Um convite universal

Um convite universal

Jesus Cristo não se cansou de sublinhar, de forma recorrente, a sua ligação com o Pai. Reafirma-o aqui, nestas poucas palavras, onde também nos dá conta dum profundo conhecimento mútuo entre Pai e Filho.

Ora, se “ninguém conhece o Pai, senão o Filho”, isso significa que a chave de leitura para a actualidade passa pelos olhos do Mestre, pois só através dele podemos de facto conhecer o coração divino. De facto a melhor forma de conhecermos Deus é Jesus, que também se constitui como o único caminho para Ele: “Disse-lhe Jesus: Eu sou o caminho, e a verdade e a vida; ninguém vem ao Pai, senão por mim” (João 14:6), e acrescentou “E quem me vê a mim, vê aquele que me enviou” (João 12:45). Já o autor da Carta aos Hebreus testifica de Jesus como sendo o resplendor da glória de Deus e a expressa imagem da sua pessoa (Hebreus 1:3), isto é, a revelação mais genuína do carácter e da natureza de Deus.

Mas das três frases deste texto, talvez a mais conhecida e impactante seja o anúncio de um convite universal: “Vinde a mim, todos os que estais cansados e oprimidos, e eu vos aliviarei”. Este chamamento preferencial aos “cansados e oprimidos” é extremamente significativo.

Antes de mais porque se dirige a todo o ser humano, pois no decurso da vida de qualquer pessoa, sempre existiram e existirão fases e momentos de cansaço físico ou psíquico. Esta fragilidade é inerente a todos os seres humanos. Todos nos podemos encaixar nesta abrangente categoria dos cansados da vida. Mais tarde ou mais cedo todos vamos tomar consciência das nossas fragilidades, e é nesse momento que nos apercebemos da necessidade de apoio. A exaustão, o burnout e a depressão são problemas do nosso tempo que atingem cada vez mais gente. Pois Jesus está a disponibilizar-se para responder a essa necessidade, trazendo-lhes alívio.

Mas Ele convida também os oprimidos. Sempre houve populações oprimidas ao longo da história humana. Pessoas que são vítimas da guerra, do genocídio, da escravatura, do racismo, da fome, do preconceito, dos desastres naturais, do tráfico de seres humanos, da exploração da força de trabalho, da pobreza e da doença. Pessoas que precisam de conhecer o amor de Deus, a paz de Jesus Cristo e a alegria do Espírito Santo. E Jesus convida também estes para deixarem o seu fardo aos pés da cruz e serem aliviados alcançando descanso, ao tomarem uma atitude de fé.

O mais importante é que o convite que Jesus Cristo faz aos cansados da vida e aos que estão debaixo de opressão, cujo fardo é pesado, é um convite universal, aberto a todos sem excepções.

Nestes dias em que milhões de pessoas clamam por paz, pão e justiça social em todo o mundo é bom que descubram que o convite está feito e se mantém. Basta aceitá-lo.

 

José Brissos-Lino
Pastor da Igreja do Jubileu

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore