a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
3

31E a mesma voz disse-me: «Homem, come esse rolo que aí tens e vai em seguida falar ao povo de Israel.»

2Então abri a boca e ele deu-me o rolo a comer 3e disse: «Homem3,3 Literalmente: Filho do Homem., come esse rolo que te dou; enche com ele o teu estômago.» Comi-o e era doce como mel. 4Deus disse-me ainda: «Vai ter com o povo de Israel e transmite-lhe o que te vou dizer. 5Não te estou a enviar a nenhuma nação que fale uma língua estranha e difícil. Envio-te aos habitantes de Israel. 6Se te enviasse às grandes nações que falam línguas estranhas e difíceis, que não percebes, esses dar-te-iam ouvidos. 7Mas ninguém de Israel vai querer dar-te ouvidos; pois nem mesmo a mim querem ouvir. Tornaram-se gente de cabeça dura e coração empedernido. 8Vou agora fazer com que fiques duro como eles, com a cabeça dura para os enfrentares. 9Serás como um rochedo, duro como um diamante. Não tenhas medo daqueles rebeldes!»

10Deus prosseguiu: «Homem, presta atenção e lembra-te de tudo o que te vou dizer. 11Vai ter com os teus compatriotas, que estão no exílio, e comunica-lhes o que eu, o Senhor Deus, lhes mando dizer, quer queiram ouvir, quer não.»

12Então o Espírito de Deus ergueu-me, e atrás de mim ouvi ressoar esta aclamação: «Bendito seja o Senhor, no lugar onde manifesta a sua gloriosa presença!» 13Ouvi as asas daqueles seres vivos, a baterem umas nas outras e o ruído das rodas a avançar, como se fosse um tremor de terra. 14O espírito apoderou-se então de mim e levou-me. Senti amargura e indignação. Mas o Senhor segurou-me com a sua mão. 15Dirigi-me em seguida a Tel-Avive, que fica à beira do canal Quebar, onde moravam os exilados, e ali permaneci durante sete dias, desolado.

Ezequiel, sentinela no meio do povo

16Decorridos os sete dias, o Senhor dirigiu-me a seguinte mensagem: 17«Ezequiel, vou colocar-te como sentinela do povo de Israel. Vais transmitir-lhes os avisos que eu te der. 18Se eu te disser que alguém deve morrer, por causa da sua maldade, e tu não o prevenires, para que mude de comportamento e salve a vida, ele morrerá, porque é pecador, e tu serás responsável pela sua morte. 19Porém se avisares esse homem mau e ele não deixar o seu mau caminho, esse tal morrerá, porque é pecador, mas a tua vida será poupada.

20Se um homem justo começar a praticar o mal, vou preparar-lhe uma armadilha e ele morrerá se não o prevenires. Morrerá por causa dos seus pecados, não será tomado em consideração o bem que tinha feito e tu serás responsável pela sua morte. 21Porém se avisares o homem justo para que não peque; se ele te der ouvidos e não pecar, viverá e a tua vida será igualmente poupada.»

Deus impõe um período de silêncio a Ezequiel

22O Senhor segurou-me de novo com a sua mão disse-me: «Levanta-te e vai para o vale. Ali te falarei.»

23Fui então para o vale e ali o Senhor me manifestou a sua presença gloriosa, tal como acontecera antes, junto ao canal Quebar. Inclinei-me com o rosto por terra, 24mas o Espírito de Deus entrou em mim e ajudou-me a ficar de pé. O Senhor disse-me: «Vai para casa e fecha-te lá dentro. 25Tu, homem, serás amarrado com cordas e não poderás sair para a rua. 26Paralisarei a tua língua e ficarás mudo, de maneira que não poderás continuar a avisar esse povo rebelde. 27E quando eu te falar outra vez e te restituir a fala, então lhes comunicarás o que eu, o Senhor Deus, disse. Alguns vão dar ouvidos, mas outros não quererão saber, porque são um povo rebelde.»