a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
9

Hino de louvor à justiça de Deus

91Ao diretor do coro. Salmo da coleção de David.

2Quero9,2 Este Salmo, tal como os Salmos 25, 34, 37, 111, 112, 119 e 145, tem a característica de as estrofes ou versos começarem por uma das 22 consoantes hebraicas, na sua ordem alfabética. São por isso classificados Salmos Alfabéticos. Os salmos 9 e 10 formam um desses conjuntos alfabéticos. louvar-te, Senhor, com todo o coração,

e cantar todas as tuas maravilhas.

3Em ti exultarei de alegria,

e a ti cantarei salmos, ó Deus altíssimo.

4Pois os meus inimigos recuam diante de ti,

tropeçam e caem mortos.

5Tu defendes o meu direito e a minha causa,

sentando-te no tribunal como justo juiz.

6Repreendeste os pagãos, exterminaste os maus,

apagaste para sempre a sua recordação.

7Os inimigos pereceram arruinados para sempre;

destruíste as suas cidades, a memória deles desapareceu.

8Mas o Senhor é rei para sempre.

Ele preparou o seu trono para o julgamento

9e julgará o mundo com justiça;

pronunciará sobre os povos sentenças justas.

10O Senhor é um refúgio para o oprimido,

um refúgio nos tempos de aflição.

11Os que te conhecem confiam em ti,

porque tu, Senhor, nunca desamparaste os que te procuram.

12Cantem ao Senhor, que reina em Sião,

anunciem aos povos o que ele tem feito.

13Pois aquele que persegue os assassinos lembrou-se dos seus

e não se esqueceu do grito dos oprimidos.

14Tem piedade de mim, Senhor!

Repara como me fazem sofrer os que me odeiam.

Livra-me das portas da morte,

15para que eu proclame em Sião o teu louvor

e me alegre porque me salvaste.

16Os pagãos caíram na armadilha que fizeram;

prenderam-se-lhes os pés na rede que armaram.

17O Senhor manifestou-se e fez justiça;

o homem mau caiu nas próprias malhas9,17 O texto hebraico antecede aqui a palavra selah (ver nota a 3,3) da palavra “higaion”, que parece ser também uma indicação musical ou litúrgica, com o hipotético significado de “interlúdio” ou “surdina”, ou a introdução de qualquer instrumento musical..

18Ao sepulcro vão terminar os criminosos,

todos os povos esquecidos de Deus.

19Mas o pobre não será esquecido para sempre,

nem para sempre se perderá a esperança dos oprimidos.

20Ergue-te, Senhor, não deixes que os homens te desafiem!

Julga os pagãos na tua presença.

21Faz com que eles sintam temor,

e saibam os povos que são simples mortais.

10

Oração pelos oprimidos10,1 A antiga tradução grega considera os salmos 9 e 10 como um só (9). Dado que outras versões seguem essa classificação, damo-la entre parêntesis a partir daqui.

101Ó Senhor, por que ficas tão distante

e te escondes nos tempos de angústia?

2Na sua arrogância, os maus perseguem os humildes;

que eles sejam apanhados nas ciladas que prepararam.

3O homem mau adora os seus próprios apetites;

e o ambicioso despreza o Senhor.

4O mau despreza a ira do Senhor, dizendo:

«Ele não castiga. Não existe Deus.»

5Só pensa ter êxito em tudo aquilo que faz.

Os teus preceitos estão muito acima dele;

por isso protesta contra qualquer adversário

6e diz para consigo: «Não vacilarei,

viverei para sempre feliz, sem problemas.»

7O seu falar é cheio de pragas, mentiras e injúrias;

nas suas palavras só há malícia e maldade.

8Põe-se à espera junto das aldeias

e esconde-se para matar o inocente;

não perde de vista o indefeso.

9Como um leão no seu covil,

arma ciladas para apanhar o pobre

e, quando o apanha, arrasta-o na sua rede.

10Encolhe-se, abaixa-se,

e as suas garras caem sobre os indefesos.

11Os maus dizem para consigo: «Deus esquece-se;

volta o rosto e não vê mais nada.»

12Ergue-te, Senhor, e castiga-os!

Não te esqueças dos aflitos!

13Meu Deus, por que é que os maus te desprezam

e pensam que tu não lhes pedirás contas?

14Mas tu vês a angústia e o pesar,

observas tudo, e tudo tomas a teu cuidado.

A ti se acolhem os indefesos e os órfãos;

tu és o seu amparo.

15Destrói o poder dos maus e dos pecadores;

castiga a sua maldade, até desaparecer totalmente.

16O Senhor é rei para todo o sempre;

que os pagãos desapareçam da sua terra.

17Senhor, escuta a oração dos humildes;

conforta-os e atende-os.

18Defende os órfãos e os oprimidos,

e que ninguém nesta terra,

volte a espalhar o terror.

11

Confiança no Senhor

111Ao diretor do coro. Salmo da coleção de David.

Eu confio no Senhor.

«Para que estão à minha espreita,

perseguindo-me como uma ave?»

2Reparem como os malvados armam o arco

e põem as flechas na corda,

para dispararem às escondidas contra os homens justos.

3Mas quando os próprios fundamentos se abatem,

que pode então fazer o justo?

4O Senhor está no seu santo templo;

o Senhor tem o seu trono no céu

e, com os seus olhos bem abertos,

vigia os homens atentamente.

5O Senhor põe à prova os bons e os maus

e detesta os que amam a violência.

6O Senhor fará chover sobre os maus

brasas e enxofre, com vento tempestuoso.

Assim eles terão o que merecem,

7porque o Senhor é justo e quer a justiça.

E os que forem justos serão admitidos à sua presença.