a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
46

Jacob vai para o Egito

461Jacob pôs-se a caminho do Egito, com tudo o que era seu. Chegou a Bercheba e ofereceu sacrifícios ao Deus de Isaac, seu pai. 2Deus apareceu-lhe durante a noite e chamou por ele: «Jacob! Jacob!» Ele respondeu: «Estou aqui!» 3Deus acrescentou: «Eu sou o Deus do teu pai46,3 Ou: Eu sou El, o Deus do teu Pai.. Não tenhas medo em ir para o Egito, que eu ainda hei de fazer de ti um grande povo. 4Eu vou contigo para o Egito! Eu próprio te farei sair de lá e José é que há de fechar-te os olhos, quando morreres.»

5Jacob saiu de Bercheba e os seus filhos levaram-no, com as crianças e as mulheres, nos carros que o faraó tinha mandado para o transporte. 6Jacob e todos os seus descendentes levaram todos os gados e tudo o que tinham adquirido em Canaã e foram para o Egito. 7Iam com ele os seus filhos, os seus netos, as suas filhas e netas, numa palavra, os seus descendentes.

8São estes os nomes da família de Israel, isto é, Jacob e os seus descendentes que foram para o Egito.

Rúben, o filho mais velho de Jacob, 9e os filhos de Rúben, Henoc, Palu, Hesron e Carmi.

10Filhos de Simeão: Jemuel, Jamin, Oad, Jaquin, Soar e Saul, filho duma mulher cananeia.

11Filhos de Levi: Gerson, Queat e Merari.

12Filhos de Judá: Er, Onan, Chela, Peres e Zera. Er e Onan tinham morrido, ainda na terra de Canaã. E Peres tinha dois filhos: Hesron e Hamul.

13Filhos de Issacar: Tola, Puva, Job46,13 Ou: Yassub. Corrigindo o texto, provavelmente deteriorado, à luz de outras passagens paralelas. Ver Nm 26,24; 1 Cr 7,1. e Chimeron.

14Filhos de Zabulão: Séred, Elon e Jaliel.

15Estes eram descendentes de Lia, dois filhos que ela deu à luz ainda na Mesopotâmia, aos quais se deve acrescentar a sua filha Dina, perfazendo um total de trinta e três pessoas.

16Filhos de Gad: Sifion, Hagui, Chuni, Hesbon, Eri, Arodi e Areli.

17Filhos de Asser: Jimna, Jisva, Jisvi, Beria e uma irmã destes, chamada Sera. Filhos de Beria: Héber e Malquiel.

18Estes eram filhos de Zilpa, serva que Labão tinha dado à sua filha Lia, filhos que ela deu a Jacob. Ao todo dezasseis pessoas.

19Filhos de Raquel, mulher de Jacob: José e Benjamim.

20José tinha dois filhos, nascidos no Egito, filhos dele e de Assenat, a filha de Potifera, sacerdote de Heliópolis. Esses dois filhos eram Manassés e Efraim46,20 Ver 41,45.50–52..

21Filhos de Benjamim: Bela, Béquer, Asbel, Guera, Naaman, Eí, Rós, Mupim, Hupim e Arde. 22Estes eram os descendentes que Raquel tinha dado a Jacob. Eram, ao todo, catorze pessoas.

23Filho de Dan: Huchim.

24Filhos de Neftali: Jaciel, Guni, Jécer e Chilém. 25Estes eram descendentes dos filhos de Bilá, serva que Labão deu à sua filha Raquel, filhos que ela deu a Jacob. Ao todo sete pessoas.

26Todas as pessoas que chegaram com Jacob ao Egito, todos seus descendentes, excluindo, portanto, as mulheres dos seus filhos, eram em número de sessenta e seis pessoas.

27Os filhos de José nascidos no Egito eram dois. Deste modo, todos os membros da família de Jacob, quando este foi para o Egito, perfaziam setenta pessoas.

28Jacob enviou Judá à sua frente para ir ter com José e para preparar as coisas em Góchen. Quando eles chegaram a Góchen, 29José mandou que preparassem o seu carro para ir lá receber o seu pai, Israel. Quando se apresentou diante do seu pai, abraçou-o e ficou a chorar muito tempo abraçado a ele.

30Jacob disse a José: «Agora já posso morrer, depois de saber que estás vivo e de eu próprio te ter visto.»

31José disse aos seus irmãos e a toda a família do seu pai: «Vou anunciar a notícia ao faraó. Vou dizer-lhe que os meus irmãos e a família do meu pai, que se encontravam em Canaã, vieram para junto de mim. 32Vou dizer-lhe que trouxeram as ovelhas e vacas e tudo o que lhes pertence, porque são pastores de ovelhas e donos de bois e vacas. 33E se o faraó vos mandar chamar e vos perguntar em que é que trabalham, 34respondam-lhe: “Estes servos de Vossa Senhoria são proprietários de gado; desde pequenos, este é o nosso trabalho, e já era assim o dos nossos antepassados. Desta forma, poderão habitar na região de Góchen, pois os egípcios têm horror aos que vivem como pastores.”»

47

Jacob recebido pelo faraó

471José foi levar a notícia ao faraó e disse-lhe: «O meu pai e os meus irmãos vieram da terra de Canaã, trazendo consigo os seus rebanhos de ovelhas e vacas e tudo o que lhes pertence. Encontram-se agora na região de Góchen.» 2José levou consigo cinco dos seus irmãos para os apresentar ao faraó.

3O faraó perguntou então aos irmãos de José: «Em que é que se ocupam?» Eles responderam-lhe: «Nós somos pastores de ovelhas, meu senhor, tal como já eram antes os nossos pais.» 4E declararam ao faraó: «Viemos para residir neste país, porque não havia pastagens para os gados que estes seus servos possuem, pois a fome era enorme na terra de Canaã. Pedimos-lhe, portanto, que deixe que estes seus servos habitem na região de Góchen.»

5O faraó dirigiu-se a José e disse-lhe: «Uma vez que o teu pai e os teus irmãos vieram para junto de ti, 6aí tens à tua disposição todo o Egito. Podes instalar o teu pai e os teus irmãos na melhor região do país. Podem ficar na região de Góchen. E se vires que entre eles há homens competentes para guardarem os meus rebanhos, podes confiar-lhes esse encargo.»

7José foi apresentar o seu pai, Jacob, ao faraó e Jacob saudou-o respeitosamente. 8O faraó perguntou-lhe: «Quantos anos tens já?» 9Jacob respondeu: «Vivo neste mundo há cento e trinta anos. Passaram depressa e foram tristes os anos que já vivi. Não atingi ainda o número de anos que os meus antepassados viveram neste mundo.» 10Depois Jacob saudou de novo o faraó e retirou-se da sua presença.

11José instalou o seu pai e os seus irmãos e deu-lhes propriedades na melhor terra do Egito, na região de Ramessés47,11 Ver Ex 1,11 e nota., cumprindo ordens recebidas do faraó. 12José mandava também distribuir mantimentos ao seu pai e aos seus irmãos, dando a cada família alimentos conforme o número de filhos que tinha.

Política agrícola de José

13A comida faltava por todo o Egito e a fome era muito grande. Havia pessoas que morriam de fome, tanto no Egito como em Canaã. 14José foi recolhendo todo o dinheiro que havia no Egito e em Canaã, em troca do trigo que iam buscar, e guardou-o todo no palácio do faraó. 15Assim deixou de haver dinheiro a circular, tanto no Egito como em Canaã. Então os egípcios iam ter com José e diziam-lhe: «Dá-nos trigo. Porventura vais deixar-nos morrer, só porque já não temos dinheiro?»

16José dizia-lhes: «Se não têm dinheiro, tragam-me os vossos gados que eu dou-vos trigo em troca dos animais.» 17Eles levavam os rebanhos a José e ele distribuía-lhes trigo em troca de cavalos, de rebanhos de ovelhas e vacas e de burros; e durante aquele ano foi-lhes distribuindo mantimentos em troca dos seus gados.

18No ano seguinte, foram de novo ter com ele e disseram-lhe: «Não podemos negar que se nos acabou o dinheiro e que o gado já está também em seu poder. Nada mais nos resta a não ser o nosso corpo e as nossas terras. 19Será que nos vais deixar morrer e os nossos campos terão de ficar perdidos? Aceita-nos a nós e aos nossos campos em troca de trigo. Assim seremos escravos e os nossos campos propriedade do faraó. Mas dá-nos a semente para que possamos sobreviver e para que a nossa terra não fique perdida.»

20Assim José comprou todas as terras do Egito para o faraó, pois os egípcios foram vendendo todos os seus campos, visto que a fome era demasiada. E todas as terras ficaram a ser propriedade do faraó. 21Quanto ao povo, de um extremo ao outro do Egito, obrigou-o a emigrar para as cidades.

22Só as propriedades dos sacerdotes é que ele não comprou, porque aos sacerdotes o faraó destinava uma certa porção de mantimentos e eles foram comendo do que lhes dava o faraó, e não tiveram necessidade de vender as suas terras.

23José disse então ao povo: «Desde agora, vocês e as vossas terras ficam a ser propriedade do faraó. Aqui têm semente para semearem as terras. 24Mas devem dar a quinta parte das colheitas ao faraó. As outras quatro partes ficam para comerem com os vossos filhos e com todos os que vivem em vossas casas e ainda para a nova sementeira.» 25Eles responderam: «Vossa Senhoria salvou-nos a vida. Já que nos fez tão grande favor, de boa vontade ficaremos a ser escravos do faraó.»

26E assim José decretou que em todo o Egito se entregasse ao faraó a quinta parte das colheitas, o que acontece até hoje. Só as terras dos sacerdotes é que não ficaram a pertencer ao faraó.

Última vontade de Jacob

27Os israelitas estabeleceram-se no Egito, na região de Góchen. Adquiriram propriedades e as suas famílias cresceram até se tornarem muito numerosas47,27 Comparar com 12,2 e nota.. 28Jacob viveu dezassete anos no Egito e chegou aos cento e quarenta e sete anos de idade. 29Ao dar-se conta que estava próximo o dia em que teria de morrer, mandou chamar o seu filho José e disse-lhe: «Se me queres fazer um favor, põe a tua mão debaixo da minha coxa47,29 Ver 24,2 e nota. e jura que vais cumprir fielmente o meu pedido. Peço-te que não me sepultes no Egito. 30Quando eu tiver morrido, para me juntar aos meus antepassados, leva-me daqui e vai-me sepultar no sepulcro deles.» José respondeu: «Farei tudo como me pediste47,30 Ver 49,29–32; 50,6.31Mas Jacob insistiu: «Jura-me.» José jurou e Israel inclinou-se sobre a cabeceira da cama47,31 Hb 11,21 cita este versículo de maneira diferente, seguindo a leitura da antiga tradução grega..

48

Jacob abençoa Efraim e Manassés

481Algum tempo depois foram anunciar a José que o seu pai estava mal. Então ele foi ter com o pai e levou os seus dois filhos, Efraim e Manassés. 2Alguém foi anunciar a Jacob: «Vem aí o teu filho José.» Ele fez então um esforço, conseguiu sentar-se na cama 3e disse a José: «O Deus supremo apareceu-me em Luz48,3 Luz é o antigo nome de Betel. Ver 28,19., na terra de Canaã, e abençoou-me, 4dizendo: “Eu vou fazer com que a tua família cresça e se torne muito numerosa, de modo que de ti surgirão muitas nações, e vou dar esta terra aos teus descendentes, como propriedade deles, para sempre48,4 Ver 28,13–14..” 5Por isso, os teus dois filhos que te nasceram na terra do Egito, antes de eu vir ter contigo, também são meus filhos. Efraim e Manassés são meus tal como Rúben ou Simeão48,5 Por isso, Efraim e Manassés serão ambos considerados chefes de tribo e não haverá tribo de José.. 6A restante família que tiveres depois deles é tua; mas por serem irmãos de Efraim e Manassés receberão também parte da herança que toca aos seus irmãos. 7Quando eu voltava da Mesopotâmia, morreu a minha esposa Raquel, já na terra de Canaã, a pouca distância de Efrata. Eu sepultei-a ali mesmo, junto ao caminho para Efrata, isto é, Belém48,7 Ver 35,16–20. Podia ser uma localidade na Samaria diferente daquela que, com o mesmo nome, se situa na Judeia e é referida em 1 Sm 16,4 e Mq 5,1.

8Reparando nos filhos de José, Israel perguntou: «Quem são estes?» 9José respondeu ao seu pai: «Estes são os filhos que Deus me deu aqui.» Jacob disse: «Traz-mos cá para eu os abençoar.» 10Com a velhice, a vista de Jacob tinha enfraquecido e já não conseguia ver bem. José levou os filhos junto de Jacob e ele beijou-os e abraçou-os. 11Depois disse a José: «Eu já não esperava voltar a ver-te e Deus fez com que eu pudesse ver até os teus filhos.»

12José tirou os filhos de entre os joelhos de Jacob48,12 Colocando-os entre os seus joelhos, Jacob tornava-os seus filhos adotivos, em igualdade com os seus outros filhos e chefes de tribo. e inclinou-se diante dele, com o rosto por terra. 13Depois José pegou na mão direita de Efraim e na esquerda de Manassés e levou-os para junto de Jacob, ficando assim Efraim à esquerda e Manassés à direita do avô. 14Jacob cruzou as mãos, estendeu a mão direita e colocou-a sobre a cabeça de Efraim, que era o mais novo, e colocou a mão esquerda sobre a cabeça de Manassés, que era o mais velho48,14 A regra era que o pai, com a mão direita, desse uma bênção especial ao filho mais velho.. 15E abençoou a família de José com estas palavras:

«Que o Deus a quem obedeceram

os meus antepassados, Abraão e Isaac,

que o Deus que me guiou desde sempre e até agora,

16aquele cujo mensageiro48,16 Maneira velada de falar do próprio Deus. Ver 16,7 e nota. veio livrar-me de todos os males,

abençoe estes jovens.

Que eles continuem a usar o meu nome

e o nome dos meus antepassados, Abraão e Isaac.

E eles tenham muitos descendentes até encherem a terra.»

17José viu que o seu pai tinha posto a mão direita sobre a cabeça de Efraim e ficou descontente. Quis ajudar o pai a tirar a mão da cabeça de Efraim, para a colocar sobre a cabeça de Manassés, 18e disse ao pai: «Não é assim, meu pai. Este é que é o mais velho. Põe a tua mão direita sobre a sua cabeça.» 19Mas o pai não aceitou e respondeu: «Eu bem sei, meu filho! E também Manassés há de vir a ser um grande povo e há de tornar-se muito poderoso. Mas o seu irmão mais novo há de ser maior do que ele e os seus descendentes serão suficientes para formar várias nações.»

20Jacob abençoou-os naquela altura, com estas palavras: «Os israelitas hão de usar o vosso nome para abençoarem alguém e dirão assim: “Que Deus te faça tão grande como Efraim e Manassés.”»

E assim colocou Efraim à frente de Manassés.

21Depois Israel disse a José: «Sabes bem que eu vou morrer. Mas Deus estará do vosso lado e fará com que voltem um dia para a terra dos vossos antepassados. 22E a ti, eu dou-te Siquém48,22 Ou: Dou-te a encosta do monte, pois Siquém “encosta” e “ombro” são termos muito semelhantes em hebraico., uma porção maior que a dos teus irmãos, que conquistei aos amorreus, combatendo com a minha espada e o meu arco.»

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitamos a privacidade dos seus dados.[ocultar mensagem]