a BÍBLIA para todos Edição Comum (BPT)
20

Ressurreição de Jesus

(Mateus 28,1–8; Marcos 16,1–8; Lucas 24,1–12)

201No primeiro dia da semana20,1 Ver no Glossário Domingo., Maria Madalena foi ao túmulo, logo de manhã, fazendo ainda escuro e viu que a pedra da entrada já tinha sido retirada. 2Foi a correr ter com Simão Pedro e com o outro discípulo, aquele que Jesus amava, e disse-lhes: «Levaram o Senhor do túmulo e não sabemos onde o puseram.»

3Então Pedro e o outro discípulo saíram e foram ao túmulo ver o que se passava. 4Iam a correr juntos, mas o outro discípulo correu mais do que Pedro e chegou primeiro. 5Inclinou-se para ver e reparou que as ligaduras continuavam ali, mas não quis entrar. 6Logo a seguir chegou Simão Pedro. Entrou no túmulo e ficou admirado ao ver as ligaduras no chão 7e o pano que cobria a cabeça de Jesus dobrado a um canto e não misturado com as ligaduras. 8Depois entrou também o outro discípulo que tinha chegado primeiro. Viu e acreditou. 9Na verdade ainda não tinham entendido a Escritura segundo a qual Jesus havia de ressuscitar20,9 Ver Sl 16,10.. 10Depois disto os discípulos foram-se embora para casa.

Jesus aparece a Maria Madalena

(Mateus 28,9–10; Marcos 16,9–11)

11Maria ficou junto ao túmulo da parte de fora, a chorar. Entretanto, inclinou-se para dentro 12e viu dois anjos vestidos de branco. Estavam sentados no sítio onde tinha sido colocado o corpo de Jesus, um à cabeceira e outro aos pés. 13Eles perguntaram-lhe: «Mulher, por que estás a chorar?» E ela disse-lhes: «Porque levaram o meu Senhor e não sei onde o puseram.» 14Logo a seguir, voltou-se para trás e viu Jesus de pé mas não sabia que era ele. 15Perguntou-lhe Jesus: «Mulher, por que estás a chorar? Quem é que procuras?» Ela pensava que era o homem encarregado da propriedade e disse-lhe: «Se foste tu que o tiraste, diz-me onde o puseste que eu vou lá buscá-lo.» 16Jesus chamou-a: «Maria!» Ela, voltando-se, exclamou em hebraico: «Rabuni!» (palavra que quer dizer «meu Mestre»). 17E Jesus disse-lhe: «Não me toques porque ainda não voltei para o meu Pai. Vai ter com os meus irmãos e dá-lhes este recado: eu volto para o meu Pai e vosso Pai, para o meu Deus e vosso Deus.»

18Maria Madalena foi dar a notícia aos discípulos e dizia: «Eu vi o Senhor!» E contou-lhes o que ele lhe tinha dito.

Jesus aparece aos discípulos

(Mateus 28,16–20; Marcos 16,14–18; Lucas 24,36–49)

19Na tarde desse mesmo dia, o primeiro da semana, os discípulos encontravam-se juntos e tinham as portas fechadas com medo das autoridades judaicas. Jesus entrou, pôs-se no meio deles e disse-lhes: «A paz esteja convosco!» 20Depois mostrou-lhes as mãos e o peito. Eles alegraram-se muito por verem o Senhor. 21Jesus disse-lhes outra vez: «A paz esteja convosco! Assim como o Pai me enviou, também eu vos envio.» 22Em seguida, soprou sobre eles e disse-lhes: «Recebam o Espírito Santo. 23Àqueles a quem perdoarem os pecados, são perdoados; e àqueles a quem não os perdoarem, não lhes são perdoados20,23 Comparar com Mt 16,19; 18,18.

Dúvidas de Tomé

24Ora Tomé, um dos Doze, a quem chamavam Gémeo, não estava com eles quando Jesus lhes apareceu. 25Os outros discípulos contaram-lhe: «Vimos o Senhor!» Mas Tomé respondeu-lhes: «Se eu não vir a ferida dos pregos nas suas mãos e não meter o meu dedo no lugar dos pregos e a minha mão na ferida do peito, não acredito.»

26Uma semana mais tarde, os discípulos estavam de novo reunidos em casa, e Tomé encontrava-se com eles. Apesar de as portas estarem fechadas, Jesus entrou, pôs-se no meio deles e exclamou: «A paz esteja convosco!» 27A seguir disse a Tomé: «Põe aqui o teu dedo e vê as minhas mãos, estende a tua mão e mete-a no meu peito. Não sejas descrente! Acredita!» 28E Tomé respondeu: «Meu Senhor e meu Deus!» 29Jesus disse-lhe: «Crês agora porque me viste? Felizes os que creram sem terem visto20,29 Comparar com 1 Pe 1,8.

Finalidade deste livro

30Jesus fez ainda diante dos seus discípulos muitos outros sinais que não vêm neste livro. 31Estes foram aqui contados para que creiam20,31 Segundo outros manuscritos: para que continuem a crer. que Jesus é o Messias, o Filho de Deus, e para que, crendo, tenham vida no seu nome.

21

Jesus aparece junto ao lago

211Mais tarde, Jesus apareceu outra vez aos seus discípulos nas margens do lago de Tiberíades, e manifestou-se desta maneira: 2Estavam juntos Simão Pedro e Tomé, a quem chamavam Gémeo, Natanael, de Caná da Galileia, os dois filhos de Zebedeu e outros dois discípulos. 3Simão Pedro disse aos companheiros: «Vou pescar.» Os outros responderam-lhe: «Nós vamos contigo.» Saíram de casa e meteram-se num barco, mas naquela noite não apanharam nada. 4Ao romper do dia, Jesus apareceu nas margens do lago, mas os discípulos não sabiam que era ele. 5Jesus falou-lhes assim: «Amigos, têm alguma coisa que comer?» Eles responderam: «Nada.» 6Jesus disse-lhes então: «Deitem a rede para o lado direito do barco que hão de encontrar.» Deitaram-na e, por causa da grande quantidade de peixes, não tiveram forças para a puxar21,6 Comparar com Lc 5,4–7..

7Nisto, o discípulo que Jesus amava disse a Pedro: «É o Senhor!» Mal Simão Pedro ouviu dizer que era o Senhor, vestiu a roupa, pois estava nu, e lançou-se à água. 8Os outros discípulos continuaram no barco, puxando a rede cheia de peixe. Já não estavam muito longe da margem, mas apenas a uns cem metros. 9Quando saltaram para terra, viram ali peixe a assar nas brasas e pão. 10Jesus disse-lhes: «Tragam-me alguns peixes dos que acabam de pescar.» 11Simão Pedro entrou no barco e puxou a rede para terra. A rede vinha cheia de grandes peixes, ao todo cento e cinquenta e três e, mesmo assim, a rede não se rompeu. 12Então Jesus disse-lhes: «Venham comer.» E nenhum discípulo se atrevia a perguntar-lhe quem ele era, porque sabiam muito bem que era o Senhor. 13Jesus aproximou-se deles, tomou o pão e deu-lho; fez o mesmo com o peixe. 14Foi assim que Jesus apareceu pela terceira vez21,14 Ver 20,19.26. aos discípulos, depois de ter ressuscitado.

As responsabilidades de Pedro

15Tendo acabado de comer, Jesus perguntou a Simão Pedro: «Simão, filho de João, tu amas-me mais do que estes?» Pedro respondeu: «Sim, Senhor, tu sabes que te amo.» Jesus disse-lhe: «Então toma conta dos meus cordeiros.» 16Perguntou-lhe Jesus segunda vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Respondeu-lhe: «Sim, Senhor, tu sabes que te amo.» Jesus disse-lhe: «Toma conta das minhas ovelhas.» 17Jesus perguntou-lhe terceira vez: «Simão, filho de João, tu amas-me?» Pedro ficou triste por lhe ter perguntado terceira vez se o amava e respondeu-lhe: «Senhor, tu sabes tudo. Tu bem sabes que te amo.» Jesus disse-lhe: «Toma conta das minhas ovelhas21,17 Comparar com At 20,28; 1 Pe 5,2.. 18Repara no que eu te digo: quando eras novo, tu mesmo te arranjavas e ias para onde querias. Mas quando fores velho, estenderás os braços, outro te há de vestir e levar para onde não queres.» 19Com estas palavras, Jesus queria indicar o género de morte com a qual Pedro havia de dar glória a Deus. Depois acrescentou: «Segue-me!»

O discípulo preferido de Jesus

20Pedro voltou-se e notou que atrás deles vinha o discípulo que Jesus amava. Era aquele que durante a última ceia estava reclinado ao lado de Jesus e lhe perguntou: «Senhor, quem é que te vai atraiçoar21,20 Ver 13,25.21Ao vê-lo, Pedro perguntou a Jesus: «Senhor, que vai ser deste?» 22E Jesus respondeu: «Se eu quiser que ele viva até que eu volte que tens com isso? Tu, segue-me!» 23Por isso é que correu o boato entre os crentes que este discípulo não havia de morrer. Mas Jesus não lhe disse que não havia de morrer, mas sim: «Se eu quiser que ele viva até que eu volte, que tens com isso?»

24É este o discípulo que testemunha tudo isto e que o escreveu, e nós sabemos que o seu testemunho é verdadeiro.

25Há ainda muitas outras coisas que Jesus fez. Se elas fossem escritas, uma por uma, parece-me que nem no mundo inteiro caberiam os livros que seria preciso escrever21,25 Comparar com 20,30..