a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
11

Um novo David

111Um novo ramo sairá do tronco de Jessé11,1 Jessé. Pai de David (1 Sm 16,1), considerado a cabeça da dinastia davídica. Aqui é comparado ao tronco de uma árvore abatida, do qual brotará um novo rebento. Modo de anunciar que Deus continuará fiel à promessa feita a David (Is 7,13; 2 Sm 5,7–16).,

e da sua raiz brotará um rebento.

2Sobre ele repousará o Espírito do Senhor:

espírito de sabedoria e entendimento

espírito de conselho e valentia,

espírito de conhecimento e de respeito pelo Senhor.

3Viverá inteiramente para honrar o Senhor.

Não julgará segundo as aparências,

nem dará sentenças pelo que ouve dizer.

4Defenderá com justiça os fracos

e com retidão, os pobres do país.

A sua palavra, como uma vara, castigará o país,

condenando à morte os malvados.

5A justiça e a verdade serão a cintura

com que ele se aperta continuamente.

6Então o lobo habitará com o cordeiro,

o leopardo deitar-se-á junto do cabrito,

o vitelo e o leão pastarão juntos;

até uma criança pequena os conduzirá.

7A vaca pastará com o urso,

as suas crias deitar-se-ão juntas,

e o leão comerá erva com o boi.

8O bebé brincará na toca da cobra,

e a criança meterá a mão no buraco da víbora.

9Não haverá mais mal nem destruição

em todo o meu Monte Santo,

porque o conhecimento do Senhor encherá o país,

tal como as águas enchem o mar11,9 Ver Is 65,25. Sobre o v. 9, ver Hc 2,14..

O regresso dos exilados

10Naquele dia,

um descendente de Jessé

será como uma bandeira levantada para os povos:

as nações virão procurá-lo

e será gloriosa a sua morada11,10 Ver Rm 15,12..

11Naquele dia,

o Senhor estenderá outra vez a sua mão

para resgatar o resto do seu povo:

os que sobreviveram da Assíria e do Egito,

de Patros, de Cuche, do Elam, da Mesopotâmia, de Hamat

e das ilhas.

12Levantará uma bandeira para que as nações saibam

que ele vai reunir os exilados de Israel

e reagrupar os judeus dispersos

dos quatro cantos da terra.

13Então acabará a inveja de Efraim

e os inimigos de Judá serão destroçados.

Efraim não terá inveja de Judá,

nem Judá se voltará contra Efraim11,13 Sobre o fim da divisão dos dois reinos, ver Jr 3,18; 23,5–6; 31,6; Ez 34,23; 37,15–28; Os 2,2; 3,5..

14Correrão lado a lado contra os filisteus, a Ocidente,

bem unidos, pilharão as tribos do Oriente.

Edom e Moab cairão nas suas mãos,

e os amonitas tornar-se-ão seus súbditos.

15O Senhor secará o golfo do mar do Egito,

e ameaçará o Eufrates com a sua mão levantada.

Com o seu sopro poderoso,

atacará os seus sete canais,

de modo a poderem ser atravessados a pé.

16E haverá um caminho plano para o resto do seu povo11,16 Alusão ao retorno dos exilados. Ver 40,3–4; 42,16; 43,19; 49,19; 57,14; 62,10.

que sobreviver da Assíria,

tal como aconteceu com os israelitas,

quando saíram do Egito.