57 - Os ensinamentos de Jesus - A AUDIÊNCIA DE UM

ORAÇÃO
Senhor Deus, eu louvo-te e adoro-te por saberes tudo o que eu necessito para este dia e por estares comprometido em me amares.

Texto (s) da Bíblia

REFLEXÃO

É evidente que Jesus nunca frequentou um seminário ou uma escola bíblica. Se o tivesse feito, teria começado o seu sermão com uma piada, depois, desenvolvia três pontos essenciais e terminava com uma citação contundente. Mas, Jesus andava em missão; tinha três curtos anos, para comunicar tudo o que o seu Pai celestial desejava que ele dissesse ao mundo. E, depois disso, enfrentava a cruz. Por essa razão, os seus sermões eram tão compactos.

Um dos ensinos mais importantes foi acerca da oração. O Pai-Nosso (6:9-15) é, sem dúvida alguma, a oração mais famosa do mundo e combina duas perspectivas que nos podem ajudar hoje em dia. Primeiro, quando oramos, olhamos para além de nós mesmos, olhamos para Deus: a sua natureza, a sua santidade, o seu reino e o seu perdão. Segundo, concentramo-nos nos assuntos do dia-a-dia: o alimento, o perdão e a força para evitar a tentação. No mínimo, a oração envolve adoração e petição. Se estas duas perspectivas não estiverem em equilíbrio, as nossas orações tornam-se tendenciosas e, finalmente, pouco eficazes.

Mas, para Jesus, a oração não era apenas uma fórmula verbal. Era a extensão natural de um estilo de vida centrado em fazer a vontade do Pai. Repara no número de vezes que Jesus se refere ao “teu Pai” ou “vosso Pai”, na segunda metade deste sermão (6:6, 8, 18, 32, etc). Seja a falar acerca da oração, do jejum, do dar ou de qualquer outra coisa, a questão é fazer todas as coisas tendo o nosso Deus Pai em mente. Ou, como o escritor de “Os Guinness” disse, tocar para “a audiência de um”. Quando isso se tornar o ponto central das nossas vidas, as preocupações com o dinheiro, as posses, roupas ou comida, todas tomam o seu devido lugar (6:33).

Jesus concluiu o Sermão do Monte com mais alguns temas complicados: perdoa se queres ser perdoado (6:14-15), não julgues os outros (7:1-6), tem cuidado com os falsos profetas (7:15-20). Mas, guardou a sua palavra mais dura para o fim (7:21-23). Há uma grande diferença entre sentirmo-nos bem e sermos “abençoados” (5:1-12).

APLICAÇÃO

O que pensas que Jesus diria hoje, às pessoas que andam no centro comercial mais próximo de ti?

ORAÇÃO

Conclui o teu tempo devocional dizendo a oração do Pai-Nosso, lentamente, parando para refletir no final de cada frase.

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua Vasco Santana, 6 - Loja D.
2675-629 Odivelas
Portugal
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedadebiblica.pt
www.lojadabiblia.pt
Desde 1809 a operar em Portugal, com a missão de Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia!
Google Playstore

Apple Appstore