Descanse em Paz

Ao passearmos por um qualquer cemitério encontraremos as palavras “Descanse em Paz” inscritas nas pedras dos jazigos. Na minha língua materna basta “R.I.P.” (Rest in Peace). Essas palavras transmitem o sentimento de familiares em relação à pessoa que partiu. Os problemas acabaram, a luta cessou, a doença deixou de provocar sofrimento e já nada neste mundo causa dor ou aflição. Os cemitérios são lugares de sossego, de silêncio e de paz. Quando termino cerimónias fúnebres – presidi a duas durante este tempo de Quarentena – por vezes fico pelo cemitério a meditar. Fico em conversa com Aquele que venceu a morte. Digo-lhe que estou pronto para me encontrar com Ele quando chegar a minha vez de ser sepultado. Entretanto peço forças para servi-Lo mais e melhor.

É um pensamento estranho, eu sei, mas sabem que mais? Não é preciso chegar ao dia da nossa morte para finalmente alcançarmos a tão desejada paz. Jesus prometeu aos seus seguidores, “Deixo-vos a paz, a minha paz vos dou; não vo-la dou como o mundo a dá. Não se turbe o vosso coração, nem se atemorize” (João 14:27 – ARC). Jesus, tal Isaías, explica que essa paz, aparentemente ilusiva, não é para todos. Essa paz será a porção de todo aquele cuja “mente está firme em Deus” e a todos os que N’Ele confiam. Esta promessa fundamenta-se na “Rocha eterna”, ou seja, na Pessoa forte, inabalável, firme, que nunca falhará em todo o tempo. Em Mateus 7:24-27 Jesus ensina que sabedoria é saber construir a nossa vida, o nosso lar e o nosso futuro sobre uma Rocha sólida porque, vindo as tempestades da vida, não desabará.

A verdade é que os problemas, tempestades e tribulações vêm à vida de todos nós. Ninguém escapa. Estar vivo é estar sujeito aos ataques implacáveis do Inimigo, dos nossos inimigos, das circunstâncias e da nossa própria carne. Por vezes somos o nosso pior inimigo! São nessas alturas em que me encontro preocupado, triste, sobrecarregado e com aquele desassossego na alma, que pego na minha moto e vou fazer uns bons quilómetros para desanuviar a cabeça que não para de queimar a mufa! Em breve encontro-me num lugar idílico junto a uma praia ou no alto de uma montanha. Começo a orar e a meditar. A pedir a Deus para me aquietar e “conservar em paz” no meio da tempestade. Sirvo ao meu Senhor desde 1984 como pastor de duas igrejas – na Africa do Sul e em Portugal – e posso afirmar que Ele nunca me desiludiu. Posso afirmar com Davi, “…o choro pode durar uma noite, mas a alegria vem pela manhã” (Salmo 30:5b – ARC). É possível descansar em paz quando a nossa confiança está no Senhor. Descansem em paz neste tempo de “Covid-19” com votos de uma longa e abençoada vida!

Pr. Eddie J. Fernandes
(Igreja Riverside)

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore