Uma paz acima de qualquer circunstância

Na nossa geração não há lembrança de dias assim. Não se trata apenas da pandemia mas da forma como tudo se tem desenrolado: o que é verdade num dia, já não é no outro. As fake news e os comunicados oficiais correm lado a lado lançando, um pouco por todo o lado, muita confusão senão mesmo pânico. Embora as circunstâncias sejam as mesmas para todos, os que creem e os que não creem, todavia há algo que, mais do que nunca, precisamos lembrar e tomar posse: a paz de Deus. No evangelho de João encontramos a seguinte promessa: “A paz vos deixo, a minha paz vos dou. Mas não a dou como a dá o mundo. Não se preocupem nem tenham medo.” (14:27).

Na véspera do dia do seu grande sofrimento Jesus deixou-nos uma mensagem de esperança e de encorajamento. Além desta paz não ser apenas um sentimento, mas uma característica do próprio Deus (O Senhor é paz Jz 6, 23), ela tampouco é dada “como o mundo dá”. Ela não está limitada por circunstâncias (ausência de guerra), por jogos de poder (posses ou influências) mas é uma paz que vem da própria presença de Jesus junto dos discípulos. Uma promessa proferida no contexto do anúncio da vinda do Espírito Santo para estar com eles: “Pedirei ao Pai e Ele vos enviará outro Consolador, a fim de que esteja sempre convosco (…) Não vos deixarei órfãos (…) Vou e volto para junto de vós”. A paz que Jesus oferece é a Sua presença connosco.

Jesus disse-lhes ainda: “Não se preocupem”. Além de combater a ansiedade gerada pelas coisas que não podemos controlar (cf. Mt 6:25-34), Jesus corrigiu o excesso de preocupação com aquilo que dia de amanhã possa trazer. Paulo também exortou os seus ouvintes lembrando-lhes: “Não andeis ansiosos de coisa alguma; em tudo, porém, sejam conhecidas diante de Deus, as vossas petições, pela oração e pela súplica, com ações de graças. E a paz de Deus, que excede todo o entendimento, guardará o vosso coração e a vossa mente em Cristo Jesus” (4, 6-7). Esta paz que vai além do que é lógico e não pode ser explicada, é a paz que podemos gozar quando ao nosso redor tudo desmorona. É a paz que podemos sentir quando todos à nossa volta estão assustados. Não vale a pena estar preocupado e ansioso, mas sim colocar esses anseios e preocupações diante Daquele que tem todo o poder.

Por fim Jesus terminou dizendo-lhes: “Nem tenham medo”. Deus revelou-se a Gedeão quando ele, cheio de medo dos seus inimigos, malhava trigo escondido num lagar (Jz 6). Deus encontra-se connosco no lugar do nosso medo.  Porém, o seu perfeito amor lança fora todo o medo. “No amor não existe medo; antes o perfeito amor lança fora todo o medo” (1João 4:18). É por isso, e SÓ POR ISSO, que não precisamos ter medo. O Covid-19 é real, a crise é real, o clima de insegurança é real, o medo é real. Mas no lugar do nosso medo, Deus encontra-se connosco, e o Seu amor lança fora TODO o medo. “Não tenhas medo, porque estou contigo; não te aflijas, porque sou o teu Deus” (Isaías 41:10)

Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore