a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
28

O mistério da sabedoria

281«Sabemos que há minas de onde se tira a prata

e lugares de onde se extrai o ouro.

2O ferro é retirado da terra

e da pedra se funde o bronze.

3O homem acaba com as trevas

e vai rebuscar os lugares mais escondidos,

as grutas mais sombrias e escuras.

4Abre galerias longe dos sítios habitados,

longe de todos, por onde ainda ninguém passou,

balanceando-se suspenso de uma corda.

5Por cima é terra que produz o pão

e por baixo parece que foi tudo queimado pelo fogo.

6Nos seus rochedos há safiras28,6 Safira. Pedra preciosa transparente e azul.

e na terra encontra-se ouro,

7por caminhos que nem o abutre conhece,

nem os olhos do falcão já descobriram.

8O leão nunca por lá passou,

o rei dos animais nem lá pôs os pés.

9Até no granito ele meteu a mão

e remexeu a raiz das montanhas.

10Abre galerias nas rochas,

de olhar atento para qualquer preciosidade.

11Explora as nascentes dos rios

e traz à luz do dia as riquezas lá escondidas.

12Mas a sabedoria, donde é que ela vem?

Onde fica a fonte da inteligência?

13Não se encontra neste mundo,

e nenhum ser humano conhece o seu preço.

14O abismo diz: “Não está aqui!”

e o mar profundo repete: “Aqui também não está!”

15Não se vende a troco de ouro,

nem se paga a peso de prata.

16Não se adquire com ouro puro de Ofir

nem com pedras preciosas de cornalina28,16 Cornalina. Pedra fina com estrias coloridas e concêntricas. e safira.

17Não se comparam com ela nem o ouro nem o vidro28,17 O vidro era muito raro e, por isso, era considerado precioso.

nem se dão por ela vasos de ouro fino.

18De cristal e corais nem se fale;

a sabedoria vale mais que as pérolas.

19Não se compara com ela o topázio28,19 Topázio. Pedra preciosa transparente e amarela. da Etiópia,

nem se adquire pelo ouro mais puro.

20Pois, donde é que pode vir a sabedoria?

Onde fica a fonte da inteligência?

21Está escondida, longe do olhar dos seres vivos,

onde nem as aves do céu a podem descobrir.

22A morte e o mundo dos mortos declaram:

“Só a conhecemos de ouvido.”

23Deus compreende os caminhos da sabedoria;

É ele que conhece a sua origem.

24Pois o seu olhar atinge até ao extremo da terra

e observa tudo aquilo que há no mundo.

25Quando atribuiu ao vento o seu peso próprio

e determinou a medida das águas,

26quando fixou as leis que a chuva devia seguir

e marcou o caminho às trovoadas,

27nessa altura, ele viu a sabedoria e apreciou-a,

examinou-a e aprovou-a.

28Depois disse aos homens:

“A sabedoria é respeitar a Deus,

a inteligência consiste em evitar o mal28,28 Ver Sl 11,10; Pv 1,7; 9,10..”»