Desafio E100

Antes de iniciares a tua viagem através da Bíblia, pode ser útil consultar um mapa. Por isso, aqui fica uma breve descrição das 20 secções do estudo e de como estas se encaixam na “grande história” — o plano de salvação de Deus.

O ANTIGO TESTAMENTO

No princípio — A Bíblia apresenta-nos o seu personagem principal — Deus — logo na primeira frase. A primeira ação de Deus é criar um mundo belo e complexo, onde pessoas criadas à “sua imagem e semelhança” podem vi-ver. Infelizmente, não demora muito para que as primeiras pessoas, Adão e Eva, falhem e fiquem separados de Deus. Isso determinou o grande dilema da vida: como podem homens e mulheres imperfeitos e pecadores reconciliar–se com um Deus santo e perfeito?

Abraão, Isaac e Jacob — Felizmente, Deus toma a iniciativa para resolver o dilema. O seu primeiro passo é começar um relacionamento íntimo com um grupo de pessoas. Abraão, Isaac e Jacob, por vezes chamados os Patriarcas, são escolhidos por Deus para dar início a este grupo especial de pessoas — os Israelitas.

A história de José — A Bíblia detém-se bastante tempo na história deste homem e da sua família. Inicialmente, parece que o plano de Deus, de criar uma nação especial, é desfeito quando José é vendido como escravo e feito prisioneiro no Egito. Mas, na verdade, é no Egito que o “povo escolhido” se expande e passa de uma família a uma nação.

Moisés e o Êxodo — Por fim, os Egípcios começam a oprimir os Israelitas. Então, Deus escolhe Moisés para conduzir o povo à liberdade. Durante o processo, Deus demonstra o seu poder extraordinário e ensina lições importantes ao povo sobre confiar e obedecer-lhe. Este resgate, conhecido por Êxodo, torna-se, também, o símbolo da liberdade bastante mais importante que Deus iria oferecer ao seu povo — a liberdade do domínio do pecado.

A Lei e a Terra — Muitos anos antes, Deus prometeu dar um território aos descendentes de Abraão. Moisés conduz o povo desde o deserto até à fronteira da terra prometida. Mas é Josué quem lidera, finalmente, o povo na travessia do rio Jordão e até à terra de Canaã. Pelo caminho, Deus mostra como quer que o seu povo viva, dando-lhe os Dez Mandamentos.

Os Juízes — Os Israelitas, agora, tornam-se uma nação e entram na terra pro-metida, mas não têm rei. Em vez disso, Deus dá-lhes uma série de “líderes interinos”, chamados juízes, cuja principal responsabilidade é defender o povo dos inimigos à sua volta. Ao lermos estes relatos impressionantes, aprende-mos as consequências da desobediência, bem como a reação de Deus quando o povo clama e se volta para ele.

A Ascensão de Israel — Deus dá, finalmente, um rei a Israel; Saul começa bem, mas no final é rejeitado por Deus devido à sua desobediência; David, o rapaz que derrota o gigante e passa a herói nacional, sucede a Saul. Israel atinge o ponto alto da sua história, devido às vitórias militares de David e à sua paixão espiritual. O rei David torna-se o símbolo de um rei maior que havia de vir — Jesus Cristo.

A Queda de Israel – Apesar de o rei Salomão ser lembrado pela sua sabedoria e pelos feitos incríveis que realizou, no final do seu reinado abriu a porta — ainda que só um pouco — à idolatria. Com o passar do tempo, esta pequena transigência faz com que o povo se afaste de Deus e adore os deuses falsos das nações vizinhas. A idolatria de Israel resulta num castigo devastador.

Salmos e Provérbios — Os Salmos é um livro de oração e louvor escrito, na sua maioria, por David. Dá-nos acesso à vida interior de alguém que a Bíblia descreve como “um homem segundo o coração de Deus”. O Livro de Pro-vérbios é uma coleção de dizeres, principalmente de Salomão, repletos de sabedoria prática, para viver de uma forma que agrada a Deus.

Os Profetas — Ao longo da história de Israel, Deus envia profetas que têm a difícil tarefa de declarar julgamento sobre a idolatria e o pecado do povo.Os profetas, também, predizem a vinda de um Messias. À medida que o Anti-go Testamento se aproxima do seu fim, continuamos a aguardar o desvendar da parte mais maravilhosa do plano de Deus.

O NOVO TESTAMENTO

A palavra Viva — O que Deus tem vindo a dizer ao longo da história de Israel, através de sinais e maravilhas, pela Lei e pelos profetas, agora, di-lo pessoalmente. Como apóstolo João disse: “A Palavra fez-se homem e veio habitar no meio de nós” (João 1:14). Jesus Cristo foi a declaração viva e verdadeira do amor de Deus pelo mundo.

Os Ensinamentos de Jesus — Jesus comunica a sua mensagem às multidões na forma de sermões e histórias baseadas da vida real (parábolas). No seu sermão mais famoso, o Sermão do Monte, Jesus baseia-se na Lei de Moisés e explica, com um discernimento incrível, como Deus pretende que vivamos. Nas parábolas, Jesus descreve de forma notável, um dos temas centrais do seu ensino — o reino de Deus.

Os Milagres de Jesus — Os quatro Evangelhos registam muitos dos milagres que Jesus realiza durante o seu ministério público. Ele cura os doentes, anula as leis da natureza, expulsa demónios e devolve a vida aos mortos. Os seus milagres não são, apenas, uma demonstração da sua compaixão e poder, mas, a prova de que ele é quem diz ser — o Filho de Deus.

A Cruz de Cristo — O principal motivo por que Jesus vem à terra é para pagar a pena que um Deus perfeito exige pelo nosso pecado, e oferecer salvação a todos os que acreditam nele. Ele fá-lo através da sua morte e ressurreição. A cruz de Cristo está no centro do plano de Deus para a salvação. É a forma como ele resolve o “grande dilema” da desobediência, permitindo que qual-quer pessoa se relacione com ele. Estas são as Boas Novas do Cristianismo!

O Nascimento da Igreja — Após a ressurreição, Jesus regressa ao céu, mas en-via uma “dádiva maior” — o Espírito Santo. Isto marca o nascimento da Igreja. Além disso, inicia, também, uma drástica expansão no plano de salvação de Deus. Desde Abraão que Deus se tem relacionado, somente, com um grupo de pessoas, os Israelitas. Mas, agora, a porta da salvação está aberta para todos.

As Viagens de Paulo — O embaixador mais enérgico da Igreja primitiva é o apóstolo Paulo. Originalmente, Paulo é um inimigo implacável da Igreja. Mas Deus transforma-o, radicalmente, na estrada para Damasco e converte-o numa destemida testemunha de Cristo. As viagens missionárias de Paulo es-tão registadas no Livro dos Atos e são a razão principal por que o evangelho se começa a espalhar por todo o mundo.

De Paulo para as Igrejas — Paulo escreve cartas aos cristãos recentes das igrejas que ele começou. Através delas, explica o evangelho, encoraja-os a crescerem na sua caminhada com Deus e oferece ajuda prática para a vivência Cristã. As suas cartas são tão relevantes, hoje, como o foram há 2000 anos.

De Paulo para os Líderes — Paulo sabe que para a igreja crescer precisa de líderes capazes de continuar o trabalho depois dele. Assim, ele escreve cartas aos líderes das igrejas, para instrui-los e avisá-los contra os falsos mestres. Sendo a igreja o meio através do qual Deus continuará a expandir o seu plano de salvação pelo mundo até que Jesus regresse, uma liderança fiel era algo, absolutamente, vital.

Os Ensinamentos dos Apóstolos — Para além de Paulo, outros apóstolos; como Pedro, Tiago e João, também, escreveram cartas a encorajar e a ensinar os primeiros seguidores de Jesus. Estas cartas ajudam-nos a compreender os diferentes aspetos do Evangelho e da vida cristã, oferecendo-nos, também, algumas das passagens mais célebres da Bíblia.

Apocalipse (A Revelação) — Perto do fim da sua vida (cerca de 95 d.C.), o apóstolo João tem uma visão espetacular, através da qual, Deus revela mensagens específicas a sete igrejas do primeiro século. Estas imagens, ainda são aplicáveis às igrejas do século XXI. Por último, a visão de João prevê e descreve a segunda vinda de Cristo, quando o plano de salvação de Deus atingir o cumprimento final.

Subscreve este Plano na App, descarrega no Google Play ou na App Store. e escolhe o Plano de Leitura DEsafio E100.

Episódios

Utilizamos cookies de acordo com o nossa Política de Privacidade, respeitamos a privacidade dos seus dados.[ocultar mensagem]
Sociedade Bíblica de Portugal
Rua José Estêvão, 4-B,
1150-202 Lisboa,
Telefone: (+351) 213 545 534
info@sociedade-biblica.pt
www.lojadabiblia.pt
A SOCIEDADE BÍBLICA DE PORTUGAL Desde 1809 a operar em Portugal, a sua missão é Levar a Bíblia às pessoas e trazer as pessoas à Bíblia! Integra as Sociedades Bíblicas Unidas que atuam em mais de 200 países.
Google Playstore

Apple Appstore