a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
1

Introdução

11Estas são as palavras de Amós, que foi um dos pastores da cidade de Técoa, as quais Deus lhe revelou sobre Israel. E isto aconteceu dois anos antes do terramoto, quando Uzias era rei de Judá e Jeroboão, filho de Joás, era rei de Israel1,1 Técoa. Cidade situada a 15 km a sul de Jerusalém, no reino de Judá. Israel. Aqui significa o reino de Judá depois da morte de Salomão. Terramoto. Provavelmente por volta do ano 760 a.C. Ver Zc 14,5. Uzias: ver 2 Rs 14,21–22 e nota; 15,1–7; 2 Cr 26,1–23. Jeroboão. Ver 2 Rs 14,23–29..

2Amós disse:

«Do monte Sião,

o Senhor solta um rugido de leão

e de Jerusalém levanta a sua voz.

As pastagens preferidas dos pastores secaram

e murchou o cimo do monte Carmelo.»

Julgamento de Deus sobre os povos vizinhos de Israel

Síria

3O Senhor disse:

«O povo de Damasco cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles esmagaram o povo de Guilead com grades de ferro. 4Por isso, vou enviar fogo sobre o palácio de Hazael, que há de destruir as fortalezas de Ben-Hadad1,4 Hazael. Ver 2 Rs 8,7–15.28. Ben-Hadad. Ver 2 Rs 13,3–4.. 5Vou quebrar os ferrolhos das portas de Damasco e arrancar o chefe do vale de Aven e aquele que tem o poder em Bet-Éden1,5 Vale de Aven e Bet-Éden. Localidades do reino de Damasco, a nordeste de Israel. Alguns autores traduzem as expressões geográficas: “vale (tanque) do crime” e “cidade do prazer”. Neste sentido as referências indicariam apenas a cidade de Damasco.. O povo da Síria será exilado para a terra de Quir.»

Foi o Senhor quem falou.

Filisteia

6O Senhor disse:

«O povo de Gaza cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles mandaram um povo inteiro para o exílio e venderam-no como escravos ao povo de Edom. 7Por isso, vou deitar fogo aos muros da cidade de Gaza, que há de destruir as suas fortalezas. 8Hei de arrancar o chefe de Asdod e aquele que tem o poder em Ascalon. Levantarei a minha mão para castigar a cidade de Ecron, e o resto dos filisteus há de morrer1,8 Asdod. Ascalon. Ecron. Principais cidades da Filisteia.

Foi o Senhor quem falou.

Tiro

9O Senhor disse:

«O povo de Tiro cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles exilaram um povo inteiro para a terra de Edom, esquecendo o tratado de amizade1,9 Ver 1 Rs 5,26; 9,13. que tinham feito. 10Por isso, vou deitar fogo sobre os muros da cidade de Tiro, que há de destruir as suas fortalezas.»

Edom

11O Senhor disse:

«O povo de Edom1,11 Povo que vivia a sul do mar Morto e apresentado como descendente de Esaú em Gn 36. Sobre os edomeus, ver Is 34,5. cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles perseguiram à espada o povo seu irmão e não lhes mostraram amor. A sua ira destruía sem parar e a sua fúria continuava, sem fim. 12Por isso, vou deitar fogo sobre a cidade de Teman, que há de destruir as fortalezas de Bosra1,12 Teman e Bosra. Residência tradicional dos chefes edomeus.

Amon

13O Senhor disse:

«O povo de Amon1,13 Amon. Pequeno reino situado a este do Jordão. cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que ao pretenderem alargar as fronteiras desventraram as mulheres grávidas de Guilead. 14Por isso, vou deitar fogo aos muros da cidade de Rabá1,14 Rabá. Capital de Amon (ver a nota precedente) que corresponde à atual Amã., que há de destruir as suas fortalezas. Haverá gritos de guerra no dia da batalha e será como a tempestade em dia de furacão. 15O seu rei e os seus oficiais irão juntos para o exílio.»

Foi o Senhor quem falou.

2

Moab

21O Senhor disse:

«O povo de Moab2,1 Moab. Reino vizinho de Israel, situado a este do mar Morto. Sobre os amonitas, ver Is 15,1. cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles reduziram a pó os ossos do rei de Edom. 2Por isso, vou deitar fogo contra Moab, que há de destruir as fortalezas da cidade de Queriot2,2 Queriot. Cidade moabita ainda não localizada, mencionada também em Jr 48,24.. O povo de Moab morrerá ao fragor da batalha, aos gritos dos soldados e ao som das trombetas. 3Vou arrancar de Moab o rei e, com ele, destruir todos os seus oficiais.»

Foi o Senhor quem falou.

Judá

4O Senhor disse:

«O povo de Judá cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles desprezaram a lei do Senhor e não guardaram os seus mandamentos. Desviaram-se atrás dos falsos deuses, que os seus antepassados tinham já servido. 5Por isso, vou deitar fogo sobre Judá, que há de destruir as fortalezas de Jerusalém.»

Israel

6O Senhor disse:

«O povo de Israel cometeu crimes e mais crimes e por isso não lhes perdoarei. É que eles venderam o inocente por dinheiro e o pobre por um par de sandálias. 7Eles esmagam no chão a cabeça dos fracos e desviam os pobres do seu caminho reto. O pai e o filho têm relações amorosas com a mesma rapariga escrava e profanam assim o meu santo nome. 8Deitam-se junto de qualquer altar com as roupas hipotecadas. No templo dos seus deuses bebem o vinho que tiraram aos seus devedores. 9E fui eu que destruí os amorreus a favor de Israel, eles que eram altos como cedros e fortes como carvalhos. Destruí-os de cima a baixo, tanto os seus frutos como as suas raízes.

10Fui eu que vos tirei do Egito e vos conduzi durante quarenta anos pelo deserto, dando-vos depois a terra dos amorreus. 11Escolhi de entre os vossos filhos alguns para profetas e de entre os vossos jovens alguns para nazireus2,11 Nazireus. Israelitas que se consagravam a Deus com o voto de não beberem bebidas alcoólicas, de não cortarem o cabelo e de não tocarem em cadáveres. Ver Nm 6,1–8.. Não é isto verdade, povo de Israel?»

Palavra do Senhor.

12«Mas obrigam os nazireus a beberem vinho e dão ordens aos profetas para não profetizarem. 13Por isso, vos esmago como o carro carregado de feixes esmaga a calçada. 14As pessoas velozes não hão de encontrar refúgio, as fortes hão de perder a sua força, e os guerreiros não hão de poder salvar as suas vidas. 15Os arqueiros não se poderão manter de pé, os corredores velozes não hão de poder escapar e os cavaleiros não hão de poder fugir. 16Naquele dia, até o mais valente dos heróis deixará as suas armas e há de fugir.»

Palavra do Senhor.