a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
41

Oração de um homem doente

411Ao diretor do coro. Salmo da coleção de David.

2Ditoso aquele que faz bem ao pobre;

o Senhor o livrará no dia da desgraça.

3O Senhor o protegerá e lhe dará vida e felicidade na terra;

e não o abandonará à mercê dos seus inimigos.

4O Senhor o ajudará, quando estiver doente,

e lhe restituirá a saúde.

5Eu disse: «Senhor, tem compaixão de mim;

cura-me, embora tenha pecado contra ti.»

6Os meus inimigos falam mal de mim e dizem:

«Quando é que ele morre e o seu nome é esquecido?»

7Se me visitam, dizem coisas sem interesse,

o seu coração está cheio de malícia.

Mal saem à rua dão-na logo a conhecer.

8Todos os que me odeiam murmuram contra mim;

pensam o pior de mim e dizem:

9«Ele tem uma doença má;

que ele não se levante mais da cama.»

10Até o meu melhor amigo, em quem eu confiava,

e que comia do meu pão, se voltou contra mim41,10 Literalmente: Levantou contra mim o calcanhar. Este versículo é parcialmente citado em Mc 14,18; Jo 13,18. Ver também Mt 26,23; Lc 22,21..

11Mas tu, Senhor, tem compaixão de mim;

restaura-me a saúde, para eu lhes dar o pago.

12Se o meu inimigo não triunfar sobre mim,

saberei então que tu me queres bem.

13Tu me ajudarás, porque vivo com sinceridade,

e me farás viver sempre na tua presença.

14Bendito seja o Senhor, Deus de Israel,

agora e para sempre! Assim seja! Ámen41,14 Cf. 106,48.!

42

Saudade de Deus

421Ao diretor do coro. Poema da coleção dos descendentes de Corá.

2Como a corça sedenta em busca das correntes de água,

assim eu suspiro por ti, meu Deus.

3Tenho sede de Deus, do Deus da vida!

Quando poderei contemplar a presença de Deus?

4As minhas lágrimas são o meu alimento de dia e de noite,

porque a toda a hora me perguntam:

«Onde está o teu Deus?»

5Eu lembro-me de quando ia desabafar diante dele,

quando transpunha as portas do templo

e me prostrava diante de Deus,

entre gritos de alegria e gratidão do povo em peregrinação.

6Por que hei de estar desanimado e preocupado?

Quero confiar no Senhor e ainda o hei de louvar.

Ele é o meu Deus e o meu salvador!

7Sinto-me tão desanimado, meu Deus!

Por isso, penso muito em ti,

desde as terras do Jordão e dos montes Hermon e Missar.

8De abismo em abismo ecoa

o ruído dos teus trovões;

todas as tuas vagas alterosas passaram sobre mim.

9Mas o Senhor enviar-me-á, durante o dia, o seu amor

para que eu à noite o louve com um cântico,

uma oração ao Deus que me dá vida.

10Quero dizer-lhe: «Ó Deus, meu rochedo,

por que te esqueceste de mim?

Por que hei de andar triste e oprimido pelo inimigo?»

11Quebram-se-me os ossos

e os meus inimigos insultam-me

a toda a hora me perguntam:

«Onde está o teu Deus?»

12Por que hei de estar desanimado e preocupado?

Quero confiar no Senhor e ainda o hei de louvar.

Ele é o meu Deus e o meu salvador!

43

431Ó Deus, faz-me justiça;

defende-me contra esta gente sem piedade!

Livra-me do mentiroso e do perverso.

2Tu és o Deus, meu protetor! Por que me rejeitas?

Por que hei de andar triste e oprimido pelo inimigo?

3Mostra-me a tua luz e a tua verdade,

para que me ensinem o caminho

que leva ao teu monte santo

ao santuário onde habitas.

4Irei então até ao teu altar, ó Deus,

tu que és a minha alegria;

e lá te louvarei ao som da harpa,

pois só tu és o meu Deus.

5Por que hei de estar desanimado e preocupado?

Quero confiar no Senhor e ainda o hei de louvar.

Ele é o meu Deus e o meu salvador43,5 Este refrão encontra-se também em 42,6.12. Os Salmos 42 e 43 formam um conjunto literário.!