Confia, acalma-te e espera!

O salmista contrapõe, durante todo o salmo, o caminho do justo e do ímpio, daquele que é obediente a Deus e do que nem acredita na Sua existência e desdenha o que crê. Enquanto o faz, ele ecoa uma pergunta que é tão antiga como a Humanidade: qual a recompensa em ser fiel e obediente a Deus?

Não há uma resposta fácil a esta pergunta (se não acreditam em mim perguntem a Jó!), e certamente não existe uma que nos satisfaça a todos (… perguntem aos amigos de Jó). No entanto o salmista deixa-nos algumas pistas ao longo do Salmo, pistas essas que não eram apenas uma ajuda para ele, mas que para nós hoje se mantêm como princípios orientadores para a nossa caminhada de fé, ainda para mais em dias como estes em que vivemos.

  1. Confia em Deus

Um tema recorrente nos Salmos, que reflete o coração de alguém que vive sujeito às pressões e tensões deste mundo, alguém que luta contra o seu próprio desejo carnal, e alguém que se sente nitidamente incapaz e limitado para dar resposta a todos os seus desafios.

Em momentos de incerteza e insegurança, de fake news e de certezas de hoje que são inconsequentes amanhã… CONFIA.

  1. Não te irrites

De nada adianta irritar-se com os malfeitores e deixar-se ser consumido pela ira contra os outros, por mais justa e santa que a minha ira, a mim, me possa parecer.

Como é fácil sentirmo-nos indignados, com as desigualdades que vemos à nossa volta, com as injustiças de que nos sentimos vítimas ou em que vemos outros a sê-lo. Numa era de redes sociais, e como elas têm estado ativas durante esta quarentena pandémica (!), lemos acessos de ira totalmente desproporcionados, vemos a exteriorização de frustrações internas, contra terceiros que não conhecemos. Em momentos assim o salmista diz-me… ACALMA-TE.

  1. Isto não acaba aqui

Mesmo com todo o sofrimento nesta terra, o que não virmos corrigido/recompensado aqui, agora, temos a promessa de ver lá, depois.

Quando parece que o princípio bíblico da semeadura e colheita (Gálatas 6:7-9) não se encontra em ação… quando fazemos o bem e o retorno não é bom… quando nos pagam o bem com o mal… lembra-te que para Deus nada disto passa despercebido, e ouve o salmista aconselhar-te… ESPERA.

 

Miguel Jerónimo
(Diretor da Sociedade Bíblica)

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore