a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
37

Destino dos maus e dos bons

371Salmo da coleção de David.

Não37,1 Salmo alfabético. Ver nota a 9,2. te irrites por causa dos malfeitores,

nem tenhas inveja dos que procedem mal,

2porque cedo serão ceifados como o feno

e como a erva verde murcharão.

3Confia no Senhor e faz o bem;

habita a terra e alimenta-te com a sua abundância.

4Busca a tua felicidade no Senhor

e ele te concederá os desejos do teu coração.

5Põe a tua vida nas mãos do Senhor,

confia nele e ele te ajudará.

6Ele fará brilhar a tua retidão e a tua justiça

como o Sol brilha ao meio-dia.

7Confia no Senhor e põe nele a tua esperança;

não tenhas ciúmes dos que prosperam na vida,

daqueles que vivem de intrigas.

8Reprime a cólera e abandona a indignação;

não te irrites, porque isso só leva ao mal.

9Pois os malfeitores serão exterminados,

mas o Senhor dará a terra

aos que confiam nele.

10Mais um pouco e não haverá malfeitores;

por mais que os procures não voltarás a vê-los.

11Porém os pobres possuirão a terra37,11 Ver Mt 5,5 que segue a antiga tradução grega.

e desfrutarão de grande tranquilidade.

12O malvado conspira contra o homem justo

e range os dentes contra ele,

13mas o Senhor ri-se dele,

pois sabe que os seus dias estão contados.

14Os maus desembaínham a espada e retesam o arco,

para abaterem o pobre e o desvalido,

para matarem os que seguem o bom caminho.

15Mas a sua espada se espetará no seu coração

e o seu arco ficará feito em pedaços.

16Vale mais o pouco que tem o homem justo

do que toda a abundância dos maus37,16 Literalmente: do que a abundância de muitos maus..

17Porque o Senhor quebra a força dos maus,

e apoia os que praticam o bem.

18O Senhor cuida dos que vivem na retidão;

e a sua herança ficará para sempre.

19Quando os tempos são maus, não serão envergonhados

e terão suficiente comida, quando houver fome.

20Os maus desaparecerão;

os inimigos do Senhor arderão como erva seca37,20 Ou: como gordura de carneiros.

e se dissiparão como fumo.

21Os maus pedem emprestado e não pagam,

mas o justo é compassivo e empresta.

22Os que Deus abençoa possuirão a terra;

mas os que ele amaldiçoa serão destruídos.

23O Senhor mostra aos homens o seu caminho

e protege aqueles que lhe agradam.

24Mesmo que caiam, não ficarão por terra,

porque o Senhor lhes estenderá a mão.

25Fui jovem e agora sou velho,

e nunca vi o justo desamparado,

nem os seus filhos a pedir esmola.

26Sempre o vi generoso e amigo de dar;

e a sua descendência será abençoada.

27Afasta-te do mal e pratica o bem

e viverás sempre em segurança,

28pois o Senhor julga com justiça

e não abandona os que lhe são fiéis.

Ele protege-os para sempre,

mas a geração dos maus será destruída.

29Os justos possuirão a terra,

e eles viverão nela para sempre.

30As palavras do justo são sábias;

ele fala sempre com retidão.

31Ele traz no coração a lei de Deus,

por isso os seus passos são firmes.

32O malvado espia o homem obediente

e procura a maneira de o matar;

33mas o Senhor não deixará que ele caia nas suas mãos,

nem deixará que o declarem culpado no tribunal.

34Confia no Senhor e segue os seus caminhos

que ele te honrará, dando-te esta terra por herança;

e verás então os maus serem destruídos.

35Vi uma vez um malvado, cheio de soberba,

que se expandia como uma árvore frondosa;

36mas desapareceu: já não existe;

procurei-o e não consegui encontrá-lo.

37Repara no homem honrado, observa o homem reto;

o futuro desse homem é de paz.

38Mas os transgressores serão todos destruídos;

a descendência dos maus será exterminada.

39O auxílio dos homens obedientes vem do Senhor,

que é o seu refúgio nos tempos difíceis.

40O Senhor os ajuda e os livra;

ele defende-os dos maus e salva-os,

porque confiam nele.