a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
71

Prece de um ancião

711Em ti, Senhor, procuro refúgio;

não deixes que eu fique confundido.

2Livra-me e protege-me, tu que és justo!

Digna-te escutar-me e salva-me!

3Sê tu a minha proteção e o meu refúgio,

tu que prometeste vir sempre em meu auxílio.

Tu és o meu rochedo e a minha fortaleza!

4Livra-me, meu Deus, das mãos do homem mau,

das mãos do opressor e do violento,

5pois tu, Senhor, desde a juventude

tu és minha esperança e confiança.

6Em ti encontro amparo, desde o ventre de minha mãe;

desde o nascimento tu me sustentas!

Louvar-te-ei para sempre!

7Sou motivo de assombro para muitos,

porque tu és o meu refúgio.

8A minha boca não para de te louvar;

todo o dia proclamo a tua glória.

9Não me desprezes na velhice;

não me desampares, quando já não tiver forças.

10Os meus inimigos falam contra mim;

os que querem matar-me conspiram,

11e dizem: «Deus abandonou-o; persigam-no,

agarrem-no, que ninguém o pode salvar!»

12Ó Deus, não te afastes de mim;

meu Deus, vem depressa em meu socorro!

13Sejam confundidos e destruídos

os que atentam contra a minha vida!

Sejam postos a ridículo

os que querem a minha desgraça!

14Eu, porém, esperarei continuamente

e hei de louvar-te cada vez mais.

15Todo o dia anunciarei que nos salvaste

e contarei os teus atos de justiça,

apesar de eles serem incontáveis.

16Eu entrarei na fortaleza do teu santuário, ó Senhor,

e proclamarei que só tu és justo!

17Instruíste-me, ó Deus, desde a minha juventude

e continuo a anunciar os teus prodígios.

18Agora, que estou velho e de cabelos brancos,

ó Deus, não me abandones,

pois tenho que contar, a esta geração e às que hão de vir,

o teu poder e a tua força.

19A tua generosidade, ó Deus, é tão grande como o céu;

fizeste grandes coisas, ninguém é como tu!

20Ainda que me tenhas feito passar por muitos males e aflições,

hás de dar-me nova vida

e farás com que eu saia das profundezas da terra.

21Aumentarás a minha honra

aproximando-te para me reconfortares.

22Por isso, quero louvar-te ao som da harpa,

louvar a tua fidelidade, meu Deus;

quero cantar-te ao som da cítara, ó Deus santo de Israel.

23Vibrarei de alegria, ao cantar-te salmos

vibrará todo o meu ser, que tu salvaste.

24Falarei da tua generosidade todo o dia,

pois ficaram confundidos e cheios de vergonha

os que procuravam fazer-me mal.