeão: Chefatias, filho de Macá.

17Tribo de Levi: Hassabias, filho de Quemuel.

Dos descendentes de Aarão: Sadoc.

18Tribo de Judá: Eliú, um dos parentes de David.

Tribo de Issacar: Omeri, filho de Micael.

19Tribo de Zabulão: Jismaías, filho de Obadias.

Tribo de Neftali: Jerimot, filho de Azeriel.

20Tribo de Efraim: Oseias, filho de Azazias.

Metade ocidental da tribo de Manassés: Joel, filho de Pedaías.

21Metade oriental da tribo de Manassés, instalada em Guilead: Jido, filho de Zacarias.

Tribo de Benjamim: Jassiel, filho de Abner.

22Tribo de Dan: Azarel, filho de Jeroam.

Foram estes os chefes das tribos de Israel.

23David não fez o recenseamento daqueles que tinham menos de vinte anos, porque o Senhor tinha prometido multiplicar os israelitas como as estrelas do céu. 24De facto Joab, filho de Seruia, ainda começou a fazer tal recenseamento mas não o concluiu, porque Deus irritou-se contra Israel, por causa disso. Por tal razão, o número deles não aparece no livro das Crónicas do rei David27,24 Este livro desapareceu e não é conhecido..

Administração dos bens reais

25Azemavet, filho de Adiel, estava encarregado dos tesouros do rei. Jónatas, filho de Uzias, era o encarregado dos armazéns que havia nos campos, nas cidades, nas aldeias e nas terras fortificadas.

26Ezri, filho de Quelub, era o responsável pelos trabalhadores que cultivavam os campos.

27Simei, de Ramá, tinha a responsabilidade das vinhas. Zabedi, de Chefam, era o responsável pelo vinho armazenado nas adegas.

28A Baal-Hanan, de Guéder, foram confiadas as oliveiras e os sicómoros da região de Chefela. Joás era o encarregado das provisões de azeite.

29Sitrai, de Saron, era o responsável pelos bois que pastavam em Saron. Chafat, filho de Adlai, responsabilizava-se pelos bois que pastavam nas planícies. 30Obil, o ismaelita, era responsável pelos camelos. Jedias, de Meronot, era o responsável pelos burros.

31Jaziz, descendente de Agar, era o responsável pelas ovelhas. Eram estes os administradores dos bens do rei David.

32Jónatas, tio de David, homem instruído e prudente, exercia a função de conselheiro e de escriba. Jeiel, filho de Hacmoni, era o encarregado da educação dos filhos do rei.

33Aitofel era conselheiro do rei e Huchai, de Erec, era o confidente do rei. 34A Aitofel sucedeu Joiadá, filho de Benaías, e Abiatar.

O chefe do exército de David era Joab.

28

David designa o sucessor

281David reuniu em Jerusalém todos os chefes de Israel: os chefes das tribos, os chefes das divisões militares ao serviço do rei, os comandantes dos regimentos e de companhias, os administradores de todos os bens e gados que pertenciam ao rei e aos seus filhos, as personalidades mais importantes e os militares mais destacados.

2Então o rei David pôs-se de pé e falou assim: «Escutem-me, meus irmãos e meu povo. Eu tinha a intenção de construir um templo para lá colocar a arca da aliança do Senhor, que fosse o lugar onde estivesse o trono do nosso Deus. Preparei mesmo as coisas para esse fim. 3Mas Deus disse-me: “Não serás tu que me irás construir um templo, porque fizeste muitas guerras e fizeste correr muito sangue.” 4Apesar disso, o Senhor, Deus de Israel, escolheu-me entre toda a minha família, para me fazer rei para sempre em Israel. Escolheu a tribo de Judá para governar o seu povo. Da tribo de Judá, escolheu a minha família e, de entre os meus irmãos, escolheu-me a mim, para ser rei sobre todo o Israel. 5De entre todos os meus filhos, e o Senhor deu-me muitos, escolheu o meu filho Salomão para se sentar no trono real sobre Israel, em nome do Senhor.

6Disse-me o Senhor: “O teu filho Salomão é que me há de construir um templo para eu habitar nos seus átrios, porque eu o escolhi como meu filho e eu serei para ele como pai. 7Tornarei o seu reino firme para sempre, se ele continuar a cumprir os meus mandamentos e as minhas ordens, como tem feito até ao presente.” 8Agora pois, na presença de todos os israelitas, povo do Senhor, e na presença do nosso Deus, que nos ouve, comprometam-se a observar e a conhecer todos os mandamentos do Senhor, nosso Deus, e assim continuarão a possuir este bom país e poderão deixá-lo aos vossos descendentes como herança para sempre. 9E tu Salomão, meu filho, não renegues o Deus de teu pai e serve-o com todo o teu coração e a tua alma, porque o Senhor vai até ao fundo do coração e distingue as intenções e pensamentos. Se o procurares, ele deixa-se encontrar por ti. Mas se o abandonares, ele rejeita-te para sempre. 10Portanto, tem bem presente que o Senhor te escolheu, para lhe construires o templo que será o seu santuário. Coragem e mãos à obra!»

David confia a Salomão os planos do templo

11David entregou a Salomão o projeto do átrio do templo, da parte das salas do tesouro, das salas do andar de cima, dos compartimentos interiores e do lugar santíssimo. 12Confiou-lhe também o plano de tudo o que tinha em mente quanto a corredores do templo e das salas anexas, bem como das salas destinadas a guardar os tesouros e as coisas sagradas.

13Deu-lhe também a lista dos turnos de sacerdotes e de levitas e respetiva ordem de serviço e ainda a lista dos objetos para o culto no templo. 14Deu-lhe mesmo instruções quanto ao peso de ouro e de prata que deveriam ter os utensílios que iriam ser usados no culto, 15e mesmo quanto aos castiçais e lâmpadas, tanto de ouro como de prata, conforme o seu uso. 16Indicou que peso deviam ter as mesas de ouro destinadas à oferta de pães consagrados e as mesas de prata. 17Fez o mesmo quanto aos garfos, às bacias e jarras de ouro puro, quanto aos copos de ouro e de prata e sua utilização. 18Indicou-lhe a quantidade de ouro puro para o altar do incenso e para o carro que tem os querubins de ouro com as asas estendidas a cobrirem a arca da aliança do Senhor.

19David informou que tudo isso estava contido num documento escrito, conforme as instruções que tinha recebido do Senhor, onde se explicava a maneira de realizar todo o plano.

20Depois disse ainda ao seu filho Salomão: «Ânimo e coragem! Mãos à obra! Não desanimes nem tenhas medo, porque o Senhor, meu Deus, há de ajudar-te; ele não te abandonará nem te irá desamparar, enquanto não acabares o trabalho do templo do Senhor. 21Aí tens os sacerdotes e os levitas já organizados por turnos, para o serviço do Senhor. Poderás contar além disso com voluntários competentes para fazer qualquer espécie de trabalho e tens também às tuas ordens os chefes e todo o povo.»