100 - A Revelação - PORTÕES RESPLANDECENTES

ORAÇÃO
“SENHOR, a tua palavra permanecerá para sempre, mais estável do que o firmamento” (Salmos 119:89). Muito obrigado Pai, pelo que me tens ensinado na minha viagem através da Bíblia.

Texto (s) da Bíblia

REFLEXÃO

Quando os nossos filhos eram pequenos, tínhamos uma edição ilustrada da alegoria clássica O Peregrino, de Johan Bunyan. É a história de um homem chama-do Cristão, que inicia uma caminhada na Cidade da Destruição, passa por todo o tipo de perigos e tentações, até chegar ao pé da cruz e, finalmente, ao céu. Lemo-lo tantas vezes ao deitar, que a capa acabou por se gastar. Os nossos filhos já são crescidos, mas eu ainda gosto de ler aquele livro esfarrapado em voz alta. E, sempre que chego à parte em que o Cristão entra na cidade celestial, choro de alegria. Quando leio esta passagem, sinto-me da mesma forma.

Como expressar a sensação de entrar nos portões do céu? Estes dois capítulos estão cheios de imagens que se tornaram populares, acerca desse momento maravilhoso — os portões resplandecentes, as estradas de ouro, o rio da vida, etc. Mas, por mais incrível que tudo possa parecer, a realidade do céu é ainda melhor, em dois aspetos importantes.

Primeiro, tudo será novo (21:5). Parte da maldição do pecado foi o facto, de tudo ficar sujeito à destruição e à morte (Romanos 8:19-22). Mas, quando Jesus regressar para a sua Igreja, vai criar um novo céu e uma nova terra (21:1), e surgirá uma nova Jerusalém (21:2). Estas são imagens fortes, que descrevem como Deus recriará o seu mundo. Uma das alegrias de se ser Cristão é ter a certeza, de que um dia o nosso corpo, a nossa vida e o nosso mundo — tudo — será, gloriosa-mente, novo outra vez.

Mas a segunda realidade do céu, e a mais importante, é ser o lugar onde Deus habitará com o seu povo para sempre (21:3). Foi este o seu plano desde o início e, por essa razão, enviou o seu Filho à terra (João 1:14). “Deus amou de tal modo o mundo que entregou o seu Filho único, para que todo aquele que nele crer não se perca, mas tenha a vida eterna” (João 3:16). Esta é a “grande história” da Bíblia.

APLICAÇÃO

Como te sentes quando pensas no céu? De que forma isso afeta a maneira como adoras e o modo como vives atualmente?

ORAÇÃO

Obrigado Deus, porque um dia não haverá mais morte, nem la-mento, nem choro ou dor, e eu adorar-te-ei com todos os santos na Nova Jerusalém. Vem Senhor Jesus!