a BÍBLIA para todos Edição Católica (BPTct)
19

191Depois ouvi no Céu como que a voz duma grande multidão, que dizia:

«Aleluia19,1 Depois da derrota da grande prostituta, Roma, o Apocalipse apresenta as núpcias do Cordeiro (19,7), precedidas da derrota dos adoradores da besta.!

A salvação, a glória e o poder pertencem ao nosso Deus,

2Porque verdadeiros e justos são os seus juízos

e porque condenou a Grande Prostituta

que corrompia a Terra com a sua imoralidade.

Deus vingou o sangue dos seus servos

que ela derramou com as sua mãos.»

3E mais uma vez diziam:

«Aleluia!

Por todo o sempre continua a subir o fumo da grande cidade!»

4Os vinte e quatro anciãos e os quatro seres vivos prostraram-se e adoraram a Deus, que está sentado no trono, e diziam:

«Ámen! Aleluia!»

As bodas do Cordeiro

5E do trono saiu uma voz que dizia:

«Louvem o nosso Deus

todos os que o servem,

todos os seus fiéis,

pequenos e grandes!»

6Depois ouvi como que a voz duma grande multidão, semelhante ao ruído duma grande cascata e de fortes trovões, que dizia:

«Aleluia!

Porque o Senhor, o nosso Deus, o Todo-Poderoso

estabeleceu o seu reinado!

7Alegremo-nos e regozijemo-nos

e demos-lhe glória,

porque chegou o tempo das bodas do Cordeiro19,7 A imagem das núpcias de Deus com o seu povo é muito rica tanto no Antigo Testamento (Is 54,1–8; Os 2,16–18) como no Novo Testamento (Mt 22,2; 25,1–13; Ef 5,23.25.32; Ap 21,2–9).

e a sua noiva já se preparou.

8Ele deu-lhe um vestido de linho fino, resplandecente e puro.»

O linho representa a obra dos santos.

9Então um anjo disse-me: «Escreve: Felizes os convidados19,9 Ver Mt 22,1–14; Lc 14,15–24. para a festa de casamento do Cordeiro!» Depois acrescentou: «Isto é verdadeiramente palavra de Deus.»

10Então eu caí aos seus pés para o adorar, mas o anjo disse-me: «Não! Isso não! Eu estou ao serviço de Deus como tu e como os teus irmãos que guardam o testemunho de Jesus. A Deus é que tu deves adorar.» Pois dar testemunho de Jesus é o espírito da profecia.

O cavaleiro vencedor

11Então vi o céu aberto e apareceu um cavalo branco. O cavaleiro chama-se Fiel19,11 Céu aberto. Ver 4,1. Cavalo branco. Ver 6,2. Fiel. Ver 1,5. e Verdadeiro. Ele julga e combate com justiça. 12Os seus olhos eram como chama de fogo e na sua cabeça tinha vários diademas. Na sua fronte estava escrito um nome que só ele conhece19,12 Ver 2,17.. 13Estava vestido com um manto embebido em sangue e o seu nome é Palavra de Deus19,13 Ver Jo 1.1.14.. 14Os exércitos do Céu seguiam-no, montados em cavalos brancos, vestidos de linho branco fino. 15Na sua boca tinha uma espada afiada para castigar as nações. Ele vai governá-las com uma vara de ferro e é ele que pisará com os seus pés as uvas no lagar da ira do castigo de Deus, o Todo-Poderoso. 16E no seu manto, no lugar em que cobre a coxa, estava escrito este título: «Rei dos reis e Senhor dos senhores19,16 Ver 17.14.

17Vi depois no Sol um anjo que estava de pé e que gritou com voz muito forte para todas as aves que voavam no céu: «Venham cá! Juntem-se para o grande banquete de Deus! 18Venham comer a carne dos reis19,18 Comparar os v. 17–18 com Ez 39,17–20., dos generais e dos poderosos; a carne dos cavalos e cavaleiros e de todos os homens, sejam eles escravos ou livres, pequenos ou grandes.»

19Depois vi a besta e os reis da terra com as suas tropas prontas para combaterem o cavaleiro e o seu exército. 20E a besta foi presa juntamente com o falso profeta que fazia sinais milagrosos diante dela, com os quais ele enganava os que tinham a marca da besta e adoravam a sua estátua. A besta e o falso profeta foram lançados vivos no lago de enxofre a arder. 21Os outros foram mortos pelo cavaleiro com a espada que saía da sua boca e todas as aves comeram as suas carnes até se fartarem.