a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
86

Oração do humilde

861Oração da coleção de David.

Ouve-me, Senhor, e responde-me,

porque estou triste e necessitado.

2Protege-me, ó Deus, porque te sou fiel;

salva o teu servo, que em ti confia!

3Senhor, tem compaixão de mim,

pois a ti clamo a toda a hora.

4Senhor, alegra o ânimo do teu servo,

pois a ti dirijo a minha oração.

5Porque tu, Senhor, és bom e perdoas;

e acolhes com misericórdia todos os que te invocam.

6Senhor, escuta a minha oração,

atende o grito da minha súplica!

7Quando me sinto angustiado, clamo por ti,

certo de que me respondes.

8Não há deuses que se comparem a ti, Senhor;

ninguém pode fazer o que tu fazes.

9Ó Senhor, tu formaste todas as nações,

e elas apresentam-se diante de ti

para prestar homenagem ao teu nome86,9 Texto citado em Ap 15,4..

10Porque só tu és Deus!

És grande e operas maravilhas!

11Ensina-me, Senhor, o teu caminho,

para que eu o siga fielmente.

Dirige o meu coração, para que honre o teu nome.

12Louvar-te-ei, Senhor, meu Deus, com todo o coração;

glorificarei o teu nome para sempre,

13porque a tua bondade foi grande para comigo;

livraste-me das profundezas da morte!

14Ó Deus, os soberbos levantaram-se contra mim;

um bando de prepotentes atenta contra a minha vida,

sem fazerem caso de ti.

15Mas tu, Senhor, és um Deus bondoso e compassivo,

paciente e grande em bondade e fidelidade.

16Volta-te para mim e tem compaixão;

concede-me a tua força e vem em meu socorro;

eu sou teu servo e filho da tua serva.

17Dá-me uma prova clara da tua bondade,

para que os meus inimigos fiquem confundidos,

quando virem que tu, Senhor, me ajudas e confortas!

87

Louvor à cidade santa

871Salmo e cântico da coleção dos filhos de Corá.

Fundada por ele sobre um monte santo.

2O Senhor ama a cidade de Sião,

mais do que qualquer outro santuário de Jacob.

3Coisas grandiosas se dizem de ti,

ó cidade de Deus.

4«Incluirei Raab87,4 Raab. Monstro marinho que representava o caos e, por vezes, o Egito. Ver Jb 9,13. e a Babilónia

na lista das nações que me conhecem;

contarei como habitantes de Sião

o povo da Filisteia, de Tiro e da Etiópia.»

5De Sião se dirá que todas as nações nasceram dela

e que foi o Altíssimo que a fortaleceu.

6O Senhor escreverá a lista dos povos,

considerando-os todos nascidos em Sião.

7E eles dirão, dançando e cantando:

«Em ti, Sião, está a fonte de todas as minhas bênçãos.»

88

Oração de quem muito sofre

881Cântico e salmo da coleção dos filhos de Corá. Ao diretor do coro. Em forma coral. Poema de Heman, natural de Canaã.

2Senhor, meu Deus e salvador,

de dia e de noite te peço ajuda.

3Aceita a minha oração,

atende a minha súplica!

4Estou cansado de tanto sofrer,

encontro-me às portas da morte.

5Já me podem contar entre os mortos,

pois estou completamente sem forças.

6Estou abandonado entre os que morreram;

sou como aqueles que já foram enterrados,

sou como os que foram separados de ti

e dos quais já te não lembras.

7Lançaste-me no abismo mais profundo;

nas profundezas da escuridão.

8A tua indignação pesa sobre mim;

humilhas-me com tantas aflições.

9Afastaste de mim os meus amigos;

fizeste-me insuportável para eles.

Estou como um preso que não pode escapar.

10Os meus olhos apagaram-se de sofrimento.

Todos os dias te invoco, Senhor,

e levanto as mãos em oração88,10 Ver 28,2 e nota..

11Acaso farás milagres para os mortos?

Poderão os mortos levantar-se e louvar-te?

12Poderá alguém anunciar no sepulcro a tua bondade,

ou no reino da morte a tua fidelidade?

13Conhecerão as tuas maravilhas no reino das trevas

e a tua generosidade na terra do esquecimento?

14Eu, porém, Senhor, clamo por ti;

de madrugada te dirijo a minha oração.

15Por que me rejeitas, Senhor,

e desvias o teu olhar?

16Desde a mocidade que ando aflito e atribulado;

tenho suportado os terrores da tua ira.

17Por cima de mim passou a tua grande indignação;

os teus ataques aniquilaram-me.

18Rodeiam-me todo o dia, como vagas,

como uma inundação, que me afoga.

19Afastaste de mim amigos e companheiros;

a minha companhia são as trevas.