a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
107

A bondade de Deus

1071Deem graças ao Senhor, porque ele é bom,

porque o seu amor é para sempre.

2Digam-no aqueles que ele resgatou,

aqueles que livrou do poder do inimigo

3e que fez regressar de países estrangeiros,

do oriente e do ocidente, do norte e do sul.

4Andavam perdidos na aridez do deserto,

sem encontrar uma terra para habitar;

5tinham fome e sede;

já se sentiam desfalecer.

6Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

7Conduziu-os depois por um caminho seguro

para uma terra onde podiam habitar.

8Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

9Pois ele mata a sede aos sequiosos

e mata a fome aos famintos.

10Alguns viviam em profunda escuridão,

prisioneiros da tristeza e de cadeias,

11por se terem revoltado contra as ordens de Deus

e por desprezarem os decretos do Altíssimo.

12Estavam exaustos pelos duros trabalhos,

tropeçavam e ninguém os ajudava.

13Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

14Tirou-os de profunda escuridão

e libertou-os das cadeias.

15Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

16Ele fez em pedaços as portas de bronze

e despedaçou as barras de ferro!

17Enfraquecidos por causa da sua rebeldia,

aflitos por causa das suas culpas

18não suportavam qualquer alimento;

já estavam às portas da morte!

19Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

20Com a sua palavra Deus veio curá-los

e livrou-os da perdição!

21Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

22Ofereçam sacrifícios de ação de graças

e anunciem as suas obras com alegria.

23Os que se fizeram ao mar nos seus navios,

para fazer comércio para além do oceano,

24esses viram as obras do Senhor

e as suas maravilhas no alto mar.

25À ordem do Senhor sopra o vento tempestuoso,

que levanta as ondas do mar;

26os navios elevam-se no ar e descem ao fundo.

Num perigo destes os homens perdem a coragem;

27andam e cambaleiam como embriagados

e toda a sua perícia se torna inútil.

28Mas na sua angústia, clamaram ao Senhor

e ele livrou-os das suas aflições.

29Transformou a tempestade em bonança

e as ondas do mar acalmaram.

30Ao verem as ondas tranquilas alegraram-se

e Deus levou-os ao porto desejado.

31Deem graças ao Senhor, pelo seu amor

e pelas suas maravilhas a favor dos homens!

32Aclamem-no na assembleia do povo,

glorifiquem-no no conselho dos anciãos.

33O Senhor converte os rios em desertos

e as nascentes em terra árida;

34converte a terra fecunda em terra estéril,

por causa da maldade dos seus habitantes;

35converte os desertos em lagos

e as terras áridas em nascentes,

36para ali estabelecer os famintos

e eles construírem as suas cidades.

37Semeiam campos e plantam vinhas

e recolhem colheitas abundantes.

38E ele abençoa-os e fá-los aumentar

e não deixa diminuir o seu gado.

39Eles vão diminuindo até desaparecer

em virtude da opressão, da desgraça e da angústia.

40Mas Deus mostra desprezo pelos poderosos

e fá-los andar perdidos em desertos sem caminhos.

41Instala o necessitado em sua casa

e faz aumentar a sua família como um rebanho.

42Os homens honrados, ao verem isto, alegram-se,

mas os que são maus ficam em silêncio.

43Aquele que é sábio, pense nestas coisas

e medite no amor do Senhor.