Oração de confiança

“Sabemos que todas as coisas cooperam para o bem daqueles que amam a Deus, daqueles que são chamados segundo o seu propósito. (Romanos 8:28)”

Ao acordar, abro a janela e olho lá para fora, para o vazio da rua, por causa da pandemia, enquanto ouço o chilrear das aves… então oro…

“Meu Paizinho, meu abba, obrigado pela noite de descanso que me concedeste. Hoje acordei com este texto a ecoar na minha mente. Mas, Senhor, como pode tudo cooperar para o nosso bem, se estamos isolados, confinados em casa, perante esta pandemia?! Como, Senhor, se nem podemos ser igreja una, junta em adoração?! Como tenho saudades de estarmos juntos, celebrando… saudades daquele abraço de quem não se vê à algum tempo, daquele aperto de mão com quem se alegra por caminharmos juntos… saudades do tempo de conversa naquela mesa da pastelaria, com o aroma do café misturado com pão fresco, pela manhã…

Então, Senhor, pode este vírus também assim cooperar para o nosso bem, para o bem daqueles que Te amam, que são chamados segundo o Teu propósito? Não tenho dúvida nenhuma quanto à Tua soberania, Senhor, e sei que também este vírus não está acima da Tua vontade. Ele pode ter uma coroa (corona), e até conseguiu mudar as nossas rotinas, mas ele não reina em nós. Por isso, neste momento, Senhor, nada me resta senão crer… crer que tens um plano, e como tal, descansar e esperar em Ti.

Tal como quando eu vejo a imponente serra do Caramulo à minha frente, antes de a subir, sou lembrado que Tu já a escalaste e lá de cima contemplas tudo; assim sei que já viste o resultado desta pandemia, nas nossas vidas e na Tua criação.

Tens razão, Pai, pois conheces o melhor para nós, mesmo quando não entendemos. Como é que José, o amado filho de Jacó, poderia compreender, enquanto esgravatava as paredes daquele poço, tentando sair, incrédulo com a traição de seus irmãos, as bênçãos que iriam acontecer através dele, para com a sua família e todo o povo… No meio desse sofrimento, Pai, tu estavas a agir e a preparar tudo (Génesis 50:19-21).

Mesmo quando os discípulos pensaram que o seu mundo estava acabado, e estavam confinados, tristes e derrotados, pois o Seu Mestre e Senhor fora crucificado e sepultado, Tu, Pai, estavas a trabalhar no mais tremendo e incrível projecto de todos os tempos, a sua e a nossa salvação (Marcos 16:14-15; Actos 4:12)! Por isso, Paizinho, mesmo que preso em minha casa, por vezes desanimado ou ansioso, pois não consigo ver, ou sentir o Teu agir, sei que és Deus e estás agir no meio destas trevas, para trazer um novo dia às nossas vidas, à minha vida. Quero então Te dizer que confiarei em Ti.

Então, termino este meu desabafo, esta minha oração, grato pois sempre tens demonstrados que os teus caminhos são os melhores para mim, (Isaías 55:8-9). Então, este vírus, esta pandemia, não está fora daquilo que tens para mim. Por isso, em meio às saudades que tenho, aos desejos que expressei, eu me aquieto nos teus braços, pois és e sempre serás Senhor. Ainda que possam haver lágrimas nos meus olhos, sou consolado pela Tua fidelidade, e por isso mantenho o meu olhar fixo em Ti, para lá destas nuvens pandémicas. Em Teu nome, Amém.”

Mário Conrado
(Pastor da Igreja Batista de Tondela)

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore