a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
12

Ezequiel e a queda iminente de Jerusalém

121O Senhor dirigiu-me a palavra e disse-me: 2«Homem12,2 Ver nota a 2,1., tu vives entre gente rebelde12,2 Ver Is 6,9–10; Jr 5,21; Mc 8,18.. Têm olhos para ver, mas não veem; têm ouvidos para ouvir, mas não ouvem; porque são gente rebelde. 3Mas tu, pega agora nos teus haveres, como faria um refugiado, e sai antes de anoitecer. Que todos saibam que partes e vais para outro lugar. Talvez eles se deem conta que são gente rebelde. 4Enquanto é dia, pega, pois, nos teus haveres, para ires para o exílio, de maneira que te vejam realmente sair, ao anoitecer, como um exilado. 5À vista deles, faz um buraco na parede da tua casa e passa por ele, com os teus haveres. 6Põe-nos aos ombros, de maneira que todos te vejam, e sai para o escuro com os olhos vendados, para não veres para onde vais. Isso servirá de aviso para os israelitas.»

7Fiz como o Senhor me ordenara. Nesse dia, preparei as minhas coisas como quem parte para o exílio e, à tarde, ao escurecer, fiz um buraco na parede com as mãos e saí por ele. À vista dos que me observavam, pus o meu embrulho às costas e parti. 8Na manhã seguinte, o Senhor dirigiu-me esta mensagem: 9«Ezequiel, agora que aqueles israelitas rebeldes começaram a perguntar o que estás a fazer, 10mostra-lhes o que eu, o Senhor Deus, tenho para lhes comunicar. A minha mensagem destina-se ao chefe que governa Jerusalém e para todo o povo que ali vive. 11Diz-lhes que o que fizeste é um sinal do que lhes vai acontecer, pois vão ser levados para o exílio como prisioneiros. 12O chefe que os governa levará aos ombros os seus haveres, de noite, e escapará através de um buraco que para isso alguém lhe fez na parede. Tapará os olhos, para não ver a sua terra. 13Porém eu lançarei a minha rede e ficará apanhado na armadilha. Em seguida, vou levá-lo para a cidade da Babilónia, onde morrerá12,13 Os v. 12–13 podem fazer alusão ao rei Sedecias. Ver 2 Rs 25,4–7; Jr 39,4–7; 52,7–11. sem ter podido vê-la. 14Espalharei aos quatro ventos os membros da sua corte e os seus conselheiros e guarda-costas, e eu hei de persegui-los com a minha espada. 15Quando virem que os espalhei pelas outras nações e países estrangeiros, vão reconhecer que eu sou o Senhor. 16Permitirei que uns poucos sobrevivam à guerra, à fome e à peste, para irem contar aos outros povos as práticas abomináveis dos habitantes de Jerusalém, e para reconhecerem que eu sou o Senhor

A palavra do Senhor vai cumprir-se

17O Senhor dirigiu-me esta mensagem: 18«Ezequiel, treme, quando comeres, e estremece de medo, quando beberes. 19Diz a toda a nação de Israel que esta é a mensagem do Senhor Deus ao povo de Jerusalém, que ainda habita no país: ao comerem, hão de tremer, e hão de estremecer de medo, ao beberem. A sua terra será devastada, porque os seus habitantes a encheram de opressão. 20Cidades que estão agora cheias de gente, serão destruídas e o país vai transformar-se num deserto. Vão assim reconhecer que eu sou o Senhor

21O Senhor disse-me ainda: 22«Ezequiel, por que é que os habitantes de Israel repetem este provérbio: os dias passam e as profecias não se cumprem? 23Mostra-lhes agora o que eu, o Senhor Deus, tenho para lhes comunicar. Esse provérbio deixará de ter sentido e nunca mais será repetido em Israel. Pelo contrário, hão de dizer: “Chegou o tempo e as profecias cumpriram-se!” 24Não haverá mais falsas visões, nem profecias enganosas para o povo de Israel. 25Eu, o Senhor Deus, vou falar-lhes; e o que eu disser vai cumprir-se sem demora. Isso será nos vossos dias, enquanto vocês, rebeldes, viverem; e eu cumprirei as ameaças que vos dirigi. Palavra do Senhor

26O Senhor disse-me ainda: 27«Ezequiel, os israelitas pensam que as tuas visões e profecias se referem a um futuro muito distante. 28Transmite-lhes agora o que eu, o Senhor Deus, te revelei. Não haverá mais demora. O que eu te disse, vai cumprir-se já. Palavra do Senhor

13

Contra os falsos profetas

131O Senhor disse-me: 2«Homem13,2 Ver nota a 2,1., denuncia os profetas de Israel que inventam o que dizem. Avisa-os que prestem atenção à palavra do Senhor3Eis que o Senhor Deus diz: «Estes profetas insensatos estão condenados ao fracasso! Proclamam mensagens inventadas e fabricam as suas próprias visões. 4Ó povo de Israel, os teus profetas são tão inúteis como as raposas que vivem nas ruínas de uma cidade. 5Não guardam os locais onde o muro ruiu, nem reconstroem as muralhas e por isso Israel não se poderá defender quando a guerra vier, no dia do castigo do Senhor. 6As suas visões são falsas e as suas profecias são mentira. Pretendem transmitir a mensagem do Senhor, mas eu não os enviei. Contudo, pensam que as suas palavras se cumprirão!» 7Eis o que lhes digo: «Essas visões, que vocês têm, são falsas e as profecias que fazem são mentira. Dizem que são palavras minhas, mas eu não as pronunciei!

8Por isso, eu, o Senhor Deus, vos aviso! As vossas palavras são falsas, e as vossas visões são mentira. Eu aqui estou contra vós!»

9Estou prestes a castigar os profetas de falsas visões e de mensagens enganosas. Eles não estarão presentes quando o meu povo se reunir para tomar decisões; os seus nomes não serão mencionados na lista dos cidadãos de Israel13,9 Ver Ed 2; Ne 7,5–67.; nunca mais voltarão à sua terra. Então ficarão a saber que eu sou o Senhor Deus. 10Os profetas conduziram o meu povo por maus caminhos, dizendo-lhe que tudo vai bem quando nada vai bem. O meu povo fez um muro de pedras soltas e os profetas contentam-se em o cobrir com cal. 11Diz àqueles falsos construtores que o seu muro vai desmoronar-se. Vou fazer cair uma grande chuvada, com granizo e vento ciclónico. 12O muro vai desmoronar-se, e todos perguntarão para que serviu a cal.

13É isto que eu vos declaro, eu o Senhor Deus: «Na minha ira enviarei um vento forte, uma grande chuvada e granizo, para deitar abaixo esse muro. 14Farei cair o muro que cobriram de cal, para que se desmorone e deixe à mostra os seus alicerces. Quando cair, vai matar-vos a todos. Então ficareis a saber que eu sou o Senhor. 15O muro e os que lhe puseram a cal ficarão a conhecer os resultados da minha ira. Vereis então que o muro desapareceu assim como os que lhe deitaram a cal. 16E garantiram os profetas por profecias e visões que tudo iria correr bem para Jerusalém, quando isso não era verdade13,16 Para os v. 10–16, ver Ez 22,28; Jr 6,12–15; 8,10–12.! Palavra do Senhor

Contra as falsas profetisas

17Disse o Senhor: «E agora, Ezequiel, volta-te contra as mulheres do teu povo, que pretendem ser profetisas. Denuncia-as 18e mostra-lhes o que o Senhor Deus tem para lhes dizer: “Vós, mulheres, estais condenadas! Coseis amuletos para toda a gente usar no braço e fazeis lenços mágicos para as pessoas usarem na cabeça, para assim terem influência na vida dos outros13,18 Alusão a práticas mágicas pouco conhecidas.. Pretendeis possuir o poder da vida e da morte sobre o meu povo e usá-lo para vosso proveito. 19Desonrais-me13,19 A magia era proibida por Deus. Ver Lv 19,26–31; 20,27; Dt 18,10–12. diante do povo, a fim de receberdes um pouco de cevada e de pão. Considerais dignos de morte aqueles que não merecem morrer e deixais viver os que deviam morrer. Assim enganais o meu povo, que acredita nas vossas mentiras. 20Mas eu, o Senhor, vosso Deus, tenho a declarar-vos que vou intervir contra os laços com que procurais apanhar as pessoas. Vou arrancar e rasgar os laços que tendes na mão e darei a liberdade ao povo que dominais. 21Arrancarei os vossos lenços e farei com que o meu povo se liberte da vossa influência, de uma vez para sempre. Então ficareis a saber que eu sou o Senhor. 22Com as vossas mentiras, fazem desanimar a gente boa, a quem eu não queria fazer mal. E, pelo contrário, impedem os maus de se arrependerem do mal e de salvar as suas vidas. 23Mas as vossas visões falsas e as vossas profecias enganosas terminaram. Vou libertar o meu povo do vosso domínio e ficareis a saber que eu sou o Senhor.”»

14

Deus condena a idolatria

141Alguns dos anciãos de Israel vieram ter comigo para me consultarem acerca da vontade do Senhor. 2Então o Senhor me falou assim: 3«Homem14,3 Ver nota a 2,1., estes homens entregaram os seus corações aos ídolos desprezíveis, voltam-se para os ídolos que os levam a pecar. E pensam que ainda lhes vou dar uma resposta? 4Fala agora com eles e diz-lhes o que eu, o Senhor Deus, tenho para lhes comunicar: “Cada israelita que entregou o seu coração aos ídolos e se voltou para aqueles que o levam a pecar e que vem depois consultar um profeta, receberá de mim uma só resposta; a resposta que merecem pelos seus muitos ídolos. 5Todos esses ídolos afastaram de mim os israelitas, mas espero, com a minha resposta, conquistar de novo o seu coração. 6Agora, pois, diz aos israelitas o que eu, o Senhor Deus, tenho para lhes comunicar; arrependam-se e deixem os vossos ídolos; não se voltem para essas coisas abomináveis. 7Sempre que um israelita ou um estrangeiro que viver na comunidade israelita14,7 Os estrangeiros que viviam na comunidade israelita eram sujeitos às mesmas obrigações que os cidadãos israelitas, bem como protegidos pelas mesmas leis, desde que fossem circuncidados., se afastar de mim e prestar culto aos ídolos e depois for consultar um profeta, eu, o Senhor, hei de dar-lhe a resposta que merece. 8Hei de voltar-me contra ele e farei com que o seu caso sirva de exemplo. Hei de expulsá-lo do meu povo, para que saibam que eu sou o Senhor.

9Se um profeta se enganar e der uma resposta falsa, eu, o Senhor, vou deixá-lo cair no seu erro. E com o meu poder hei de expulsá-lo do meu povo, Israel. 10Tanto o profeta, como aquele que o consultar receberão de mim igual castigo. 11Assim farei para impedir que os israelitas se afastem para longe de mim e se manchem com os seus muitos pecados. Então eles serão o meu povo e eu serei o seu Deus. Palavra do Senhor!”»

Nada impedirá a justiça de Deus

12O Senhor dirigiu-me a seguinte mensagem: 13«Homem, se um povo pecar e me for infiel, eu levantarei a minha mão contra ele e destruirei as suas reservas de pão. Enviarei contra ele fome e matarei o povo e os animais. 14Mesmo se os três homens justos, Noé, Daniel e Job ali vivessem, a sua integridade apenas chegaria para eles mesmos serem salvos. Palavra do Senhor!

15Ou então poderia enviar animais ferozes para matar aquele povo, tornando a terra como um deserto, que ninguém atravessa, por medo das feras. 16E mesmo que aqueles três homens ali vivessem, tão certo como eu ser o Deus da vida te garanto que não seriam capazes de salvar os seus próprios filhos. Apenas conseguiriam salvar-se a si mesmos e a terra ficaria transformada num deserto.

17Ou então, se eu trouxesse a guerra àquele país e fizesse com que armas terríveis destruíssem não só as pessoas, mas também os animais, 18mesmo que aqueles três homens ali habitassem, tão certo como eu ser o Deus da vida, te garanto que não conseguiriam salvar os seus filhos mas apenas a si próprios.

19Se eu enviasse uma epidemia a esse país e pela minha indignação destruísse muitas vidas, matando pessoas e animais, 20ainda que Noé, Daniel e Job ali vivessem, tão certo como eu ser o Senhor Deus da vida te garanto que não seriam mesmo capazes de salvar os seus filhos. Com a sua integridade apenas conseguiriam salvar-se a si mesmos.»

21Assim diz o Senhor Deus: «Vou enviar os quatro castigos piores que há, sobre Jerusalém: guerra, fome, animais ferozes e doença, para destruir, quer o povo, quer os animais. 22Se alguém ficar vivo e salvar os filhos e vier ter convosco, olhem bem para eles e vejam o seu procedimento e os seus crimes e terão menos dificuldade em compreender que o castigo que fiz cair sobre Jerusalém é justificado. 23Então reconhecerão que tive boas razões para fazer o que fiz. Palavra do Senhor