a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
2

Oração de Jonas

21O Senhor mandou um peixe enorme que engoliu Jonas e ficou dentro do peixe três dias e três noites2,1 Ver Mt 12,40.. 2De dentro do peixe, Jonas dirigiu ao Senhor, seu Deus, 3a seguinte oração:

«Quando eu estava na angústia, invoquei-te, Senhor,

e tu respondeste-me;

do fundo do abismo, gritei por ti

e ouviste o meu pedido.

4Atiraste comigo para as profundezas do mar

e a corrente envolveu-me;

as tuas ondas e as tuas vagas

passaram por cima de mim.

5Pensei que me tivesses expulsado

para longe da tua presença.

Como poderia voltar a ver

o teu santo templo2,5 Ou: Contudo tornarei a ver o teu santo templo?

6As águas cobrem-me até à garganta,

o abismo engoliu-me,

as algas enrolaram-se-me à cabeça.

7Desci até aos alicerces das montanhas

e os ferrolhos da morte fecharam-se

atrás de mim para sempre2,7 Alusão ao mundo dos mortos. Ver v. 3..

Mas tu, Senhor, fizeste-me sair vivo do sepulcro.

8Quando eu estava a desfalecer,

lembrei-me de ti, Senhor,

apresentei-te a minha oração,

que chegou ao teu santo templo.

9Aqueles que adoram ídolos sem valor

quebram a fidelidade para contigo.

10Mas eu, com hinos de gratidão,

hei de oferecer-te um sacrifício

e cumprirei as minhas promessas.

Só tu, Senhor, podes livrar-nos do perigo!»

11E o Senhor fez com que o peixe fosse vomitar Jonas em terreno firme.

3

Arrependimento dos habitantes de Nínive

31O Senhor deu novamente a Jonas a mesma ordem: 2«Anda! Vai agora a Nínive, a grande cidade, e anuncia aos seus habitantes aquilo que eu te disse.»

3E Jonas foi então para Nínive, como o Senhor lhe tinha ordenado. Ora, Nínive era uma cidade muito grande, que levava três dias a atravessar a pé. 4Entrando na cidade, Jonas foi caminhando por ela, durante um dia, e ia dizendo em voz alta: «Dentro de quarenta dias, Nínive vai ser destruída!»

5Os habitantes de Nínive, grandes e pequenos, todos acreditaram em Deus3,5 Ver Mt 12,41; Lc 11,30.32., proclamaram um jejum e vestiram-se de saco em sinal de penitência3,5 Sobre o uso de tecidos ásperos como expressão de luto ou penitência, ver 2 Rs 6,30; Gn 37,34; Is 15,3.. 6Quando a notícia chegou ao rei de Nínive, também ele desceu do seu trono e tirou o manto real. Vestiu-se igualmente de saco, e sentou-se na cinza3,6 Ver Ez 27,30.. 7Depois mandou proclamar por toda a cidade, em seu nome e em nome dos seus ministros: «Ninguém deve comer nem beber nada e ninguém deve dar de comer ou beber aos seus gados, vacas ou ovelhas. 8Vistam-se todos de saco, em sinal de penitência, tanto animais como homens; invoquem a Deus com fervor e deixe cada um o seu mau comportamento e os crimes que têm cometido. 9Talvez assim Deus queira renunciar às suas intenções e se acalme o seu furor, para não termos de morrer.»

10Deus viu que eles tinham deixado realmente o seu mau comportamento e decidiu não os castigar, como antes tinha declarado que havia de fazer.

4

Deus ama a Humanidade inteira

41Mas Jonas ficou muito desgostoso com aquilo e muito ressentido. 2Chegou mesmo a pedir ao Senhor: «Ó Senhor! Era isto mesmo que eu receava que acontecesse, quando ainda estava no meu país. Foi por isso que tentei fugir para Társis. É que eu sabia que tu és um Deus generoso e cheio de compaixão, paciente e cheio de bondade, sempre pronto a renunciar aos castigos que prometes. 3Portanto, Senhor, tira-me a vida! Antes quero morrer do que viver assim.» 4Mas o Senhor replicou-lhe: «Achas que tens razão para te irritares assim?»

5Jonas saiu para fora da cidade e ficou ali perto, do lado do oriente. Preparou um abrigo com ramagens e sentou-se debaixo dele, para ver o que acontecia à cidade.

6O Senhor Deus fez crescer uma planta4,6 Desconhecemos a espécie de planta referida hebraico., mais alta do que Jonas, para lhe dar sombra e o confortar do seu desgosto. Jonas ficou muito contente, com aquela planta. 7Mas na manhã seguinte, Deus fez com que um bicho fosse roer a planta e ela secou. 8Ao nascer do sol, Deus fez soprar do oriente um vento quente, que batia na cabeça de Jonas e quase o fazia desmaiar. Jonas desejou a morte e dizia: «É melhor para mim morrer do que viver assim!»

9Mas Deus replicou a Jonas: «Achas que tens razão para te irritares assim, por causa da planta?» Jonas respondeu: «Acho que tenho razão e estou profundamente irritado.»

10Então o Senhor disse-lhe: «Tu tens pena duma planta que não fizeste crescer nem te deu trabalho nenhum, que cresceu numa noite e, antes da noite seguinte, murchou; 11e eu não hei de ter pena de Nínive, a grande cidade, onde vivem mais de cento e vinte mil pessoas, que não são capazes de distinguir entre a direita e a esquerda, e onde há ainda um grande número de animais?!»