a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
5

51Sigam, portanto, o exemplo de Deus, uma vez que são seus filhos queridos5,1 Comparar com Lv 19,2; Mt 5,48.. 2Vivam no amor de Deus, à semelhança de Cristo que nos amou, oferecendo-se a si próprio por nós como um sacrifício bem aceite por Deus5,2 Comparar com Ex 29,18. Em vez de que nos amou, alguns manuscritos têm: que vos amou.. 3Como crentes em Deus, não consintam que a devassidão ou qualquer espécie de imoralidade ou ganância sejam sequer nomeadas no vosso meio. 4Também não fica bem dizerem palavras inconvenientes, insensatas ou grosseiras. Palavras de agradecimento a Deus é que devem dizer. 5Lembrem-se disto: os que se entregam à devassidão e à imoralidade, ou se deixam dominar pela ganância, que é uma espécie de idolatria, não têm parte na herança do reino de Cristo e de Deus.

Viver à luz de Cristo

6Não se deixem enganar por ninguém com palavras ocas. É por isso que Deus vai castigar aqueles que não lhe obedecem. 7Não queiram nada com eles. 8Lembrem-se que dantes eram escuridão, mas agora são luz em união com o Senhor5,8 Comparar com Is 60,1–3.. Comportem-se como filhos da luz. 9Pois os que vivem à luz do dia5,9 Em vez de luz alguns manuscritos têm: espírito. Comparar com Gl 5,22. produzem frutos de bondade, justiça e verdade. 10Procurem sempre aquilo que mais agrada ao Senhor. 11E não queiram nada com as obras más que se fazem a coberto da escuridão5,11 Ver Rm 13,12.. Antes pelo contrário, denunciem-nas! 12Pois o que essa gente faz às escondidas é de tal ordem que até dá vergonha falar nisso. 13Mas as coisas que são denunciadas pela luz aparecem às claras. 14Pois tudo aquilo que aparece às claras fica iluminado. Por isso é que se diz:

«Levanta-te, tu que dormes,

ressuscita, tu que estás morto,

e Cristo brilhará sobre ti5,14 Este texto, citado como sendo conhecido pelos destinatários, deveria fazer parte de algum hino cristão primitivo que desconhecemos.

15Prestem, portanto, muita atenção à maneira como se comportam. Não se comportem como insensatos, mas como sábios. 16Aproveitem bem o tempo, porque os dias que correm são maus. 17Por isso, não façam as coisas de qualquer maneira, mas procurem compreender bem qual é a vontade do Senhor. 18Não se embebedem, pois o vinho leva à libertinagem, mas deixem-se encher do Espírito de Deus. 19Recitem uns com os outros salmos, hinos e cânticos que inspirem devoção. Cantem e louvem ao Senhor com o vosso coração5,19 Ver Sl 33,1–3.. 20Deem graças a Deus, nosso Pai, por todas as coisas, em nome de nosso Senhor Jesus Cristo.

Vida de casados

21Sejam submissos uns para com os outros, pelo respeito que têm por Cristo. 22As mulheres obedeçam aos seus maridos como ao Senhor. 23Pois assim como Cristo é cabeça para a igreja, também o marido o é para a mulher. Cristo é o salvador do corpo, que é a igreja. 24Ora, assim como a igreja obedece a Cristo, também as mulheres devem obedecer em tudo aos seus maridos. 25Os maridos devem amar as suas mulheres como também Cristo amou a igreja e deu a sua vida por ela. 26Fez isto para a santificar e purificar lavando-a com a água5,26 Possível alusão ao batismo. Comparar com Tt 3,5. da sua palavra. 27Quis assim preparar a igreja para ser a sua esposa cheia de beleza, sem mancha nem defeito ou coisa semelhante, mas santa e sem pecado. 28É desse modo que o marido deve amar a sua mulher, como se ela fosse o seu próprio corpo. Quem ama a sua mulher ama-se a si mesmo. 29Ora, ninguém despreza o seu próprio corpo. Muito pelo contrário, alimenta-o e rodeia-o de todos os cuidados, assim como Cristo faz com a igreja. 30E todos nós fazemos parte do seu corpo.

31Como diz a Sagrada Escritura: O homem deixará o seu pai e a sua mãe para viver com a sua mulher e os dois se tornarão um só corpo5,31 Ver Gn 2,24; Mt 19,5..

32Há aqui um grande mistério. É que isto realiza-se plenamente no amor que Cristo tem pela igreja. 33Mas deve realizar-se também em vós. Por isso o marido ame a sua mulher como a si mesmo, e a mulher respeite o seu marido.

6

Pais e filhos

61Filhos, em nome da vossa fé no Senhor6,1 A expressão em nome da vossa fé no Senhor não se encontra em alguns manuscritos antigos., obedeçam aos vossos pais, pois assim é que deve ser. 2O primeiro dos mandamentos acompanhado de uma promessa é: Honra o teu pai e a tua mãe. 3E a promessa é esta: Assim serás feliz e gozarás de uma longa vida sobre a terra6,3 Sobre as citações dos v. 2–3, ver Ex 20,12; Dt 5,16..

4Pais, não irritem os vossos filhos. Mas eduquem-nos com disciplina e equilíbrio, em nome do Senhor.

Escravos e senhores

5Escravos, obedeçam cuidadosamente aos senhores que tiverem neste mundo. Façam-no com lealdade, como se estivessem a servir a Cristo. 6Não obedeçam só quando estão a ser vigiados e para lhes agradar. Comportem-se como servos de Cristo, que põem toda a sua alma no cumprimento da vontade de Deus. 7Ponham toda a boa vontade no trabalho, como se trabalhassem para o Senhor e não para os homens. 8Lembrem-se que qualquer pessoa, seja escravo ou livre, receberá do Senhor a recompensa do bem que tiver feito.

9Senhores, procedam da mesma maneira para com os vossos escravos. Não os ameacem com castigos. Saibam que, tanto para vós como para eles, existe um Senhor, que está nos Céus. E ele não faz diferenças entre as pessoas6,9 Comparar com Dt 10,17..

Combate contra o mal

10De resto, sejam fortes no Senhor e confiantes no seu imenso poder. 11Revistam-se da armadura de Deus. Só assim poderão resistir aos enganos do Diabo. 12Pois não é contra seres humanos que temos de combater, mas contra poderes e autoridades6,12 Ver 1,21 e nota., que dominam este mundo de escuridão, e contra os espíritos do mal, que não se veem. 13Sirvam-se, por isso, das armas que Deus vos oferece para poderem resistir naquele dia difícil e para poderem ficar de pé, depois de terem vencido todos os inimigos. 14Estejam preparados. Usem a verdade como um cinto bem apertado e a justiça como armadura. 15Que a prontidão em anunciar o evangelho da paz seja como o calçado para os vossos pés. 16Andem sempre armados com o escudo da fé, para poderem defender-se das setas incendiárias do inimigo. 17Que a salvação vos sirva de capacete e combatam com a espada do Espírito, que é a palavra de Deus6,17 O tema da armadura para o combate espiritual, dos v. 14–17, é construído com recurso aos seguintes textos: Is 11,5; 49,2; 52,7; 59,17.. 18Façam tudo isto em espírito de oração e orem continuamente, em união com o Espírito Santo. Estejam vigilantes, prestem muita atenção a estas coisas e orem por todos os santos. 19Lembrem-se também de mim na oração, para que Deus me inspire, quando eu tiver de falar, e para que eu tenha liberdade de dar a conhecer a mensagem da boa nova, 20da qual, mesmo preso, continuo a ser embaixador. Peçam a Deus que eu tenha coragem para a anunciar como convém.

Saudação final

21Para terem notícias mais pormenorizadas sobre mim e sobre aquilo que eu faço, mandei aí Tíquico6,21 Tíquico. Ver At 20,4., que é um crente exemplar e está ao serviço do Senhor com toda a fidelidade. 22Ele vai contar-vos todas as notícias a nosso respeito e vai com certeza dar-vos mais coragem.

23Da parte de Deus Pai e do Senhor Jesus Cristo, desejo paz a todos os irmãos e amor com fé. 24Que a graça de Deus esteja com todos os que amam a nosso Senhor Jesus Cristo com toda a fidelidade.